domingo, 30 de outubro de 2011

ATLETA BRASILEIRO DO JUDÔ SUJA AS CALÇAS MAS VAI A FINAL NO PAN

O brasileiro Felipe Kitadai está na final da categoria até 60kg do judô no Pan de Guadalajara, mas foi motivo de risos entre os atletas. Tudo porque ele teve um problema intestinal durante a luta da semifinal contra o norte-americano Aaron Kunihiro e ‘borrou’ as próprias calças. O episódio não foi perdoado pelos colegas, que caíram na risada.

Apesar do problema, Kitadai venceu sem grandes dificuldades as suas duas lutas neste sábado. O brasileiro estreou com uma vitória por imobilização sobre o venezuelano Javier Antonio Guedez e depois encaixou um ippon sobre o seu freguês norte-americano Aaron Kunihiro. Felipe enfrenta agora o mexicano Nabor Castillo na briga pelo ouro.

http://espn.estadao.com.br/pan2011

UFC E A POLÊMICA DO HOMOSSEXUALISMO

Homossexualismo é um assunto delicado, e o UFC se viu alvo de polêmica esta semana. Isto porque uma organização norte-americana está acusando o Ultimate de ser um evento homofóbico, principalmente após declarações polêmica de Rodrigo Minotauro, Michael Bisping, Joe Rogan e Rampage Jackson.

Presidente do UFC, Dana White também foi citado por dar declarações “infelizes” sobre homossexuais, mas defende a si e a seus atletas.

“Quando um atleta diz alguma coisa errada você quer apontar para a organização e dizer que ela toda pensa assim? Todo mundo comete erros. Todo mundo”, afirmou Dana, acrescentando que não pode controlar o que cada um de seus quase 400 atletas dizem.

Disposto a encerrar de ver com a polêmica, o presidente do UFC fez um pedido inusitado.

“Se tiver um lutador gay no UFC, espero que ele saia do armário. Eu não me importo se tenha um lutador gay no UFC. Provavelmente tem, e provavelmente tem mais de um. Estamos em 2012. Dá um tempo”, disparou o cartola.

O polêmico assunto, trazido novamente à tona após Minotauro declarar que não treinaria com um gay temendo possíveis “segundas intenções”, rendeu uma matéria especial na edição de outubro da Revista TATAME
Tatame

ATLETA NATALENSE MANTEM O CINTURÃO DO SHOOTO

O Shooto Brasil chegou a vigésima sexta edição na noite de ontem (29) no salão nobre do Clube Hebraica, no bairro de Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro. Em noite de finalizações e muito pouco trabalho para os juízes, que só precisaram marcar suas papeletas em uma luta, o destaque ficou por conta de Jussier Formiga, que derrotou Maicon William e manteve o cinturão da categoria até 56kg. Maicon, que foi vice-campeão do GP até 52kg do Shooto, resolveu subir de categoria para disputar o título e chegou a dar trabalha em pé no primeiro round, mas Formiga soube controlar o combate e no segundo assalto levou William para o chão, montou, pegou as costas e, faltando cinco segundos para o término do round, encaixou o mata-leão que definiu a peleja.

Quem também conseguiu um grande resultado foi Andrews Tigrão, que encarou Julio Cesar Field.  O atleta da RFT começou melhor na luta e chegou a balançar Tigrão, mas o atleta da Nova União conseguiu encaixar um bom cruzado que balançou Field. Tigrão foi para cima e Field caiu tentando fazer guarda, mas acabou virando de quatro apoios. Tigrão colocou os ganchos e encaixou o mata-leão para finalizar o combate ainda no primeiro assalto. Na única luta que foi para a mão dos juízes houve polêmica no resultado final. Depois de perder o primeiro round para Walber Teté e ainda perder um ponto por conta de uma pedalada ilegal, Kellis Santos se recuperou na luta e foi superior nos dois rounds seguintes, mas os juízes optaram por dar a vitória para Teté na decisão dividida.

Fazendo a sua estreia no MMA, Caião Alencar, mais uma promessa da equipe de Jair Lourenço, a Kimura Nova União, não sentiu o peso do debute e partiu para cima de Wagner Câmara, da equipe RFT. Depois de derrubá-lo, passou a guarda, montou e quando Wagner deu as costas Caião não perdeu tempo e encaixou o mata-leão para definir a luta em um pouco mais de três minutos de combate. Vale destacar ainda a atuação do aluno de Robson Relma, Junior Oliveira, que conseguiu uma grande vitória sobre Aquiles Campos por nocaute técnico no terceiro assalto.
Antes da última luta do Shooto Brasil 26, o presidente do evento André Pederneiras anunciou a devolução de alguns cinturões. Dudu Dantas, que fechou contrato com o Bellator, deixou o cinturão até 60kg vago. Johnny Eduardo, atleta do UFC, devolveu o título até 65kg. Carlos Índio, detentor do cinturão até 84kg fechou com o Bellator e também teve que devolver o título de campeão Sul-Americano do Shooto. E até 91kg, o campeão Ronny Markes está no UFC e não poderá mais defender seu título, tendo também que devolver. Jussier Formiga luta no Tachi Palace, mas seu contrato permite que ele lute em outros eventos e ele segue como campeão até 56kg. Lincon Sá é o campeão até 52kg, Hacran Dias até 70kg, Hernani Perpétuo é o detentor do cinturão da categoria até 76kg e Glover Teixeira campeão até 100kg.

“Isso prova que o Shooto Brasil é um grande exportador de atletas. Todos os campeões têm conseguido ótimos contratos com grandes eventos e vamos manter esse trabalho fazendo novos campeões”, disse Pederneiras, que espera definir novos campeões até o final do primeiro semestre de 2012. Confira abaixo os resultados completos do evento e confira ainda essa semana uma galeria de fotos do Shooto Brasil, que ainda deverá ter mais duas edições em Brasília até o final do ano.

CARD COMPLETO (sujeito a modificações):

Shooto Brasil 26Clube Hebraica, Laranjeiras, Rio de JaneiroSábado, 29 de outubro de 2011

- Jussier Formiga finalizou Maicon William com um mata-leão aos 4min55s do 2R;- Andrews Tigrão finalizou Júlio César Field com um mata-leão aos 3min40s do 1R;- Walber Teté derrotou Kellis Santos Kell na decisão dividida dos juizes;- Caião Alencar finalizou Wagner Câmara com um mata-leão aos 3min10s do 1R;- Junior Oliveira derrotou Aquiles Campos por TKO aos 2min50s do 3R;- Rafael Viana finalizou Armando Sapinho com um mata-leão aos 2min39s do 2R;- Fernando Dias derrotou Hélio Abicassiz por TKO (desistência) a 1min25s do 3R;- Rodrigo Otero finalizou Junior Vidal com uma americana aos 3min do 2R;- Danilo Noronha finalizou Júnior Abedi com uma guilhotina aos 30s do 2R.
Tatame

CRO COP DA ADEUS AO UFC

Campeão do GP absoluto do Pride, em 2006, Mirko Cro Cop Filipovic já foi um dos pesos pesados mais temidos do planeta. Dono de um potente chute de canhota, o croata era sinônimo de nocautes. Sua ida para o UFC prometia emoções, mas os fãs não viram outro Cro Cop em ação. Apático, o lutador perdeu seis das 10 lutas que disputou na jaula do Ultimate, sendo quatro por nocaute, e dá adeus ao MMA com um revés para Roy Nelson, na noite de ontem.

“Queria me despedir com uma vitória, mas o Roy foi o melhor lutador esta noite”, lamentou o croata, ainda dentro do octagon. “O UFC foi muito bom para mim durante todos estes anos e é duro deixar a companhia e este esporte. Embora eu não tenha ido tão bem no UFC quanto no resto da minha carreira, sinto que fiz tudo o que pude para ter uma carreira de sucesso”.

Presidente do UFC, Dana White já tinha anunciado que Cro Cop não voltaria ao UFC após a derrota por nocaute para Brendan Schaub, em março deste ano, mas deu uma nova chance ao peso pesado. Agora, sabe que o adeus do croata é definitivo, e só tem elogios ao grande ícone do Pride.

“Ele é um guerreiro, uma lenda que fez muito pelo esporte. Sei que sua carreira no UFC foi desapontadora, mas... Eu tenho 42 anos. Ele tem 38 e está aí, lutando com garotos mais jovens, rápidos e explosivos que ele. Ele veio e disse o que ia fazer: vencendo ou perdendo, faria uma grande luta. E foi o que fez”, finalizou o cartola.
Tatame

MESTRE BANNI ESTARÁ EM NATAL PARA SEMINÁRIO

Ha todas as Filias da familia Hikari seminario dia 05 e 06 de novembro confimadissimo Com o mestre Banni o intrudutor do Jiu Jitsu no RN, não perca a chance em ter aulas com a raiz do jiu jitsu do RN será um momento impar.
É com grande satisfação que convido de forma democratica  todas as Academias do RN para o seminario e Homenagem ao Mestre, estão abertas as incrições, não perca a sua vaga pois é momento impar em ter aulas com o mestre Banni. A entreda no Ginasio será só dos inscritos antecipadamente enviar nome via email para a confecção do certificado de participação.

Email: iranilson3@hotmail.com fones: 9994-0130 8701-2603

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

"GORDINHO" DO UFC PEGA FIRME NA DIETA PARA ENCARAR CRO COP

Americano Roy Nelson encara Cro Cop com uma pancinha bem mais aceitável para um atleta


nelson-700UFC/ Divulgação
O Roy Nelson de agora (à esquerda) está visivelmente mais magro do que o costumeiro "gordinho" do UFC
Famoso não só pelas belas lutas que protagoniza no UFC, mas também pela forma rechonchuda com que se apresenta no octógono, o americano peso pesado Roy Nelson divulgou uma foto em seu Twitter em que aparece bem mais magro.
O motivo é simples. Ameaçado de demissão após perder dois confrontos, Nelson foi criticado publicamente pelo presidente do UFC, Dana White, por se exibir fora da forma considerada padrão para um atleta de alto nível repetidas vezes.
O resultado pode ser visto na foto acima, quando o “ex-gordinho”, ao lado do ex-campeão dos meio pesados (93 kg) Forrest Griffin, deixa claro que está treinando firme para seu próximo desafio no octógono, quando encara Mir “Cro Cop”.
O embate, por sinal, é uma espécie de luta dos desesperados, já que o ex-policial croata também vem de duas derrotas e pode se aposentar em caso de novo insucesso.
Marcada para o próximo sábado (29), a luta fará parte do card principal da 137ª edição do evento americano, que será realizado em Las Vegas e conta com a disputa entre Nick Diaz e BJ Penn como a maior atração da noite.
R7

ÁRBITRO BRASILEIRO DO UFC CONFIRMA NOVA EDIÇÃO DO EVENTO NO BRASIL

Mário Yamasaki publicou em seu Twitter a data em que o show seria realizado



yamasaki-700Getty Images
Mário Yamasaki em ação durante a última luta de Vitor Belfort (à esquerda) no UFC, contra Akyama, em agosto

Publicidade
Um dos principais árbitros do mundo do MMA, o brasileiro Mário Yamasaki confirmou, através de seu Twitter, que o UFC retorna ao país em janeiro, novamente na cidade do Rio.

De acordo com o ex-judoca, os organizadores, inclusive, já definiram a data para que o octógono mais famoso do mundo seja montado mais uma vez na cidade maravilhosa.

- UFC volta ao Brasil dia 14/01/12 no RIO.

Caso a data seja confirmada pela organização, esta será a terceira vez que o UFC será realizado no país. Na primeira delas, em 1998, o ginásio da Portuguesa, em São Paulo, foi o palco de um esporte ainda em construção.

Já em agosto desse ano, o HSBC Arena, na zona oeste do Rio, viu um show de nossos atletas, em especial de Anderson Silva, campeão mundial dos pesos médios (84 kg), que nocauteou o japonês Yushin Okami no segundo round.

R7

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

CURRAIS FIGHT - CONFIRMADO


CONFIRMADO

DIA 11 DE NOVEMBRO EM CURRAIS NOVOS-RN

CURRAIS FIGHT

6 Combates Eletrizantes
Uma estrutura jamais vista na cidade.
Lutas em OCTÓGNO
Show de Força - Garra e Técnica

Com um total de 6 combates sendo 2 de Boxe Tailandes e 4 de Vale Tudo a organização aposta que o evento será um sucesso, tendo em vista que as lutas serão realizadas em um Octógno estrutura que ainda não havia vindo para o intreior do estado. Mais uma vez Currais Novos se destacando no cenário das lutas além de realizar um dos maiores eventos de Jiu-Jitsu com Kimono do Interior do estado o Open Torre Forte; agora encarra as realizações de evento de luta esportiva. Tendo em vista que o MMA é a grande aposta do momento com cada vez mas adeptos.
O Currais Fight está disposto a vir para ficar e levar ainda mais alto o nome da cidade e do esporte.
Mas para quem já quer entrar na clima poderá assistir a pessagem ao vivo no Oblier Bar no centro da cidade e conheçer os gladiadores que estarão na jaula disputando para saber que é o melhor.
A pesagem aconteçe no dia 10 de novembro das 20h no Oblier bar

CURRAIS FIGHT
Local: Palácio dos esportes
Data: 11 de Novembro
Cidade: Currais Novos
Hora: 20h
Senhas: No Local apratir das 18h




Prof. Wanderson Marcelo
Faixa Marrom 4º de Jiu-Jitsu
FJJ/RN Mat.060/2009
Deus nunca erra!
 
 

domingo, 23 de outubro de 2011

2012 É O ANO DE MUDANÇA NO UFC


Por Guilherme Cruz

Foto arquivo pessoal

Empresário de dezenas de atletas, vários deles no UFC e Strikeforce, Alex Davis espera um ano recheado de novidades. Num bate-papo franco com a TATAME, Alex analisou o atual panorama do esporte no Brasil e decretou: “A Zuffa não se deu conta de qual é o tamanho do mercado brasileiro. Nem a Zuffa e nenhum de nós”, disse o empresário, apostando que o MMA se tornará em breve o segundo maior esporte do país, e que mudanças com o Strikeforce, recém-adquirido pelo Ultimate, devem acontecer em breve. Confira:
Como tem visto o atual cenário do MMA?
2012 será um ano de grande transformação no MMA. Acho que o Ultimate Rio vai ser um divisor de águas. A Zuffa não se deu conta de qual é o tamanho do mercado brasileiro. Nem a Zuffa e nenhum de nós. Se você olhar a estrutura do mercado esportivo no Brasil, você tem o futebol em primeiro lugar, e o vôlei vinha no segundo lugar, bem longe. Existe uma lacuna muito grande a ser preenchida, e acho que o MMA veio para preencher esse espaço.

Acredita que o MMA já tomará esse espaço no próximo ano?
É o que eu sempre falo: o brasileiro talvez não tenha 45 dólares para pagar pay-per-view e 300 dólares para pagar o ingresso, mas hoje o Brasil provavelmente é o país no mundo que tem mais olhos no esporte. Outro dia eu estava na fila do banco e estava escutando as pessoas falarem sobre. Todo lugar que você vai, você escuta falar sobre isso, o tempo todo. Tanto é que, se a gente olhar o calendário do Ultimate para o ano que vem, você vê que, a partir de janeiro, está tudo em aberto. Nós estamos escutando que o Lorenzo Fertitta está no Brasil, visitando várias cidades e estados, com a intenção óbvia de escolher um próximo lugar para um evento. Vão acabar tendo que dar um passaporte brasileiro pra ele, porque ele não sai mais daqui (risos).

Falaram em quatro ou cinco edições no UFC no Brasil no ano que vem. Acha possível?
Eu acredito que a razão pela qual nós não estamos vendo as lutas casadas a partir de janeiro, pois nós já estamos em meados de outubro, é justamente porque eles querem incluir o Brasil no calendário do Ultimate, e eles estão esperando determinar aonde vão ser os eventos e as datas para então poderem fazer os cards.

Como tem sido a conversa com o UFC em relação aos seus atletas? Muitos deles estavam no UFC Rio, mas, por enquanto, ninguém arrumou luta...
É. A resposta tem sido que estão esperando o novo itinerário do evento para que sejam casadas as lutas.

Como o pessoal dos Estados Unidos vê o mercado brasileiro?
Eles viram o UFC Rio como um evento histórico. Mas, fora a Zuffa, a maioria dos americanos ainda não atinou para o fato de que aqui será um dos grandes mercados de MMA. Agora, eu acho que vai mudar muita coisa. Eu sempre disse que o brasileiro teria muita dificuldade no MMA pela falta de estrutura que nós temos aqui, e eu acho que nós vamos começar a ver isso mais cedo do que pensávamos.

O que mudará, na sua opinião?
Quando penso em lutadores que têm qualidade para ingressar no Ultimate, nós não temos tantas opções viáveis aqui no Brasil como tínhamos no passado. Aqueles garotos que já estavam na faixa da carreira onde realmente já tinham conquistado a experiência, o recorde para lutar, já foram absorvidos. E, os outros, ninguém está enxergando de onde eles virão. Eu acho que isso vai ser bom porque vai dar muitas oportunidades para os brasileiros, mas os lutadores brasileiros vão ter que realmente correr atrás para se criar essa estrutura que falta ao Brasil para o lutador poder ingressar nesse mercado. Os lutadores brasileiros que estão tendo sucesso, eles estão realizando, a maioria deles, a parte da preparação deles nos Estados Unidos, vide o Edson Barboza, Gleison Tibau, vários outros que estão lá, como o próprio Wanderlei. Eles estão lá fora treinando.

O Brasil tem quase 40 atletas no Ultimate hoje, e os Estados Unidos têm quase 200, isso porque lá é concentrada a maior parte dos eventos. Acha que se eles aumentarem o número de eventos no Brasil, possam dar chances a atletas menos experientes?
Com certeza. Isso vai alavancar uma evolução para o lutador brasileiro. O brasileiro tem raça, técnica, uma coisa que é brasileira na hora de lutar. Mas, o que ele não tem é estrutura de treino. E fica muito difícil para um atleta competir com outro atleta do mesmo nível se a diferença entre os dois é justamente essa estrutura de treino. Olhemos, por exemplo, o Wrestling. O Wrestling é o esporte de luta no mundo que é mais bem estruturado. Nós vemos que é do Wrestling que estão saindo muitos lutadores hoje no MMA. No futuro, para que o atleta tenha sucesso nesse esporte, ele vai ter que ter esse tipo de atitude em relação ao treino.

Além disso, outro fator que pode segurar o UFC de anunciar o calendário do próximo ano é a questão do Strikeforce, que não se sabe o que vai acontecer...
Pois é. Veja bem, as mudanças na indústria estão super aceleradas. Nós não estamos conseguindo acompanhar. Há poucos dias, achava-se que o Showtime iria desistir do MMA no Strikeforce, mas agora estamos escutando que talvez o Showtime, com a saída do Ken Hershman mude de ideia e continue com o Strikeforce.

Como está sendo a conversa nos bastidores sobre o Strikeforce?
Nós estamos fazendo torcida organizada para que o Pezão vá para o UFC. O Strikeforce, com a compra do UFC, ficou um evento de segundo nível, e o Pezão ainda é um dos 10 melhores do mundo no peso pesado. Para ele poder mostrar as qualidades de lutador, tem que ser no maior palco de luta do mundo, que é o UFC. Para nós, tanto para mim quanto para o Pezão e todos os outros atletas que eu conheço que estão dentro do Strikeforce, estão torcendo para serem absorvidos pelo UFC. Até porque você quase não consegue um patrocínio dentro do Strikeforce, enquanto que no UFC você consegue vários patrocínios.

Quer mandar um recado?
Eu quero dizer aos atletas brasileiros que continuem treinando, ralando, aprendendo... Que cortem o cabelo, lavem as caras e aprendam a falar inglês porque tem oportunidade para todo mundo. É importante que o atleta brasileiro entenda que não é só o que ele faz dentro do ringue, mas também como se porta fora dele que vai tornar ele um atleta que possa vir a fazer sucesso na vida profissional. Ele tem que ter conduta de profissional também.

Fonte: Tatame

MACHIDA TREINA DURO PARA ENFRENTAR CAMPÃO DOS MEIO PESADO

O brasileiro Lyoto Machida, ex-campeão dos meio-pesados do MMA, enfrentará o atual campeão da categoria, o americano Jon Jones, pelo UFC 140, no dia 10 de dezembro. Será a oportunidade que o brasileiro esperava para tentar recuperar o cinturão. Para isso, Machida intensificou seu treinamento e espera estar 100% até a data.

Em seu Twitter, Machida mostrou imagens em que ele recupera a musculatura depois de um treinamento intensivo. "Depois do treino, crioterapia (terapia com gelo para recuperar a musculatura)", postou o lutador.

Na semana passada, o brasileiro também falou da sua estratégia para tentar derrotar Jon Jones e das características do americano. "A questão estratégica e o condicionamento físico vão pesar bastante na hora de decidir. Isso que vai pesar mais. A estratégia conta mais do que a técnica. Vai haver muito equilíbrio", disse em entrevista ao portal Lancenet!, na semana passada.

Ele também disse que não é a falta de ritmo que vá decidir o vencedor, já que Machida não luta desde Abril, enquanto Jones já fez 4 lutas esse ano. Quanto ao pouco tempo de preparação, ele não se preocupa. "Mantive o treino de uma forma mais tranquila e fiquei em uma condição de pelo menos 60%. Não estou saindo do zero", disse afirmando que os dois meses de treino até a luta serão suficiente.

Fonte: UOL

DEMIAN MAIA VISITA CT DO SÃO PAULO F.C

O faixa-preta Demian Maia vive uma boa fase no UFC. Vindo de três vitórias nas últimas quatro lutas, o atleta brasileiro tenta passar um pouco de sorte para seu time do coração. Torcedor do São Paulo, o lutador tupiniquim visitou, neste sábado, o CT da Barra Funda e foi recebido pelo craque Luis Fabiano.
Em companhia do ídolo, Demian falou sobre a emoção de conhecer mais de perto seu time do coração. “Estar no clube e acompanhar futebol me remete à infância, quando ia com meu pai aos jogos do São Paulo”, disse o faixa-preta.
O lutador ainda afirmou, que mesmo com diversos compromissos profissionais, não deixa de acompanhar seu time do coração.  “Depois que passei a lutar, com as viagens e os treinamentos, deixei de ir tanto aos jogos, mas não parei de acompanhar”, afirmou Maia.
Durante a visita, Demian ganhou uma camisa autografada por Luis Fabiano, que recebeu em contrapartida, uma luva utilizada pelo lutador UFC 136, quando derrotou o compatriota Jorge Santiago.
“É um prazer recebê-lo aqui. É uma grande pessoa e um grande campeão. Quando não estou concentrado fico até tarde assistindo às lutas (do UFC)”, disse o atacante.
PVT

FÃS PEDE VITOR CONTA sonnenGADOR

Chael Sonnen voltou arrasador ao UFC, atropelou Brian Stann e exigiu revanche contra Anderson Silva. Dana White já manifestou interesse, mas a luta ainda não saiu do papel. Na opinião dos fãs, porém, Sonnen deveria fazer mais uma luta antes de lutar pelo cinturão.

Em enquete realizada no site TATAME, Sonnen aparece como primeira opção para o retorno de Vitor Belfort, que precisou cancelar sua luta com Cung Le devido a uma lesão. Na segunda colocação, bem atrás, fãs pedem que Vitor espere para duelar com o vencedor de Wanderlei Silva x Cung Le.

Quem deveria ser o próximo adversário de Vitor Belfort?

Chael Sonnen - 62,91%
Vencedor de Wanderlei x Le - 13,95%
Rousimar Toquinho - 6,39%
Brian Stann - 5,32%
Vencedor de Muñoz x Leben - 3,25%
Yushin Okami - 3,19%
Vencedor de Miller x Bisping - 3,08%
Alan Belcher - 1,29%
Luke Rockhold - 0,67%
Tatame

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

YAMASAKI EXPLICA POLÊMICA NO UFC

A família Yamasaki possui dois representantes no octagon do UFC, mas você nunca vibrou com suas atuações, ou talvez nunca tenha reparado na presença deles.

A profissão ingrata, de árbitro, faz com que sejam foco apenas em momentos de polêmica. Fernando Yamasaki, que reapareceu na jaula do Ultimate após anos de ausência, foi alvo de críticas no UFC on Versus 6, que aconteceu no começo do mês.

Durante a luta TJ Grant x Shane Roller, o primeiro encaixou o arm-lock e, mesmo sem Shane dar os três tapinhas (ele estava com os dois braços presos), o brasileiro interrompeu a peleja. Roller reclamou, mas Fernando diz à TATAME que a interrupção foi acertada.

“Ele gritou, pois não tinha como bater, e eu parei a luta”, explica Yamasaki. No mesmo evento, o árbitro passou por uma situação parecida: o atleta encaixou um justíssimo arm-lock, mas Fernando não interrompeu o combate, e ele eventualmente escapou. “Não gritou ou não bateu, não tenho porque parar. Eu sigo a regra”.

“Dá pra ver no replay que ele (Roller) está com o braço muito esticado... Temos a pior posição em relação ao show, pois temos que enfatizar a regra e não pensar em agradar ao público”, emenda.

Os custos de estar no UFC

Fernando espera comandar mais lutas do maior evento do mundo, mas revela as dificuldades financeiras da profissão.

“Tenho arbitrado bastante, assim me mantenho ativo e posso praticar bastante... É como se fosse meu treinamento”, explica Fernando, que arbitrou na primeira edição do UFC no Brasil, em 1998. “Semana passada eu arbitrei 10 lutas sem sair do octagon... Foi uma maratona! Tive até pesadelo depois (risos)”.

“Tenho licença em alguns estados, mas aqui você paga pela licença em cada estado, e são 200 dólares por ano para cada um... Imagine isso em 51 estados! Haja vontade e dinheiro para estar na tevê (risos)”, completa.

Para tirar a licença para competir nos 45 estados norte-americanos onde o MMA é legalizado, o árbitro precisaria desembolsar nove mil dólares por ano.

Inspirado no irmão Mario Yamasaki, também árbitro, Fernando conta que já aprendeu uns truques que fazem a diferença na hora das lutas. “Ele tem uma visão muito boa do octógono, sabe quais são os lutadores malandros, sujos, que sabem se beneficiar da regra”.

A arbitragem no Brasil

Empolgado com o sucesso do UFC Rio e os planos ambiciosos da organização de voltar ao país mais vezes em 2012, Fernando já faz lobby para atuar por aqui, e revela planos de trabalhar pela melhoria da arbitragem nos eventos nacionais.

“Acredito que, no final de novembro, devo fazer alguma coisa no Brasil. A ideia é fazer um curso de arbitragem, o mesmo que fizemos aqui para a Comissão Americana de Boxe (ABC)”, explica, fazendo duras críticas. “O esporte cresceu muito e esse setor não acompanhou”.

Tatame

ATLETAS DO CEARÁ MANDAM BEM NO RN

O projeto social Ação e Reação, formado pelos faixas-pretas de Jiu-Jitsu Moises Costa e Cristiano Pantanal, e pelos judocas Newton Rocha, Bruno Barbosa e Jorge Fernando, está mandando bem no trabalho de prevenção e resgate das crianças e jovens do caminho das drogas em Fortaleza. Mas o trabalho deles não está restrito a esta área.

Eles estão mandando bem nas competições das quais participam também. E um reforço importante está vindo da filial de Limoeiro do Norte, no interior do Ceará. E o primeiro a fazer o intercâmbio foi o atleta Junior Cabeleira, que conquistou o ouro em sua categoria em uma competição disputada na capital.

Mais recentemente, os atletas Francinildo e Alexandre se deram bem no 1º Circuito Areiabranquense de Jiu-Jitsu, disputado  no vizinho estado do Rio Grande do Norte. Em Areia Branca, Francinildo ficou com o primeiro lugar na categoria médio faixa branca, passando inclusive por atletas da conceituada equipe Kimura/Nova União/RN, vencendo todas as suas lutas foram vencidas por finalização. Seu companheiro de equipe, Alexandre, também fez bonito, vencendo a luta final da divisão meio-pesados na branca, também por finalização.

Agora, a filial de Limoeiro do Norte se prepara para disputar a 1ª Copa Luiz Barboza de Submission, no dia 26 de novembro, em Fortaleza, sempre sob o comando do faixa-marrom Alexandro Lemos. A competição acontecerá Academia Bio Physik e é destinada apenas para faixas branca e azul, no adulto, juvenil e infanto-juvenil.

As inscrições custam R$10, e maiores informações podem ser obtidas através do telefone (85) 8847-3671.

Tatame

MINOTAURO FIGHT EM ARACAJU

Após cinco anos, o Minotauro Fights está de volta. O evento chega a sua sexta edição no dia 21 de outubro, no Ginásio de Esportes Constâncio Vieira, na cidade de Aracaju, Sergipe. O card tem nomes conhecidos no cenário nacional, como Edilberto Crocotá, Ednaldo Lula, Igor Chatubinha e Jurandir Sardinha.

Rodrigo Minotauro, Rogério Minotouro e o treinador de Boxe Luís Dórea irão prestigiar o show. Junior Cigano, que venceu Eduardo Maiorino na última edição, em 2006, pode prestigiar o evento.

Assim como Cigano, candidato ao cinturão dos pesos pesados do UFC, seu companheiro de evento Luiz “Banha” Cané e Marlon Sandro, do Bellator, também lutaram no show.

CARD COMPLETO (sujeito a modificações):

Minotauro Fights 6
Aracaju, Sergipe
Sexta-feira, 21 de outubro de 2011

- Edilberto Crocotá enfrentará Bob Westrler

- Ednaldo Lula enfrentará Edinaldo Novais

- Yuri Andrei enfrentará Paulo Kimbo

- Jackson Gonçalves enfrentará Vinicius Gorilão

- Fabrício Alagoinhas enfrentará Igor Chatubinha

- Newton Cachorrão enfrentará Shyudi Yamauchi

- Jurandir Sardinha enfrentará João Paulo

- Renato Velame enfrentará Francisco Diabo Sam

- Bruno Menezes enfrentará Kaio Werderson

- Matheus Matos enfrentará Ronaldo Jr.
Tatame

ANDERSON NÃO PASSARÁ DO 3º ROUND

Anderson não passará do terceiro round, diz Lindland
Matt Lindland acusou Anderson Silva de fugir da revanche contra Chael Sonnen e sugeriu que a equipe do brasileiro está preparando uma armação para evitar a luta a todo custo. (leia mais aqui)
Lindland, que treina Chael desde quando este tinha quinze anos, também auxilia o polêmico lutador no plano de luta a ser desenvolvido ao longo dos combates. Ao Bleacher Report, o veterano disse que, caso os rivais voltem a se enfrentar no octógono, Anderson não passará do terceiro round.
“Acredito que a revanche vai ser bem parecida com a primeira luta, com a exceção de que tenho um plano de luta para o Chael finalizá-lo antes do fim do terceiro round. Então será bem similar ao primeiro encontro, mas com um adicional de técnicas e estratégias. Não será necessário ir para os rounds finais”, afirmou.
Esbofetearei o Anderson Silva quando encontrá-lo, promete Chael Sonnen
Chael Sonnen esteve no The Jim Rome Show e comentou a recusa da oferta que fez ao campeão dos pesos médios Anderson Silva no UFC 136, quando propôs ao “Aranha” que deixaria o UFC se fosse novamente derrotado pelo brasileiro e que este deveria deixar a categoria se fosse derrotado pelo inimigo.
“Aquela oferta foi boa quando fiz mas é como qualquer oferta, tem que expirar. Tudo o que ele precisava fazer era levantar e me dar um OK com os dedos. Se ele quisesse aceitar aquela oferta, tudo o que precisava ter feito era ter acenado com a cabeça, pedido a um dos encarregados dele dizer: Anderson aceita”, disse. “Ele fez exatamente o oposto. Ele foi à mídia e disse: Eu não quero lutar com aquele cara. Então o que posso fazer? Agora tenho que vir com uma nova oferta”.
Sonnen diz que não se importa se Anderson ou o empresário Ed Soares aceitarão a revanche e que a decisão depende da vontade do presidente da organização “Dana White decidirá. Se o Dana disser sim, então lutaremos; se disser não, não lutaremos. Não preciso da opinião do Anderson. Eu o esbofetearei na próxima vez que o encontrar”, disparou.
Blog do mano

EMPRESÁRIO DE ANDERSON SILVA MANDA RECADO

Enquanto o próprio Anderson Silva não rompe o silêncio sobre a possível revanche contra Chael Sonnen, o empresário Ed Soares assume o papel de porta-voz do campeão peso médio nos principais veículos de mídia do MMA.
Em entrevista ao programa Rewind da rádio Sherdog, o empresário falou que, na opinião de Anderson, Chael não merece a sonhada luta e que o melhor lutador peso por peso da atualidade não está fugindo do rival.
“Anderson apenas sente que ele não merece a luta ainda. Ele não merece ainda… muitas pessoas estão interessadas nesse combate. É uma grande luta. Anderson não está fugindo dele. Neste exato momento, ele está focado em recuperar o ombro e basicamente terá que passar por fisioterapia para ficar cem por cento”, disse.
Ed enfatizou que Silva nunca se esquivou de uma luta e que não cabe a eles determinarem qual será o próximo adversário na disputa pelo cinturão.
“Quer saber? Quem quer que o Dana White coloque em nossa frente nós aceitaremos a luta na maioria das vezes. Ele nunca se esquivou de uma luta. Não cabe a nós determinarmos… não estou dizendo quem que nós queremos enfrentar ou não. As pessoas perguntam a minha opinião e eu vejo que o Anderson diz. Sonnen o enfrentou uma vez, teve a oportunidade mas ora, se o Dana quiser fazer a luta de novo, veremos na hora o que iremos fazer”.
Soares disse que nunca havia pensado sobre Michael Bisping como adversário do seu atleta e afirmou que tanto o inglês como o campeão meio médio Georges Saint Pierre seriam bons oponentes.
“Vou ser honesto, nunca nem pensei muito sobre o Bisping. Não que eu não o respeite como lutador, eu respeito. É que isso nunca passou pela minha cabeça porque há tantas coisas acontecendo o tempo todo. As pessoas perguntam sobre o Sonnen, Brian Stann, e às vezes estão focados no TUF. Mas acho que o Bisping seria uma boa oportunidade, o Georges St. Pierre também seria. Há muitas possibilidades muito boas e acredito que a luta com o Sonnen tem potencial para ser vendida. Esse combate pode ser um grande vendedor de pay-per-view, então vejo todos esses ângulos mas estou apenas expressando o que o Anderson tem me falado, é como ele sente”.
Ed Soares diz não saber se o desafio lançado por Chael Sonnen no UFC 136 o atrapalhou em conseguir a revanche e admitiu o óbvio ao dizer que o presidente é quem decide com quem o campeão lutará.
“Não sei se isso atrapalhou. No final das contas, Dana e os fãs decidem quem eles querem ver. Por fim nossa opinião é que ele não merece ainda. Há outros caras lá… Tenho ouvido muitas pessoas diferentes. Vamos deixar alguém que não tenha lutado pelo cinturão ainda. Por que temos que continuar a repetir esses lutadores? Lutamos com o Rich Franklin duas vezes. Provavelmente acabaremos lutando contra o Chael duas vezes, acabaremos lutando com o Dan Henderson duas vezes. Só que seria bacana ver algumas caras novas tendo sua vez”.
O empresário admitiu ainda que o dinheiro gerado por um confronto contra Sonnen interessa a Andeson Silva mas que esse não é o seu principal objetivo e que dificilmente a revanche ocorrerá no final de semana do Superbowl, em fevereiro de 2012. Quando perguntando sobre quanto tempo o brasileiro ainda lutará, respondeu: “Viveremos um dia por vez. É muito difícil dizer mas agora ele tem quatro lutas no contrato e não tem qualquer interesse em renová-lo. Ele apenas quer lutar uma luta por vez mas eu não me surpreenderia se terminasse em apenas quatro lutas”, finalizou.
Blog do mano

terça-feira, 18 de outubro de 2011

RAFAEL CORDEIRO FALA SOBRE A KINGS MMA

Rafael Cordeiro está animado com o futuro da Kings MMA. Em entrevista exclusiva à TATAME, o treinador analisou as próximas lutas de Wanderlei Silva e Mark Muñoz no UFC, contra Cung Le e Chris Leben, revelou que Fabrício Werdum pode voltar ao UFC em dezembro e que Renato Babalu luta em 2012, e pode não ser no Strikeforce. No bate-papo, Cordeiro ainda comentou a decisão de Maurício Shogun de não treinar na Kings MMA para sua próxima luta, contra Dan Henderson. “Vindo dele, não é surpresa”, disparou. Confira:

O Wanderlei está treinando com vocês para a luta com o Cung Le?

Ele está aqui, praticamente se mudou para cá. Ele se internou aqui, está dando o sangue nos treinos. Estamos vendo os bons resultados nos treinos com Werdum, Babalu, Muñoz. Dida, pessoas de qualidade. Ele está rendendo bem. Estamos muito confiantes pelo trabalho que está sendo feito.

O que espera dessa luta? O jogo casa?

É uma luta muito boa, o estilo casa bem. Os dois gostam de trocar em pé, procuram lutar pra frente. Vai ser uma luta muito boa, bem movimentada. Vamos fazer de tudo pra trazer essa vitória. Vamos lutar de uma forma inteligente. Se precisar de três rounds pra vencer, vamos usar. Vamos respeitar o Cung Le, que tem história dentro do esporte e é um verdadeiro artista marcial.

Antes dessa luta, o Mark Muñoz, outro atleta da equipe, luta contra oi Chris Leben. Como estão os treinos dele?

Está pegando fogo também. O Mark está super dedicado, é uma pessoa muito querida, especial, que está ganhando seu espaço dentro da organização. Ele é um dos atletas que mais treina, é o “CDF” do time (risos). Às vezes ele treina até demais... Mas às vezes é melhor pecar por mais do que por menos, né?

Tem um sentimento especial pelo fato de a luta ser contra o Leben, que venceu o Wanderlei?

A gente não pode levar esse sentimento pra dentro do ringue. O que aconteceu na luta do Wanderlei foi um piscar de olhos. O Wanderlei estava muito bem preparado e infelizmente o Leben acertou primeiro. Sabendo os defeitos do Leben, vamos trabalhar em cima disso. Trazer essa vitória mais por merecimento que por clima de revanche. A luta que passou tem que ser esquecida. Sempre. O foco agora é o Leben.

Se vencer, o Mark fica bem cotado na categoria. Como veria uma possível luta contra o Anderson Silva, que inclusive já treinou na Kings MMA com você e o Muñoz?

Se acontecer isso um dia, os dois são atletas profissionais. Eu particularmente não gostaria de ver, tenho um carinho muito grande pelos dois, mas não sou eu que decido. Eles decidem isso, eu não opino. Eles se dão super bem, já treinaram juntos aqui. Se um dia o Mark merecer lutar com o Anderson, ele fez um caminho para chegar até lá.  Ele não vai lutar contra o cara, ele vai lutar pelo cinturão. Todo atleta deseja isso, quem disser que não deseja está mentindo. Se um dia for acontecer, que Deus abençoe os dois.

Tem novidades do Babalu?

O Babalu é meu braço dentro da academia, um alicerce. Sua historia já fala por si. Sou um cara muito abençoado de ter caras como o Babalu aqui dentro. Ele provavelmente vai lutar em janeiro, não sabemos o evento ainda, e vai representar a academia.

Ele está fora do Strikeforce, então?

Ele está negociando com o Strikeforce, mas pintou um evento em janeiro... O evento quer ele lá, então vamos ver.

E quanto o Werdum volta? Rolou um papo de ele assinar com o UFC...

Ele já voltou a treinar, está fazendo todo mundo dar risada. Ele provavelmente vai lutar em dezembro... Ele está conversando com o UFC, de repente pode acontecer alguma coisa em dezembro.

Como vê o retorno dele ao UFC?

Vejo com grandes olhos, ele é merecedor disso. Caso se concretize, o UFC é o lugar de onde ele nunca deveria ter saído. Ali estão os melhores, ali é o lugar do Werdum.

O Shogun treinou na Kings MMA para o UFC Rio, mas disse à TATAME que treinará em São Paulo para a luta. Como recebeu essa novidade?

Não é novidade nenhuma para mim. Ele é um atleta formado, que tem sua história, e que Deus o abençoe na luta. Ele estar treinando no Brasil não é novidade para mim. Vindo dele, não é surpresa.

Você duplicou o espaço da sua academia. Como está a Kings MMA agora?

Ficou o bicho... Está sendo muito bom esse momento que vivemos aqui. Chegamos há quatro anos sem estrutura alguma, só com o nome, e demorou quatro anos pra termos uma grande base. Isso é o resultado de um esforço não só meu, mas de todos os alunos e do Wanderlei, Babalu, Werdum, Bettega, Dida e Marlon, pessoas que estão comigo desde o começo. Se hoje a Kings está assim, devo muito a essa rapaziada.

GSP FORA DO UFC 137

Georges St. Pierre era a principal estrela do UFC 137, evento que acontece no dia 29 de outubro nos Estados Unidos, mas sua participação está cancelada.

O campeão dos meio-médios, que colocaria seu título em jogo contra Carlos Condit, sofreu uma lesão no joelho e está fora da luta, revelou o presidente do UFC, Dana White, pelo Twitter.

O cartola revelou, ainda pelo microblog, que Condit esperará pela recuperação de GSP para ter sua chance pelo título.

A nova luta principal do UFC 137 será entre o havaiano BJ Penn, ex-campeão dos pesos leves e meio-médios, e Nick Diaz, ex-detentor do título do Strikeforce na categoria até 77kg, em luta de três rounds.
 Tatame

domingo, 16 de outubro de 2011

MESMO SEM APOIO EQUIPE DA WGT SE DAR BEM EM CAMPEONATO DE JIU-JITSU


A academia WGT Hikari de Jiu-Jitsu conquistou nesse último domingo dia (16) na cidade de Cuité na Pariba a terceira colocação geral por equipes.
Estavam escritos ao todo mais de 20 atletas mais devido a falta de apoio da prefeitura, que mesmo tendo recebido um oficio pedindo o transporte para locomoção dos atletas não ajudou, a equipe teve que se "virar" e alugar um transporte com isso alguns atletas não puderam pagar as despesas e tiveram que ficar e não viajaram com a delegação.
Com tudo a equipe curraisnovense foi a batalha com apenas 08 atletas e honraram como sempre o nome da cidade lutarm dando sangue e suor e trazendo ao todo 7 medalhas sendo as seguintes:

Ouro 
Weidson 
Adelfran 
Naldão

Prata
Wendell
Anderson

Bronze
Elison
João Paulo

Esses foram os guerreiros que foram e mostram que na cidade de Currais Novos tem Jiu-Jitsu.

O QUE ACONTEÇEU NA SEMANA

14/10 - Score Fighting Series 2 (Hamilton, Ontario, Canada)

Doerksen x Cooper



Brett Cooper venceu Joe Doerksen por TKO no 1R
- Na luta principal da noite, o ex-UFC Joe Doerksen (47-16) foi derrotado pelo lutador do Bellator, Brett Cooper (15-7), com um nocaute técnico aos 3:55 do primeiro round. Essa foi a segunda vitória seguida de Cooper, que em setembro já havia nocauteado o brasileiro Valdir Araujo no Bellator 50.

http://www.sherdog.com/events/SFS-2-Doerksen-vs-Cooper-18444

___

15/10 - W-1 MMA 7 Reloaded (Coral Gables, Florida, USA)



Suzie Montero venceu Kim Couture por decisão dos jurados
- A lutadora Kim Couture (3-6) sofreu sua terceira derrota seguida para Suzie Montero (1-0) na decisão unanime dos jurados (29-28, 29-28, 29-28).

Luis Palomino venceu James Edson Berto por decisão dos jurados
- O peruano Luis Palomino (17-7), que já teve passagens por G-Force Fights e Bellator, derrotou o ex-Strikeforce, James Edson Berto (16-7-1), na decisão unanime dos jurados (29-28, 30-27, 30-27).

Chuck O'Neil venceu Marcus Davis por decisão dos jurados
- Na luta principal da noite, o ex-UFC Marcus Davis (19-9) teve sua série de vitórias interrompida ao ser derrotado pelo ex-TUF Chuck O'Neil (8-4) na decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29, 29-28).



http://prommanow.com/index.php/2011/10/15/...d-play-by-play/

___

15/10 - Grabaka Live: 1st Cage Attack (Tokyo, Japan)



Ryuki Ueyama venceu Yutaka Ueda por decisão dos jurados
- Ex-campeão peso médio do DEEP e que já teve passagens por Rings, PRIDE e Hero's, Ryuki Ueyama (11-13-5, 1 NC) derrotou Yutaka Ueda (7-4-1) na decisão unanime dos jurados.

Rambaa Somdet venceu Ryota Uozumi por decisão dos jurados
- O ex-campeão peso mosca do Shooto, Rambaa "M16" Somdet (9-2), derrotou Ryota Uozumi (10-4-2, 1 NC) na decisão unanime dos jurados.



Keiichiro Yamamiya venceu Yoshihisa Yamamoto por decisão dos jurados
- O veterano do Pancrase, Keiichiro Yamamiya (40-27-10), derrotou o veterano do Pride, Yoshihisa Yamamoto (14-24-1), na decisão unanime dos jurados. Essa foi a oitava derrota seguida de Yamamoto, mas vale destacar que ele ficou sem lutar nos anos de 2008 e 2009.

Dokonjonosuke Mishima venceu Takeshi Yamazaki por decisão dos jurados
- O ex-campeão peso leve e peso pena do DEEP, Dokonjonosuke Mishima (20-7-2), retornou ao MMA derrotando o ex-DREAM Takeshi Yamazaki (15-12-3) na decisão unanime dos jurados.



Yuki Sasaki venceu Hidetaka Monma por decisão dos jurados
- No co-main event, o atleta da Grabaka, Yuki Sasaki (23-19-1), derrotou o ex-DREAM Hidetaka Monma (17-10-4) na decisão unanime dos jurados. Antes dessa luta, Sasaki vinha de cinco derrotas seguidas.



Sanae Kikuta venceu Kenichi Yamamoto por TKO no 1R
- Na luta principal da noite, o veterano e também atleta da Grabaka, Sanae Kikuta (30-7-3, 1 NC), derrotou o ex-UFC/PRIDE Kenichi Yamamoto (5-10-2) com um nocaute técnico aos 2:18 do primeiro round.



http://www.sherdog.com/events/Grabaka-Live...ge-Attack-18060

___

15/10 - NAAFS: Caged Fury 15 (Cleveland, Ohio, USA)



Travis Clark vs. Forrest Petz
- O campeão peso médio, Travis Clark (12-0), defenderia o seu cinturão contra o ex-UFC Forrest Petz (24-9), mas Clark se lesionou e a luta foi cancelada.

Daniel Straus venceu Jason Dent por decisao dos jurados
- Num duelo de unificação entre o campeão peso leve e o campeão peso leve interino do NAAFS, o ex-UFC Jason Dent (22-12) foi derrotado por Daniel Straus (23-5), que participou do último GP peso pena do Bellator, na decisão unanime dos jurados.

http://www.gatewaymma.com/ohio/2011/10/16/..._medium=twitter

___

15/10 - Chicago Cagefighting Championship 4 (Villa Park, Illinois, USA)



Carson Beebe venceu Danny Aguirre por decisão dos jurados
- O ex-TUF Carson Beebe (7-1) derrotou Danny Aguirre (4-1) na decisão unanime dos jurados.

Ed Carpenter venceu Miodrag Petkovic por finalização no 1R
- O veterano Miodrag Petkovic (31-18-1) sofreu sua quinta derrota seguida ao ser finalizado por Ed Carpenter (5-1, 1 NC) aos 2:44 do primeiro round.

Josh Shockley venceu Mike Santiago por finalização no 1R
- O ex-Bellator Josh Shockley (7-1) finalizou Mike Santiago (5-4) com um mata-leão aos 2:18 do primeiro round.

Sean McCorkle venceu Justin Grizzard por finalização no 1R
- Na luta principal da noite, o ex-UFC Sean "Big Sexy" McCorkle (13-2) finalizou Justin Grizzard (7-14, 1 NC) com uma kimura aos 1:57 do primeiro round. Essa foi a terceira vitória seguida de McCorkle pós-UFC.

http://www.tapology.com/fightcenter/events...-championship-4

___

Victory Fighting Championship 36 (Council Bluffs, Iowa, USA)



Justin Salas venceu Joe Ellenberger por decisão dos jurados
- Joe Ellenberger (12-1), irmão de Jake Ellenberger, foi derrotado pelo atleta da Grudge Training Center, Justin Salas (9-3), na decisão unanime dos jurados e perdeu o cinturão peso leve do VFC.



http://www.mmamania.com/2011/10/15/2492136...a-ufc-shot-next
Related Posts with Thumbnails