terça-feira, 10 de setembro de 2013

TREINAMENTO FUNCIONAL APRIMORA AS "DEZ CAPACIDADES FÍSICAS"

As performances de lutadores como Alexandre Salgado, Hugo Marques, Elder Feijão e Anna Carolina Luz, da equipe Soul Fighters, vêm melhorando a cada luta. Tal evolução não é obra do acaso, muito pelo contrário, e sim fruto de muito suor. Além dos treinamentos técnicos, os atletas estão levando a sério a prática do Treinamento Funcional, o TF.

O TF voltado para a preparação física do Jiu-Jitsu visa a ampliar e aperfeiçoar as dez capacidades físicas inerentes ao ser humano e que são indispensáveis ao atleta de alto rendimento: força, agilidade, velocidade, coordenação, flexibilidade, equilíbrio, potência, precisão, resistência muscular e resistência cardiovascular.

“Os treinos de condicionamento físico são complementados aos treinos técnicos de forma que, sendo realizada a parte técnica no período da manhã, o treinamento funcional realizado em outro período do mesmo dia irá complementá-lo seguindo os padrões. Também procuramos aperfeiçoar as características individuais de cada atleta”, afirma Saulo Batista coordenador técnico do Estúdio Jungle Gym Brazil, emendando.

“O Hugo Marques, por possuir a característica de explosão, trabalhamos nos treinos de funcional um ritmo mais acelerado e um tempo curto de execução. Já com o Alexandre Salgado, por ter um ritmo mais cadenciado, trabalhamos com ênfase na resistência”, explica.

Segundo o preparador físico dos atletas, a periodização para um campeonato pode variar em função do tipo de competição, da categoria e das lutas prováveis. No entanto, para todos existirá uma mesma base que consiste em exercícios de preparação neuromuscular com uma grande variedade, intensidade moderada e menor especificidade, como no levantamento olímpico ou no uso de kettlebell, corrida e exercícios de equilíbrio.

“Em um segundo momento, após o período de ganho neuromuscular e de condicionamento físico geral, passamos para exercícios mais específicos, similares aos utilizados na luta, onde o tempo de execução é menor e a intensidade mais alta, como barra com pegada do quimono, levantada técnica com kettlebell e exercícios de guarda na meia bola”, explica Batista.

Para o preparador, os resultados alcançados vêm se mostrando plenamente satisfatórios, perceptíveis inclusive pelo relato dos atletas, que dizem terminar suas lutas bem fisicamente e preparados para a próxima. O aumento da habilidade e precisão nos golpes, além de um menor índice de lesões, muito comum aos praticantes de luta, também são mencionados pelos lutadores. “O TF é fundamental para uma boa performance no tatame. Me ajuda em todas as ações”, diz Salgado.

Os títulos e as posições no ranking traduzem com precisão o bom momento vivido por Alexandre Salgado, Hugo Marques, e Anna Carolina Luz, que fazem o treinamento funcional há um ano. Em 2013, Salgado conquistou o SP Open Internacional e o Campeonato Brasileiro, na categoria pena, faixa preta. Marques foi campeão mundial no peso pena da faixa azul e Anna sagrou-se campeã pan-americana e brasileira na marrom, pesado.

Feijão, que pratica o TF há menos tempo que os demais (dois meses), também já percebe os benefícios do funcional. Assim como seu companheiro de equipe, o faixa-preta faturou o SP Open Internacional na divisão dos penas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails