sexta-feira, 27 de setembro de 2013

CONHEÇA O HOMEM DE FERRO, COM MAIS DE 309 LUTAS DE MMA



*Alguns julgam ser humanamente impossível para um atleta de MMA da atualidade construir um cartel com mais de 100 lutas. O fato é que isso era comum nos tempos de Ivan Gomes, Waldemar Santana, Euclides Pereira e Rei Zulu, cada um deles realizou mais de 200 lutas de Vale-Tudo em suas carreiras. As regras da época permitiam tais feitos, pois, embora mais violentas, ao contrário de hoje em dia, eram mais concentradas no campo marcial, enquanto atualmente estão voltadas para a parte atlética, limite de tempo, entre outras particularidades.

O primeiro homem a alcançar a marca de 100 lutas na atualidade começou sua carreira já com 38 anos de idade e, ao atingir seu objetivo, decidiu que deveria conquistar 100 vitórias no MMA. Ele lutou até 2012, quando, já com 54 anos de idade, atingiu o cartel de 101 vitórias, 19 derrotas e sete empates. Falo do lendário Dan Severn. Mais lutas que ele, só mesmo o impressionante Travis Fulton, que tem o maior cartel sancionado de MMA do mundo com 249 vitórias, 49 derrotas, 10 empates e um No Contest.

Embora ele tenha lutado contra muitos nomes de peso, como o próprio Dan Severn, e conquistado vitórias notáveis sobre estrelas como Heath Herring, Jeremy Horn, Joe Riggs, Wes Sims, Forrest Griffin, Rich Franklin e Rodriguez Ricco, o registro de Fulton também é salpicado por lutas aqui e ali contra competidores de menor calibre em shows locais.

Vivendo em Iowa, Estados Unidos, Fulton garante que o estado promoveu o maior número de competições de MMA em todos o país, e como ele nunca teve a infelicidade de ter sofrido uma contusão séria, lutou tudo o que aparecia pela frente. Fulton iniciou sua carreira em 1996 e seu ano mais atípico foi o de 2009, quando fez “apenas” sete combates. Mas se recuperou em 2010, para continuar com a média de uma luta por mês.


Travis Fulton já lutou no UFC e tem hoje o maior cartel sancionado de MMA do mundo (Foto arquivo pessoal)
Ele já atuou em ginásios com 14 mil espectadores e também em eventos com apenas dez pessoas. O treinamento físico de Fulton não é nada impressionante. Ele admite que seu maior problema é a preguiça. Odeia levantar pesos ou praticar exercícios aeróbicos. Por outro lado, ama Wrestling, Kickboxing ou qualquer outra arte marcial ou esporte de contato, mas nada seriamente ou regrado. Fulton é originalmente um representante do Boxe e do Caratê, mas também é faixa-preta em Kempô.

Mas Travis não poderia ter uma rotina como um Top 10 do UFC, mesmo que quisesse. Sua agenda é muito corrida. Para se ter uma ideia de como gerencia sua carreira, em um evento do Friday Night, em um sexta-feira, ele lutou duas vezes. No dia seguinte, fez outro combate. E já na terça-feira encarou Schall Kerry em Davenport, Iowa. E então, na sexta-feira, enfrentou Kristof Midoux em Montreal, no Canadá. Ele ganhou todas e diz não ter treinado nada para elas. Agora, imagine o desgaste das viagens quando ele precisa se locomover entre uma luta e outra?

Travis também já se apresentou no Brasil e se sagrou vencedor de um torneio eliminatório de oito homens. Logo após o término do evento, já se dirigiu ao aeroporto, onde encarou um voo de 10 horas para Salt Lake City, EUA, onde disputaria outro show. São inúmeras as histórias semelhantes a estas.

Ele também foi protagonista de um acidente em um cage, em uma época em que não havia divisões de lutadores por categorias de peso. Travis executou uma técnica de queda denominada “Slamm”, e arremessou seu adversário, Jeremy Bullock, de cabeça no chão, o que resultou em uma vértebra lesionada. A luta, realizada em um evento no Dia de Ação de Graças, foi amplamente criticada. Bullock só conseguiu se recuperar seis meses depois e, felizmente, voltou a dar aulas de Tae Kwon Do.

Travis fez duas lutas no UFC, onde perdeu para Pete Wlliams e venceu David Dodd. Paralelamente à sua carreira no MMA, Travis vem competindo profissionalmente no Boxe desde 1999, atuando principalmente no Circuito de Pugilismo do Meio-Oeste Americano. Ao contrário do MMA, ele acumula no Boxe um recorde de apenas 44 lutas profissionais, sendo 18 vitórias e 26 derrotas. Todas as suas vitórias foram por nocaute. Fulton é verdadeiramente o “Homem de Ferro” do MMA.

*Oriosvaldo Costa é assinante da revista TATAME e um apaixonado por artes marciais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails