segunda-feira, 30 de abril de 2012

QUINTA VITÓRIA PARA TEAM DE VITOR ECIMA DO TEAM DE WANDERLEI.

Mais um domingo, mais uma vitória do Time Belfort. O peso-pena Hugo Wolverine continuou o domínio da equipe verde no "The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões" no sexto episódio da série, ao derrotar Marcus Vinícius Vina por decisão unânime neste domingo. Foi o quinto triunfo da equipe de Vitor Belfort em cinco lutas e a terceira entre os pesos-penas. Agora, mesmo que vença as três lutas restantes nas quartas de final, o conjunto de Wanderlei Silva não terá como empatar o placar nesta fase.
O baiano Wolverine se juntou a Rodrigo Damm e Alexandre Pepey nas semifinais do torneio da categoria pena. Rony Jason, do time azul, e Anistávio Gasparzinho, do time verde, disputam a última vaga na divisão.
Hugo Wolverine x Marcos Vinícius Vina no TUF Brasil (Foto: Divulgação/TUF Brasil)Hugo Wolverine dá um chute baixo em Marcus Vinícius Vina no TUF Brasil (Foto: Divulgação/TUF Brasil)
O episódio
Os times mostraram suas mentalidades diferentes dentro da casa. Enquanto Cezar Mutante disse que gostaria de ter apenas representantes do time verde nas semifinais e enfrentar seus companheiros, Rony Jason já pressentiu que um combate contra Anistávio Gasparzinho, seu companheiro de equipe fora da casa, estava próximo. Este último, por sua vez, começou a perder a paciência por novamente demorar a ser escolhido - assim como no recrutamento dos times, em que foi o último.
- Eu sou o último escolhido em tudo? - reclamou Gasparzinho.
- Tem que ter paciência, Gaspar. Você é bom, você sabe disso - consolou Godofredo Pepey.
Na chegada à academia para a escolha da luta da noite, Belfort anunciou que os próximos dois combates serão dos pesos-penas, após chegar a um acordo com Wanderlei Silva. Antes de declarar o duelo da noite, o técnico do time verde voltou a discursar, desta vez enaltecendo os desempenhos dos adversários.
- Acordei às 3h da manhã e pensei nas lutas. Todos vocês do time azul travaram batalhas. Macarrão, se fosse por mim, você já assinaria com o UFC, mostrou os atributos de seus treinadores. Parabéns. Parabéns a todos, para mim está 0 a 0 - disse Belfort, para desespero de Wand, que mais uma vez afirmou que sua paciência com o rival estava terminando.
Belfort então chamou Marcus Vina, do time azul, e Hugo Wolverine, de sua equipe. Desta forma, Jason e Gasparzinho sobraram para o duelo final do torneio dos pesos-penas, o que deixou o potiguar contrariado.
- Deixar meu amigo para lutar? Ele é meu amigo desde menino - reclamou.
Pepey, centro de controvérsia
De volta na casa, o tópico virou a vaidade de Pepey, que cantarola músicas dizendo que é o "gostosão" e gasta muito tempo cuidando do visual. Os lutadores do time azul não esconderam seu desgosto pelo cearense.
- É um cara que está queimando a imagem dos lutadores, que não são marrentos, nem boçais, nem babacas como ele é - detonou Vina.
Ciente de que o curitibano não é seu fã, Pepey se mostrou pronto para encarar o rival numa possível semifinal, para a qual já está classificado. Não é apenas entre os pesos-penas, porém, que o cearense não é bem quisto.
- Quem sabe a gente não se encontra um dia, no mundo da luta, para eu arrebentar a cara dele - disparou o peso-médio Francisco Massaranduba.
Pesagem e momentos finais
Vina bateu os 66kg na pesagem e foi bastante elogiado até por Belfort. Wolverine marcou 65,85kg. Os dois fizeram uma encarada educada e se cumprimentaram. Ao voltar para casa, ambos tiveram direito a pedidos especiais de comida, praxe para os lutadores da casa em seus dias de luta. O baiano aproveitou e pediu um lanche fast food para todos os seus companheiros de equipe verde. Depois de encher o estômago, ele conversou com Daniel Sarafian para determinar sua estratégia. O peso-médio paulista o alertou que, como a luta pode ser resolvida em dois rounds, seria melhor atacar e não pensar muito. Wolverine desconversou.
- Isso é só o primeiro minuto. Depois é reunião de condomínio: não posso dizer o que vai ser - analisou.
A luta
Marcus Vina x Hugo Wolverine no TUF Brasil (Foto: Divulgação/TUF Brasil)Marcus Vina e Wolverine se enfrentam na jaula do
TUF Brasil (Foto: Divulgação/TUF Brasil)
O combate começou com os dois lutadores se estudando. Coube ao peso-pena verde Hugo Wolverine tomar a iniciativa, aplicando de cara uma sequência de socos e logo depois prensando Vina no clinche. O lutador do Time Wanderlei conseguiu inverter a posição, empurrando o adversário na grade e dando boas joelhadas. A luta voltou para o centro do octógono e, ao tentar um chute alto, Vina acabou sendo derrubado, sofrendo com chutes fortes de Wolverine. Sem querer levar o combate para o chão, o baiano esperou o rival se levantar, mostrando que já havia tomado conta do round. Seguro, o atleta do Time Vitor continuou a acertar bons socos, sendo mais agressivo. Ao tentar outro chute baixo como resposta, Vina perdeu novamente o equilíbrio e caiu. Wolverine preferiu não se arriscar e apenas esperou o adversário levantar para manter seu jogo em pé.
No minuto final do primeiro round, o atleta de Vitor Belfort ainda acertou bons socos e se defendeu bem dos golpes. Ele ainda derrubou Vina, aplicando socos e cotoveladas.
No segundo round, Marcus Vina tentou um chute baixo, mas teve como resposta uma boa sequência de socos de Wolverine, que por pouco não o derrubou novamente. Em vantagem no octógono, o lutador do time verde procurava não se expor, sendo muito mais preciso nos chutes. Em um lance de rapidez, Vina surpreendeu, quase derrubou o rival e ainda conseguiu conectar golpes fortes. A luta chegou a voltar para o clinche, mas, diante dos gritos do córner do Time Vitor, não demorou muito para Wolverine retornar ao centro do octógono.
Nos minutos finais do segundo round, o lutadores partiram para a trocação franca, com boas sequências de socos e chutes. Vina ainda acertou uma bonita joelhada voadora, mas não foi preciso para desequilibrar o oponente, que voltou a responder com golpes mais duros e certeiros. No "apagar das luzes", Vina ainda tentou um chute alto, enquanto Wolverine encontrou espaços para conectar seus últimos socos. Fim de luta, e o árbitro Mário Yamasaki levantou a mão de Wolverine, anunciando sua vitória por decisão unânime e sua passagem à semifinal.
Hugo Wolverine x Marcos Vinícius Vina no TUF Brasil (Foto: Divulgação/TUF Brasil)Hugo Wolverine tem sua mão levantada ao final da luta deste domingo (Foto: Divulgação/TUF Brasil)
Clima de enterro no Time Wanderlei
Enquanto o baiano caiu no choro de emoção, prometeu ao pai da namorada que se casaria com ela e celebrou com a equipe de Vitor Belfort, Vina voltou para um vestiário arrasado com o time azul. Mesmo Delson Pé de Chumbo, lutador mais experiente da equipe, estava de cabeça baixa com um olhar perdido, enquanto Rafael Cordeiro, treinador de muay thai do conjunto, reclamava que jamais tinha tido resultados tão ruins em sua carreira.
- Os caras aqui são diamantes, mas não acreditam na mão que vai lapidar! - afirmou Cordeiro.
Wanderlei reforçou o desabafo.
- O que deixa a gente chateado é que o potencial dele é muito maior que isso. Estou ficando chateado porque não estamos conseguindo mostrar o que passamos, não estamos conseguindo nos conectar. Eu nunca fui um cara muito técnico, mas p..., força de vontade nunca me faltou. Quando eu meter a porrada no Vitor e estiver todo mundo aplaudindo, eu vou mostrar como é que se faz - declarou.
Amigos se emocionam por confronto direto
Com o fim do combate, é chegada a hora de encarar a dura realidade: o próximo combate, o último entre os pesos-penas, será entre Jason e Gasparzinho, que treinam juntos na Team Nogueira e inclusive já moraram sob o mesmo teto. O potiguar contou a Wanderlei Silva que tentou argumentar com seus treinadores para não enfrentar o cearense, mas eles lhe disseram que "todos na casa eram amigos". Em depoimento pessoal às câmeras, Belfort repetiu a frase.
- Eu nem sabia direito dessa amizade deles. Mas não estou preocupado com isso. Para mim, todos aqui dentro são meus amigos.
Logo depois, Gasparzinho foi até o vestiário do time azul, onde chamou Jason e lhe assegurou que não havia nada de pessoal. Os dois se emocionaram e se abraçaram apertado, com lágrimas escorrendo dos olhos.
Lyoto Machida é o convidado especial da noite
Para descontrair, o ex-campeão peso-meio-pesado do UFC Lyoto Machida visitou a casa para um papo com os lutadores. Todos ficaram encantados com a simplicidade do baiano radicado no Pará, que relaxou na sala bebendo açaí e deu conselhos aos integrantes do reality show.
- Toda luta tem pressão, não tem jeito. Isso aqui vai acabar e você vai ter que ser bom exemplo. Mostrar respeito. Esse momento de luta vai acabar e vocês vão querer voltar, então tem que aproveitar ao máximo - explicou Lyoto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails