segunda-feira, 30 de setembro de 2013

FIM DE SEMANA MOVIMENTADO PARA A EQUIPE WGT HIKARI DE CURRAIS NOVOS

No ultimo fim semana a WGT HIKARI mais uma vez fez bonito, o professor  Wanderson Marcelo esteve na capital do nosso estado fazendo um curso de luta olímpica na matriz no bairro de ponta negra, o curso foi ministrado pelo técnicos da seleção do estado os professores Anderson e o Leandro  “Macaibinha” os mesmos passaram muitas técnicas, e um contexto geral da modalidade.
Lembrando, que devido as olimpíadas  existe um projeto já aprovado em que a modalidade de luta olímpica estará presente como matéria nas escolas de todo o Brasil com incentivo  do governo federal através do “Mais Educação”.

Mas não ficou por ai o grande destaque foi a graduação da equipe de Muay Thai da WGT HIKARI onde contou com os professores Paulo Zulu, Caio Freitas vindos que Natal para conduzir os exames. Destaque para os curraisnovense Uemerson e Ualisson professores da escuderia onde receberam os seus kruangs azuis.
Destaque também a todos os alunos que participaram de um evento tão 
grandioso, e receberam suas graduações, mérito de seus esforços e suor.
“Estamos felizes, a WGT HIKARI está a cada dia procurando oferecer aos seus alunos o melhor, e vejo que estamos conseguindo, e no mínimo caminhando no rumo certo.”

Prof. Wanderson Marcelo
Prof. Jiu Jitsu – Líder da WGT HIKARI
Mat. 060-09 – FJJ/RN

Mt. 69.163 – CBJJ/IBJJF



sexta-feira, 27 de setembro de 2013

KRON vs RODOLFO VIEIRA NO WORLD JIU JITSU EXPO.



A World Jiu-Jitsu Expo anunciou, nesta quinta-feira (26), mais um combate eletrizante para o evento, que acontecerá nos dias 9 e 10 de novembro, em Long Beach, na Califórnia. Trata-se da superluta sem quimono entre Kron Gracie e Rodolfo Vieira, que vai ter duração de 20 minutos e será disputada sob as regras da IBJJF. Apesar da diferença de peso, ambos procuram a finalização e o duelo é uma das grandes apostas da organização do show.


Kron Gracie e Rodolfo Vieira tem grande diferença de peso, mas devem fazer confronto histórico (Foto divulgação)
Organizada por Renzo Gracie, a World Jiu-Jitsu Expo vai ter a presença de integrantes da família, como Rickson, Royce e Roger, contará com palestras e seminários gratuitos com grandes estrelas da arte suave, como André Galvão, Bráulio Estima, Caio Terra. Lutadores do Ultimate, como o brasileiro Lyoto Machida e o americano Carlos Condit, também estão escalados para ministrar aulas na feira.

Confira as superlutas do evento:

Bruno Malfacine x Jeff Glover (sem quimono)
Dean Lister x Roberto Cyborg (sem quimono)
Leandro Lo x Rômulo Barral (sem quimono)
João Miyao x Samuel Braga (quimono)
Lucas Leite x Keenan Cornelius (sem quimono)
Rodolfo Vieira x Kron Gracie (sem quimono)
Marcus Almeida Buchecha x adversário a ser definido
Paulo Miyao x adversário a ser definido

LUTADOR DE MMA MORRE APÓS PESAGEM PARA O SHOOTO



Nesta quinta-feira (26), uma notícia abalou os amantes do MMA. Antes da pesagem oficial do Shooto 43, que será realizado na próxima sexta-feira (27), no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, o lutador Leandro Feijão, de apenas 26 anos, passou mal e veio a falecer no hospital.
Um dos companheiros de Leandro, André Chatuba comentou, em sua página do Facebook, o que aconteceu.
“Venho comunicar o falecimento do nosso atleta Leandro Feijão, que iria fazer uma luta amanhã no Shooto. Feijão passou mal antes da pesagem do evento, desmaiou e foi levado para o hospital, ainda não sei o que levou Leandro à morte”, contou.
Organizador do evento e um dos treinadores mais renomados do cenário mundial, André Pederneiras, também pelas mídias sociais, lamentou o ocorrido e adiantou que não se sabe o motivo da morte do jovem atleta.
“É com grande pesar que viemos por meio desta, noticiar o falecimento do atleta Leandro Caetano de Souza, o atleta veio a óbito na UPA de Botafogo, os motivos ainda não são de nosso conhecimento, gostaríamos de expressar os pêsames a todos os amigos e familiares”, disse.

CONHEÇA O HOMEM DE FERRO, COM MAIS DE 309 LUTAS DE MMA



*Alguns julgam ser humanamente impossível para um atleta de MMA da atualidade construir um cartel com mais de 100 lutas. O fato é que isso era comum nos tempos de Ivan Gomes, Waldemar Santana, Euclides Pereira e Rei Zulu, cada um deles realizou mais de 200 lutas de Vale-Tudo em suas carreiras. As regras da época permitiam tais feitos, pois, embora mais violentas, ao contrário de hoje em dia, eram mais concentradas no campo marcial, enquanto atualmente estão voltadas para a parte atlética, limite de tempo, entre outras particularidades.

O primeiro homem a alcançar a marca de 100 lutas na atualidade começou sua carreira já com 38 anos de idade e, ao atingir seu objetivo, decidiu que deveria conquistar 100 vitórias no MMA. Ele lutou até 2012, quando, já com 54 anos de idade, atingiu o cartel de 101 vitórias, 19 derrotas e sete empates. Falo do lendário Dan Severn. Mais lutas que ele, só mesmo o impressionante Travis Fulton, que tem o maior cartel sancionado de MMA do mundo com 249 vitórias, 49 derrotas, 10 empates e um No Contest.

Embora ele tenha lutado contra muitos nomes de peso, como o próprio Dan Severn, e conquistado vitórias notáveis sobre estrelas como Heath Herring, Jeremy Horn, Joe Riggs, Wes Sims, Forrest Griffin, Rich Franklin e Rodriguez Ricco, o registro de Fulton também é salpicado por lutas aqui e ali contra competidores de menor calibre em shows locais.

Vivendo em Iowa, Estados Unidos, Fulton garante que o estado promoveu o maior número de competições de MMA em todos o país, e como ele nunca teve a infelicidade de ter sofrido uma contusão séria, lutou tudo o que aparecia pela frente. Fulton iniciou sua carreira em 1996 e seu ano mais atípico foi o de 2009, quando fez “apenas” sete combates. Mas se recuperou em 2010, para continuar com a média de uma luta por mês.


Travis Fulton já lutou no UFC e tem hoje o maior cartel sancionado de MMA do mundo (Foto arquivo pessoal)
Ele já atuou em ginásios com 14 mil espectadores e também em eventos com apenas dez pessoas. O treinamento físico de Fulton não é nada impressionante. Ele admite que seu maior problema é a preguiça. Odeia levantar pesos ou praticar exercícios aeróbicos. Por outro lado, ama Wrestling, Kickboxing ou qualquer outra arte marcial ou esporte de contato, mas nada seriamente ou regrado. Fulton é originalmente um representante do Boxe e do Caratê, mas também é faixa-preta em Kempô.

Mas Travis não poderia ter uma rotina como um Top 10 do UFC, mesmo que quisesse. Sua agenda é muito corrida. Para se ter uma ideia de como gerencia sua carreira, em um evento do Friday Night, em um sexta-feira, ele lutou duas vezes. No dia seguinte, fez outro combate. E já na terça-feira encarou Schall Kerry em Davenport, Iowa. E então, na sexta-feira, enfrentou Kristof Midoux em Montreal, no Canadá. Ele ganhou todas e diz não ter treinado nada para elas. Agora, imagine o desgaste das viagens quando ele precisa se locomover entre uma luta e outra?

Travis também já se apresentou no Brasil e se sagrou vencedor de um torneio eliminatório de oito homens. Logo após o término do evento, já se dirigiu ao aeroporto, onde encarou um voo de 10 horas para Salt Lake City, EUA, onde disputaria outro show. São inúmeras as histórias semelhantes a estas.

Ele também foi protagonista de um acidente em um cage, em uma época em que não havia divisões de lutadores por categorias de peso. Travis executou uma técnica de queda denominada “Slamm”, e arremessou seu adversário, Jeremy Bullock, de cabeça no chão, o que resultou em uma vértebra lesionada. A luta, realizada em um evento no Dia de Ação de Graças, foi amplamente criticada. Bullock só conseguiu se recuperar seis meses depois e, felizmente, voltou a dar aulas de Tae Kwon Do.

Travis fez duas lutas no UFC, onde perdeu para Pete Wlliams e venceu David Dodd. Paralelamente à sua carreira no MMA, Travis vem competindo profissionalmente no Boxe desde 1999, atuando principalmente no Circuito de Pugilismo do Meio-Oeste Americano. Ao contrário do MMA, ele acumula no Boxe um recorde de apenas 44 lutas profissionais, sendo 18 vitórias e 26 derrotas. Todas as suas vitórias foram por nocaute. Fulton é verdadeiramente o “Homem de Ferro” do MMA.

*Oriosvaldo Costa é assinante da revista TATAME e um apaixonado por artes marciais

PROJETO DE LEI MAIS UMA VEZ TENTA ACABAR COM MMA NA TV.


Imagem

Os fãs do esporte que mais cresce no planeta andam preocupados com um Projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados e visa proibir a transmissão de lutas marciais não olímpicas na TV. O projeto é idealizado pelo deputado José Mentor (PT-SP), que há muito persegue o MMA. “É importante tirar essa luta da TV, porque a única lição que ela propagandeia é a violência. São golpes violentos, joelhadas, onde o sangue é o suor, como dizem aqueles que gostam do MMA", argumentou o petista em entrevista ao Jornal “Estado de São Paulo”. Caso a lei seja aprovada, a emissora que veicular lutas de MMA estará sujeita a uma multa de R$ 150 mil, com perigo de o valor dobrar caso o descumprimento da norma ocorra novamente. A proposta prevê ainda a perda de concessão pública do canal se a infração ocorrer pela terceira vez.

Ex- consultor jurídico do Ministério da Justiça, Rafael Favetti, presidente da CABMMA conversou com o PVT sobre a lei.

Veja a entrevista a seguir.

Como viu esta lei e a iniciativa da Câmara dos Deputados?
O projeto de lei é de um deputado visivelmente contrario ao MMA. Neste projeto, a PL 5534/09, se pretende proibir a transmissão de MMA na TV. Isso significaria o fim do MMA, pois sem transmissão na TV o esporte deixaria de angariar público, os patrocinadores minguariam e os atletas ficariam sem condições de se profissionalizar ante a carência de patrocínios. Logo, a CABMMA vê este projeto de lei como mais uma tentativa de minar o sucesso do MMA no Brasil. Por isso se fez representar na audiência publica que foi chamada para discutir esse tema (Rafael Favetti e Marcio Tannure, Chairman e Diretor Médico CABMMA), a convite da comissão de comunicação da Câmara dos Deputados para defender, na audiência publica, a transmissão de MMA pela TV.

Na sua opinião, o que motiva políticos a criarem este tipo de projeto, uma vez que o MMA já está bastante popular e bem aceito junto a população?
Por absoluta falta de clareza ou mesmo total ignorância sobre o esporte, algumas pessoas repetem preconceitos acerca dessa prática esportiva. Daí a necessidade de um diálogo constante e democrático, para que se evidencie todas as benécias que o MMA pode trazer e traz à sociedade. Não há esporte com tanta eficácia comunicativa quanto a gênero, idade e classe social como o MMA. Em verdade, o MMA é o único esporte aonde o árbitro é ídolo também, bem como o “announcer”. Isso só existe no MMA! Os lutadores são modelos de disciplina e dedicação. Como exemplo da eficácia comunicativa do MMA podemos citar os inúmeros testemunhos que temos quanto a recuperação de jovens em conflito com a lei, ou, ainda, de pessoas que, pelo MMA, conseguem largar vícios em drogas.

Qual a possibilidade desta lei passar?
Esse projeto, como qualquer projeto de lei, deve perpassar alguns caminhos. O primeiro deles é na Comissão que se encontra, que é a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática. O relator do projeto na comissão é o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE). Veja, o deputado Bruno Araujo não é o autor do PL, mas o relator na Comissão, que chamamos de comissão temática. Acreditamos que o deputado Bruno Araujo terá a consciência de que este PL é contrário aos interesses da sociedade brasileira. Ademais, o PL sofre de uma inconstitucionalidade flagrante, pois significa verdadeira censura, ato vedado pela Constituição (art. 5o, inc. IX, da Constituição)

De que maneira os fãs podem ajudar para mudar este quadro ?
De duas maneiras imediatas. A primeira é dizendo NÃO ao PL na enquete que está no ar no site da Câmara dos Deputados. Vá a “www.camara.leg.br”. No quadro ao alto e a direita "participe" terá o item "enquetes". Ao clicar terá a enquete sobre "MMA e transmissão na TV". Cuidado, é preciso votar NÃO, pois a pergunta esta mal elaborada (Você concorda com a proibição de transmissões de lutas de MMA na TV?). A segunda maneira é mandando e-mails aos deputados da Comissão, pedindo que eles votem contra o projeto.

A CBMMA e o UFC tem apoio de algum grupo de políticos que podem fazer lobby em favor do MMA na Câmara?
O UFC é apenas uma das diversas organizadoras de eventos de MMA e não saberíamos - nem teríamos legitimidade - de responder por quaisquer organizadoras. Já a CABMMA, que é uma associação esportiva, como faz desde sua criação, ante sua representação em Brasília, tem constante diálogo com o Congresso Nacional, no intuito de esclarecer questões pertinentes ao MMA. Claro que já temos identificado parlamentares que são amigos do esporte, como o deputado Hugo Leal, do Rio de Janeiro, que faz parte da Comissão que está com o PL na Câmara. No próximo dia 8 de outubro, por exemplo, o deputado Popó, outro amigo do esporte, está chamando uma nova audiência pública para debater a prática do MMA no Brasil e a CABMMA vai estar, novamente, a postos e vigilante em prol do crescimento saudável de nosso esporte no Brasil e no mundo.

http://portaldovalet...-fim-do-esporte 

POTIGUAR RONY JASON NO UFC GOIÂNIA

Jason antes de sua luta no UFC Fortaleza |Foto: Natinho Rodrigues/Agência Diário
O UFC Goiânia, que já contava com a presença de Godofredo Pepey e José Maria “Sem Chance”,  agora terá um terceiro cearense: Rony “Jason” Mariano. O lutador da Team Nogueira vai enfrentar o americano Jeremy Stephens no UFC Goiânia, no dia 9 de novembro. Inicialmente marcado para o UFC Barueri, que acontece no dia 9 de outubro, o duelo foi adiado devido a contusão dos dois atletas.

Com uma hérnia lombar, o quixadaense teve que ser retirado do card paulista. O anuncio foi feito pela Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA). Jason teve a lesão identificada após passar por uma ressonância magnética, requerida pelo estafe médico da Comissão Atlética Brasileira. A fim de evitar um agravamento da lesão, Rony foi proibido de lutar.

Enquanto Stephens é um veterano no Ultimate, tendo estreado em 2007, Jason possui apenas três lutas no evento. O cearense foi o campeão do primeiro TUF Brasil e ostenta um card de 13 vitórias e três derrotas. O americano, por sua vez, já venceu 21 vezes e perdeu outras nove.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

RODOLFO, GORDO E CICERO COSTHA DÃO DICAS A INICIANTES DO JIU JITSU.



Por Marcelo Barone e Gustavo Pereira
Redação, Rio de Janeiro

O Jiu-Jitsu é uma arte na qual os ensinamentos são passados de uma geração para a outra. O começo, assim como em qualquer esporte, requer atenção, determinação e força de vontade dos alunos, que aprendem com os representantes mais experientes.

A TATAME colheu dicas de Rodolfo Vieira, Cícero Costha e Roberto Gordo,  três faixa-pretas da modalidade, que deram seus conselhos aos que estão começando a entrar nos tatames.
Confira abaixo:

Rodolfo Vieira, faixa-preta da GFTeam e multicampeão da arte suave

Em qualquer carreira,você precisa de muita dedicação e pés no chão para brilhar no futuro. Tem que focar no básico. Há muito faixa-branca que a gente mostra uma passagem simples, um arm-lock, mas os caras querem aprender De La Riva pegando as costas, arm-lock voador… Aconselho os iniciantes a ter uma base sólida para depois procurar fazer posições mirabolantes. É o que faço: o feijão com arroz. Arrisco coisas diferentes, mas meu Jiu-Jitsu é básico e bem feito.

Cicero Costha, lutador de Jiu-Jitsu e líder da Academia Cícero Costha

O aluno deve, em primeiro lugar, procurar uma boa academia, com um professor responsável. Procurar um certificado de alguma confederação para poder entrar no caminho certo, porque tem muito professor por aí que não faz o negócio direito. Com um bom mestre e uma boa academia, creio que os resultados irão aparecer. Isso vale não só para o Jiu-Jitsu, mas também para modalidades como Caratê, Boxe,Capoeira…

Roberto Gordo, líder da Gordo Jiu-Jitsu

O meu conselho é não ter pressa em aprender e entender muito bem os fundamentos do Jiu-Jitsu. Não adianta querer ser campeão em seis meses. Se tiver uma base boa, você aprende o resto rapidamente. Entender a história do Jiu-Jitsu, que se mistura com a trajetória da família Gracie, também é importante, assim como absorver a filosofia da luta. A parte de competição é no fim, quando o cara está apto. Primeiro tem que aprender o esporte para ficar bom – e, quem sabe um dia, competir.

UFC ANUNCIA ANDERSON SILVA E WEIDMAN EM CIDADES BRASILEIRAS



O Ultimate anunciou, na segunda-feira (16), que Anderson Silva e Chris Weidman irão percorrer sete cidades – dentre elas Rio de Janeiro e São Paulo – neste mês, para promover o UFC 168. Bristol, Las Vegas, Los Angeles, Miami e Nova York, todas localizadas nos Estados Unidos, também estão na rota dos lutadores.
De acordo com o site oficial do UFC, Dana White, presidente da franquia, participará de uma sessão de perguntas e respostas abertas aos fãs ao lado de Anderson e Weidman, em 29 de setembro, no Rio, em local não definido. No dia seguinte, o trio estará em São Paulo para uma coletiva de imprensa fechada ao público, também em local indefinido.

Confira abaixo a programação completa:

23 de setembro – Los Angeles: sessão de perguntas e respostas com Anderson, Weidman e Dana White

24 de setembro – Las Vegas: conferência de imprensa com Anderson, Weidman e Dana White

25 de setembro – Nova York: sessão de autógrafos com Anderson e Weidman (apenas para os primeiros 300 fãs)

26 de setembro – Bristol: entrevistas com a imprensa

27 de setembro – Miami: treino aberto com Anderson e Weidman

29 de setembro – Rio de Janeiro: sessão de perguntas e respostas com Anderson, Weidman e Dana White

30 de setembro – São Paulo: conferência de imprensa com Anderson, Weidman e Dana White

ROYCE GRACIE NÃO ESTÁ SATISFEITO COM DESEMPENHO DA FAMÍLIA NO MMA


Royce Gracie diz que só o Jiu-Jitsu basta - (Photo by Donald Miralle/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

A partir da evolução do MMA, a família Gracie paulatinamente começou a perder espaço na modalidade que ajudou a criar. Royce Gracie não está nada satisfeito.
Sem representantes de destaque no esporte, o principal nome do clã a ter competido com sucesso no mundo das Artes Marciais Mistas, Royce Gracie resolveu chamar a responsabilidade e fazer uma análise sobre os motivos pelos quais desde sua aposentadoria nenhum Gracie herdou o posto de membro da elite do esporte que mais cresce no mundo.


Falando ao MMA Fighting, Royce Gracie apontou o afastamento das raízes do Jiu-Jitsu como a causa dos péssimos resultados obtidos pelo clã.

“Jiu-Jitsu é suficiente. Eu treinei Boxe no passado para aprender a distância, treinei Wrestling para entender como eles iriam me derrubar, mas eu não vou entrar lá para fazer o jogo do meu adversário. Os caras da família querem complementar seu jogo, como se Jiu-Jitsu fosse incompleto. Eu acho que eles esqueceram um pouco da história. Eu faço Jiu-Jitsu toda a minha vida, então por que eu tentaria ficar de pé e trocar com Mike Tyson? Eu vou aprender boxe em seis meses pois o meu adversário é bom no Boxe? Isso não faz sentido. Eu acredito em puro Jiu-Jitsu. Isso foi o que eu fiz no passado. Você tem que voltar às suas raízes e treinar Gracie Jiu-Jitsu”, disse Royce Gracie, o primeiro campeão do UFC.

por Redação MMA Space / Rodrigo Peixoto.
(Photo by Donald Miralle/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

terça-feira, 10 de setembro de 2013

TREINAMENTO FUNCIONAL APRIMORA AS "DEZ CAPACIDADES FÍSICAS"

As performances de lutadores como Alexandre Salgado, Hugo Marques, Elder Feijão e Anna Carolina Luz, da equipe Soul Fighters, vêm melhorando a cada luta. Tal evolução não é obra do acaso, muito pelo contrário, e sim fruto de muito suor. Além dos treinamentos técnicos, os atletas estão levando a sério a prática do Treinamento Funcional, o TF.

O TF voltado para a preparação física do Jiu-Jitsu visa a ampliar e aperfeiçoar as dez capacidades físicas inerentes ao ser humano e que são indispensáveis ao atleta de alto rendimento: força, agilidade, velocidade, coordenação, flexibilidade, equilíbrio, potência, precisão, resistência muscular e resistência cardiovascular.

“Os treinos de condicionamento físico são complementados aos treinos técnicos de forma que, sendo realizada a parte técnica no período da manhã, o treinamento funcional realizado em outro período do mesmo dia irá complementá-lo seguindo os padrões. Também procuramos aperfeiçoar as características individuais de cada atleta”, afirma Saulo Batista coordenador técnico do Estúdio Jungle Gym Brazil, emendando.

“O Hugo Marques, por possuir a característica de explosão, trabalhamos nos treinos de funcional um ritmo mais acelerado e um tempo curto de execução. Já com o Alexandre Salgado, por ter um ritmo mais cadenciado, trabalhamos com ênfase na resistência”, explica.

Segundo o preparador físico dos atletas, a periodização para um campeonato pode variar em função do tipo de competição, da categoria e das lutas prováveis. No entanto, para todos existirá uma mesma base que consiste em exercícios de preparação neuromuscular com uma grande variedade, intensidade moderada e menor especificidade, como no levantamento olímpico ou no uso de kettlebell, corrida e exercícios de equilíbrio.

“Em um segundo momento, após o período de ganho neuromuscular e de condicionamento físico geral, passamos para exercícios mais específicos, similares aos utilizados na luta, onde o tempo de execução é menor e a intensidade mais alta, como barra com pegada do quimono, levantada técnica com kettlebell e exercícios de guarda na meia bola”, explica Batista.

Para o preparador, os resultados alcançados vêm se mostrando plenamente satisfatórios, perceptíveis inclusive pelo relato dos atletas, que dizem terminar suas lutas bem fisicamente e preparados para a próxima. O aumento da habilidade e precisão nos golpes, além de um menor índice de lesões, muito comum aos praticantes de luta, também são mencionados pelos lutadores. “O TF é fundamental para uma boa performance no tatame. Me ajuda em todas as ações”, diz Salgado.

Os títulos e as posições no ranking traduzem com precisão o bom momento vivido por Alexandre Salgado, Hugo Marques, e Anna Carolina Luz, que fazem o treinamento funcional há um ano. Em 2013, Salgado conquistou o SP Open Internacional e o Campeonato Brasileiro, na categoria pena, faixa preta. Marques foi campeão mundial no peso pena da faixa azul e Anna sagrou-se campeã pan-americana e brasileira na marrom, pesado.

Feijão, que pratica o TF há menos tempo que os demais (dois meses), também já percebe os benefícios do funcional. Assim como seu companheiro de equipe, o faixa-preta faturou o SP Open Internacional na divisão dos penas.

JIU JITSU DE LUTO, MORRE MESTRE SÁ

Texto e Foto - Junior Samurai

Nessa madrugada, precisamente ás 3 horas, a arte suave cearense perdeu o seu percursor no estado do Ceará, Mestre Sá. O faixa-vermelha 9º dan vinha lutando há um mês contra um melanona e nessa terça-feira, seu coração parou de bater.
O Jiu-Jitsu está triste. Faleceu o Mestre Sá aos 77 anos

Nascido na cidade de Senador Pompeu, a 200 km da cidade de Fortaleza, em 17 de Dezembro de 1935, Mestre Sá teve seu primeiro contato com o Jiu-Jitsu quando os Gracie se mudaram para o estado do Ceará na década de 1940. Passou também algum tempo treinando com um dos alunos de George Gracie, de seu nome Nilo Veloso.

No final da sua adolescência, o grande mestre decidiu se mudar para Recife, no Estado do Pernambuco para seguir uma carreira na Força Aérea. Quando chegou no Recife, Francisco Sá descobriu um mestre de Jiu-Jitsu chamado Takeo Iano, que estava dando aulas na região. Imediatamente procurou o japonês e começou a aprender com o excelente aluno da academia Japonesa Kodokan. Francisco Sá dedicou todo o seu tempo livre e esforço ao Jiu-Jitsu e em seis anos foi da faixa branca até à graduação de instrutor sob a orientação de Takeo Iano.


Depois de anos treinando no Recife, o Mestre Sá decidiu regressar ao seu estado natal para estar mais perto de sua família. Lá abriu a sua primeira academia, chamada “Central Ringue Clube”, mais tarde renomeada de “Academia Professor Sá”. A partir dessa academia ele formou vários lutadores de renome, inclusive seu próprio filho “Sazinho”, que se tornou um dos professores mais populares da região. A família de lutadores continua a produzir atletas de elevado nível como Gybson Sá e Robson Sá, também seus filhos e ainda Daniel Beleza.

A “Academia Professor Sá” foi afiliada de outro time grande do Jiu-Jitsu, a bicampeã mundial Nova União por muitos anos. Em 2009 a academia quebrou a ligação com o time do Rio de Janeiro, formando a nova “Equipe SAS”.

A EQUIPE WGT/HIKARI SE SOLIDARIZA COM TODA FAMÍLIA E EQUIPE DO RENOMADO MESTRE.
Ossssss

terça-feira, 3 de setembro de 2013

8 ANOS DE ANIVERSÁRIO DA WGT HIKARI



PARABÉNS WGT HIKARI 8 ANOS DE LUTA.
NA VITÓRIA E NA DERROTA UM SÓ CORAÇÃO

PEQUENA PARTE EQUIPE QUE PRESTIGIARAM A NOSSA FESTA....

GLOVER TEIXEIRA CONFIANTE PARA UFC BH


Treino aberto do UFC BH 2 foi intenso - Foto: Reprodução / Youtube.

A ideia corrente entre os meio-pesados do UFC é clara: caso Glover Teixeira vença Ryan Bader, o brasileiro será o próximo desafiante ao cinturão da divisão. Um pouco da expectativa foi vista no treino aberto.
Após acumular quatro triunfos consecutivos, diante de Kyle Kingsbury, Fabio Maldonado, Quinton Jackson e James Te Huna, o atleta Glover Teixeira escalou a categoria e recebeu a promessa de Dana White, que diante de um resultado positivo e expressivo amanhã, pegará o vencedor de Jon Jones e Gustafsson.
Feliz com a oportunidade de lutar em seu estado, Glover participou do treino aberto realizado ontem. Mesmo não escalado para o card, Lyoto Machida esteve envolvido na atração e garantiu que o compatriota, por ser mais completo, terá sua mão levantada ao final da disputa.

ENTREVISTA COM O POTIGUAR PATRÍCIO PITBULL


Foto: Divulgação / Bellator.

Lutador do Bellator, Patricio Pitbull tem pela frente um experiente wrestler e logo em seguida um forte oponente que acabou de deixar o UFC. No entanto, almeja um futuro triunfal e compartilha com os leitores do MMA Space toda sua expectativa acerca dos seus desafios, palpitando ainda sobre o que espera da luta entre Anderson Silva e Chris Weidman no UFC 168.
Com vocês, Patrício Pitbull.

1) Primeiramente obrigado por receber nossas perguntas. Patrício, gostaria que você nos contasse como está sua preparação para o Jared Downing. O foco está sendo no wrestling, já que enfrenta um verdadeiro campeão da modalidade?
Meu treinamento foi o melhor possível, treinei de tudo. Iniciei meu camp na Pitbull Brothers, em natal, e finalizei no Team Nogueira, no Rio de Janeiro. Minha maior preocupação não é tentar anular ele, vou para o combate para impor meu jogo.

2) Como você lidou com sua derrota para Pat Curran? Acha que o resultado foi justo?
A luta foi muito parelha, mas não concordei com o resultado. Se o combate fosse no Brasil ou se eu fosse o campeão teria saído com a vitória. A luta foi muito eletrizante e o responsável por isso fui eu. Mas apesar de tudo fiquei satisfeito, mas sei que posso fazer melhor ainda.

3) Aproveitando a deixa, como você avalia a derrota de Anderson Silva para Chris Weidman? Qual sua expectativa para a revanche no fim do ano?
O Anderson sempre provocou e sempre dava certo. Mas infelizmente ele acabou cometendo um erro e pagou por isso. Mas acredito que ele vai tirar coisas positivas dessa derrota, ele já não cometia erros, imagina agora. Na revanche, acredito que o Spider nocauteie.

4) Temos muitos leitores começando no esporte e sonhando com o MMA. Qual dica você daria pra essa galera que sonha se aventurar nas artes marciais?
Primeiramente procurar uma boa academia. Sempre se cercar de boas pessoas e de bons profissionais. E saber que a carreira de um lutador se constrói com caráter, determinação e disciplina.

5) O Bellator é um evento em franca ascensão. Quais são seus planos para o futuro? Almeja lutar no UFC?
Estou satisfeito dentro da organização, tenho um ótimo contrato com o evento. O Bellator não deixa a desejar em nada para o UFC, mas sou funcionário do MMA e o futuro a Deus pertence.

6) Você terá pela frente o Diego Nunes em setembro. Um combate entre Team Nogueira x X-Gym. O que podemos esperar desse duelo?
Os fãs podem esperar uma luta muito explosiva. O Diego Nunes é um cara muito duro e vem de outro grande evento. Estou muito animado em poder enfrentá-lo.

7) Obrigado pela entrevista. Você tem espaço aberto para deixar um recado para nossos leitores.
Agradeço pela oportunidade e peço que vocês possam me mandar muita energia positiva para esse combate. Podem ter certeza que nessa quarta vocês vão ver um Patricio Pitbull mais completo e violento.
por Redação MMA Space.
Foto: Dave Mandel / Sherdog.

PARA "HUMORISTA" NORDESTE PIADA


Danilo Gentili (Foto: Julia Chequer/R7)

Para o “humorista” Danilo Gentili, o Nordeste é um lugar sem energia elétrica, sem água e sem comida. E papel higiênico – sugeriu o “intelectual” Roger (ex-Ultraje a Rigor) – também é uma preocupação da população nordestina.
Segundo Gentili, os médicos cubanos que vão trabalhar no Nordeste, através do programa Mais Médicos, “estão se sentindo em casa”.
Tudo isso  dito em pouco mais de 30 segundos e com ar de seriedade. Isto é, de piada pretensamente engraçada – piada que não se pretende engraçada não se leva a sério.

Utilizando preconceitos que nos anos 1960 já seriam considerados ofensivos, por debocharem da miséria humana e do sofrimento de milhões de pessoas, hoje, diante de uma realidade completamente distinta, que não guarda qualquer afinidade com a piada, Danilo Gentili soa não apenas como um dos incontáveis imbecis que habitam cidades do Sul e Sudeste.

Ele soa como alguém cujo “talento” depende da existência de imbecis como ele para se alimentarem continuamente do preconceito, da discriminação e da ignorância.

Nenhuma raiva do Gentili. Apenas asco – como tenho de qualquer pessoa preconceituosa e racista – e tristeza por constatar que ainda há muita gente que se identifica com esse tipo de “humor”.

E o Roger… ahh, o Roger… desse eu só tenho pena…

PS: O primeiro comentário no post me chama de “politicamente correto”. Bem, ”politicamente correto” é um termo criado por trogloditas pra justificar sua imbecilidade e pra desqualificar quem não aceita seus preconceitos. Não sou “politicamente correto” porque não tenho pretensão de ser “correto”, muito menos “moralmente correto”. Mas acho preconceito de qualquer espécie uma coisa de gente atrasada, que não saiu da Idade Média na escala de evolução humana.

domingo, 1 de setembro de 2013

PARTICIPAÇÃO HISTÓRIA DO JUDÔ FEMININO


judo

A participação histórica do judô feminino do Brasil terminou com a medalha de prata por equipes no Mundial. As meninas perderam neste domingo (1º) por 3 a 2 para o Japão, no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Rafaela Silva e Maria Portela venceram suas adversárias, mas Érika Miranda, Katherine Campos e Maria Suelen Altheman foram superadas por suas rivais.

A primeira luta já não começou bem para o Brasil. Érika entrou desligada e foi facilmente finalizada por Yuki Hashimoto. Já no segundo combate, a primeira brasileira campeã mundial Rafaela tomou a iniciativa da luta contra Anzu Yamamoto e tratou de empatar o duelo. 

A terceira atleta a entrar no dojô foi Khaterine, levava a melhor na luta, mas deu bobeira e acabou perdendo também por finalização. O quarto combate então era decisivo para a medalha de ouro. Maria Portela lutou com raça e venceu Haruka Tachimoto por um shido de diferença. 

A decisão então ficou com Maria Suelen. Medalhista de prata na categoria pesado (acima de 78 kg), a atleta entrou no dojô determinada a dar o título para o Brasil diante de Megumi Tachimoto. Mas a brasileira demorou a impor seu melhor estilo de luta e perdeu por apenas um shido de vantagem. A medalha de ouro ficou com as japonesas que, claro, fizeram a festa no Maracanãzinho. 

Blog do Sílvio Lancellotti: Espetacular campanha do Brasil no judô

Essa foi a melhor participação do Brasil em Mundiais com seis medalhas no individual: Rafaela Silva (ouro, até 57 kg), Maria Suelen Altheman (prata, acima de 78 kg), Rafael Silva (prata, acima de 100 kg), Érika Miranda (prata, até 52 kg), Sarah Menezes (bronze, até 52 kg) e Mayra Aguiar (bronze, até 78 kg), resultados que valeram a quarta colocação no ranking por países. 

Presente em Mundiais, a competição por equipes ainda não faz parte do programa dos Jogos Olímpicos. A modalidade conta com o apoio de boa parte dos atletas, que cansados de competir individualmente, se empenham também na participação por equipes. 

NOVO CAMPEÃO DO UFC


Foto: Divulgação UFC.

A categoria dos pesos leves do UFC tem um novo campeão. Novamente Anthony Pettis se mostrou surpreendente e foi o nome da  aguardada revanche com Ben Henderson na luta principal pelo título do UFC.
A luta começou agitada com Pettis tentando achar a distância e Ben Henderson tratando botar pressão através de sua luta olímpica, afim  de estabilizar por cima e defender seu título sem dar brechas para o imprevisível nocauteador.
O problema é que o novo campeão veio preparado para as investidas de Bendo e não deixou-se abalar com suas tentativas de queda, desvencilhando-se e defendendo corretamente até que achou a distância para acertar fortes golpes na costela como fez com Donald Cerrone.
Bendo sentiu e Pettis tentou um diferente golpe com as pernas, mas o então campeão achou o espaço para derrubá-lo. Dessa forma, quando achávamos que Bendo havia encontrado seu jogo ideal, Pettis fugiu o quadril e conseguiu puxar o braço do campeão, deixando-o atônito para defender o arm-lock, girando para o lado errado e deixando a finalização ainda mais justa, até lesionar seu braço e o árbitro interromper corretamente a luta.
Após o combate, Pettis pediu uma super luta contra o campeão dos penas José Aldo afim de unificar os dois cinturões de categorias diferentes e fazer história na organização.
Resta-nos saber agora qual será o futuro do novo campeão peso-leve do UFC.
por Redação MMA Space.
Foto: Divulgação UFC.

POTIGUAR TIBAU VENCE MAIS UMA NO UFC.


(Photo by Ed Mulholland/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images) - Gleison Tibau venceu no UFC 164

Lutador peso leve do UFC, o brasileiro Gleison Tibau venceu Jamie Varner na última luta do card preliminar do UFC 164, neste sábado, dia 31 de agosto de 2013.
O brasileiro da cidade de Tibau, nome em que carrega junto a si divulgando a pequena cidade nordestina de 6 mil habitantes para o mundo, apostou no seu jiu-jitsu na luta extremamente apertada contra o americano para obter a contestável vitória.
No primeiro round, Tibau levou a melhor pelos juízes, no entanto, para nós do MMA Space esteve em desvantagem da contagem dos pontos, mas como o que vale é a opinião dos árbitros, o brasileiro conseguiu pontuar o suficiente com suas quedas e domínio do grappling ao fim do primeiro assalto para conquistar a pontuação. Gleison Tibau venceu por 29 a 28.
No segundo assalto, Gleison voltou mais ativo e achou o tempo certo para conseguir as quedas e neutralizar o oponente, montando, passando a guarda e tentando finalizar o tempo todo, vencendo o round por 30 a 27.
Já o terceiro assalto, Tibau foi derrotado com clareza, sofrendo duros golpes de Varner e sendo até derrubado e vitimado em um agressivo ground and pound do americano que não se conformou com a derrota após esse amplo domínio.
Podemos concluir que a decisão do primeiro round foi conclusiva para a vitória de Tibau que é o brasileiro com mais lutas na história do UFC. Agora resta-nos esperar qual será o próximo passo na carreira do peso leve.  Gleison Tibau venceu por decisão dividida dos juízes.
por Redação MMA Space.
(Photo by Ed Mulholland/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
Related Posts with Thumbnails