segunda-feira, 31 de maio de 2010

DANA WHITE DÁ SINAL VERDE PARA ARONA

Um dos maiores nomes do extinto Pride, Ricardo Arona chegou sexta-feira a Las Vegas para dar uma força ao companheiro Rogério Minotouro e também para uma missão para lá de especial. Arona embarcou com a idéia fixa de conversar com o poderoso chefão do UFC, Dana White, e conseguiu cumprir a missão, conforme a TATAME flagrou nos bastidores do evento. O casca-grossa teve uma conversa olho no olho com Dana, que deu sinal verde para o brasileiro. “Dana me recepcionou muito bem, ficou muito feliz em me ver aqui, falou que vai apenas conversar com o manager do UFC Joe Silva. Ele perguntou de minha última luta, disse que estava muito empolgado com a minha visita, fiquei amarradão, as coisas estão mais reais e concretas do que eu imaginava”, comemorou o brasileiro, a um passo do UFC.
Fonte tatame

RAMPAGE "ESSA LUTA VAI ME ASSOMBRAR"


Ex-campeão do UFC, Quinton Rampage Jackson estava com sede de vitória contra Rashad Evans. Além de bater seu rival, a vitória daria ao americano a chance de disputar o título do UFC, mas ele acabou esbarrando na estratégia de Rashad.
“Ele foi mais forte e rápido do que eu esperava. Não era segredo que ele tentaria usar o Wrestling comigo, ele teve uma grande estratégia e funcionou bem para ele”, afirmou Rampage, que não esqueceu a rivalidade criada nas gravações do reality show The Ultimate Fighter, acreditando que a derrota para Rashad o “perseguirá”.
“Quero voltar o mais rápido possível... Essa luta vai me assombrar por muito tempo. Se alguém me vence, não importa como me vence, eu o respeitarei. Mas eu não vou esquecer as coisas que ele me disse, então pode beijar o meu traseiro negro (risos)”, brincou o gringo, que ouviu a pronta resposta de Rashad. “Eu sinto da mesma maneira, cara. Pode beijar o meu também”, rebateu Evans.
Fonte:tatame

LUTADORES DE TÉCNICA ISRAELENSE BATEM RECORDE MUNDIAL EM COPACABANA

 
Atividade era para comemorar os 20 anos do Krav Maga no Brasil.


Mais de 2 mil pessoas participaram do maior treino ao ar livre do mundo.
Um verdadeiro exército na areia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Cerca de 2,2 mil pessoas se reuniram neste sábado (29) para receber instruções sobre o Krav Maga, técnica israelense de defesa pessoal. A atividade era para comemorar os 20 anos da luta no Brasil.
O dia foi de sol meio tímido e nem fez aquele calorão. Uma combinação irresistível para quem quis aproveitar o sábado na praia. Com o maior treino ao ar livre realizado no mundo, os lutadores bateram um recorde mundial. O Krav Maga é a única luta reconhecida mundialmente como arte de defesa pessoal e não como arte marcial
Fonte:G1

MÃE DESDE OS 16 ANOS LUTADORA DA ZAMBIA DESAFIA TITULO DE DUDA YANKOVICH EM CASA

Entre os lutadores de boxe, as histórias de vida sofridas são recorrentes. Pobreza, criminalidade e fome estão entre os desafios de muitos garotos que vão parar nos ringues e acabam sendo campeões mundiais. Na Zâmbia, Esther Phiri é mais um destes exemplos, e até com “agravantes”. Mãe aos 16 anos num país arrasado pela Aids, ela hoje é respeitada dentro do ringue depois de muito lutar contra o preconceito por ser uma mulher no esporte.
Neste sábado, ela será a anfitriã do combate com Duda Yankovich. Em seu país, receberá a sérvia radicada brasileira, que é campeã em recesso das meio-médias ligeiras, pela Wiba (Associação Internacional de Boxe Feminino). Duda vem de sua primeira derrota na carreira, em 2009, quando se arriscou em outro peso e não teve sucesso. A luta valerá pelo título da entidade.
Phiri não é uma vencedora apenas localmente. Na Zâmbia, passou a ser conhecida como um exemplo para as mulheres pela perseverança. No boxe, já soma 11 lutas invicta, com dez vitórias e um empate. Antes da série positiva, no entanto, estreou com duas derrotas e dois empates. Mas não desistiu.
Phiri não é uma vencedora apenas localmente. Na Zâmbia, passou a ser conhecida como um exemplo para as mulheres pela perseverança. No boxe, já soma 11 lutas invicta, com dez vitórias e um empate. Antes da série positiva, no entanto, estreou com duas derrotas e dois empates. Mas não desistiu.
Os reveses no ringue são pequenos comparados às dificuldades que sofreu. Vinda de família humilde, Esther cresceu em bairro pobre de Lusaka, onde sua família teve de batalhar pela sobrevivência. O pai morreu de malária e ela teve de deixar a escola para trabalhar. Aos 16, veio a notícia de que estava grávida, o que poderia ter sido devastador.
“Eu cometi um erro quando era jovem e tive uma criança. Mas achei algo para fazer da minha vida. Eu estava procurando algo para mim e encontrei o boxe. Hoje construo minha vida com ele”, diz ela, à ESPN.com, comemorando que hoje pode ter não só um, mas quatro carros na garagem. Sua imagem é espalhada por outdoors por toda a cidade de Lusaka, festejando a nova estrela local.
A juventude era marcada não só pela filha, mas pela ameaça constante da Aids. Foi em um programa de prevenção à doença que ela conheceu o boxe. A princípio era a única mulher e teve de aguentar todas as brincadeiras e preconceitos. Após duas derrotas e um empate, a carreira decolou e o reconhecimento chegou.
Sempre lutando na África, ela conquistou o título intercontinental da Federação Internacional de Boxe Feminino em sua sétima luta, contra Kelli Cofer, dos Estados Unidos. Depois, também como peso pena, se sagrou campeã pela União Global de Boxe - entidade pouco prestigiada -, ao vencer Elina Tissen, da Alemanha, em 2008. A importância dos cinturões, por entidades pouco tradicionais, são deixadas de lado pelo exemplo que ela passou.
“Uma mulher pode trabalhar e ser alguém. Ela não precisa depender de um homem”, defende a lutadora, que aprendeu a caminhar com seus próprios pés. Seu reconhecimento chegou também ao governo, que passou a oferecer moradia para ela e a família.
Contra Duda, Esther vem de um empate contra Terri Blair, lutando entre as meio-média ligeiras. Terá a chance de provar sua qualidade contra a brasileira mais uma vez diante de sua torcida.

Já Duda vem de sua primeira derrota em 12 combates. Ela enfrentou a norte-americana Holly Holm em 2009. Fora de seu peso - lutou como meio-média - e contra uma rival forte, perdeu de forma arrasadora, nocauteada no quarto assalto. Quebrou o nariz e, para ter tempo de se passar por cirurgia e se recuperar, foi considerada campeã em recesso da sua categoria original pela Wiba.
Enquanto isso, Holm conquistou o título, mas segundo o site Boxrec o deixou vago, permitindo que ele seja colocado em disputa na luta deste sábado na Zambia.
"Já assisti às lutas de Esther, mas seria ridículo dizer o que considero dela", afirmou Duda na Zâmbia, segundo o Lusaka Times. "Tudo será visto no ringue. Eu sou uma pugilista e meu trabalho é lutar."


Duda Yankovich, sérvia naturalizada brasileira, tornou-se campeã mundial em 2006, pela Wiba. Antes de se naturalizar, no entanto, sofreu muito na Sérvia. Durante sua adolescência, o país vivia em guerra civil e, em uma ocasião, uma casa próxima à sua foi atingida por uma bomba. Assim decidiu vir ao Brasil. Após um início no kickboxing, Duda se encontrou no boxe, onde chegou a 11 lutas invictas, tendo como ápice o título mundial.
Fonte:Uol

sexta-feira, 28 de maio de 2010

ENTREVISTA COM KYRA GRACIE

Tricampeã mundial de Jiu-Jitsu, Kyra Gracie bateu na trave no ano passado, voltando para casa com a prata no peso e no absoluto, mas quer dar a volta por cima em 2010. A caminho do aeroporto no Rio de Janeiro, a faixa-preta conversou com a TATAME sobre as expectativas para o torneio, analisou as recentes vitórias de Luanna Alzuguir, sua algoz em 2009, revelou um treino especial para as “pesadonas” do absoluto e apostou nos talentos da família para o torneio.
Qual a expectativa para o Mundial?
A expectativa é a melhor possível... Estou treinando e agora estou na fase final. Já fiz tudo o que eu tinha pra fazer, viajo hoje para Miami e fico lá uns dias até o Mundial. Estou indo treinar com o Rillion e uns alunos dele do sul, o (Alexandro) Ceconi e outros vão lutar o Mundial, e vamos treinar lá essa semana.
Que pedreiras você acha que vão passar pelo seu caminho nesse ano?
Acho que a categoria leve é a mais disputada do campeonato, tem a Luanna (Alzuguir), Beatriz (Mesquita)... Acho que é promessa de boas lutas, e a probabilidade da gente fazer a final é muito grande. Ainda não vi o nome das outras meninas, mas essas são as mais duras dessa categoria.
Você perdeu para a Luanna na final do ano passado e desde então ela ganhou todos os campeonatos que disputou... O que você tem achado do desempenho dela?
A Luanna é uma atleta muito dura, tem competido bastante... Acho que a nossa luta vai ser que nem foram as outras, sempre luta dura, mas espero sair com a vitória.
Você vai lutar o absoluto também?
Vou lutar o absoluto sim, e lá tem muita gente boa... A diferença de peso é muito grande, mas vou lá mais uma vez testar o meu Jiu-Jitsu (risos).
No ano passado você perdeu a final contra a Lana Stefanac, que era muito maior que você... Você fez uma preparação focada nisso para o Mundial desse ano?
Na verdade, eu estava treinando com a Luzia (Fernandes) aqui no Rio, no Gordo, e ela me ajudou bastante para saber trabalhar melhor essa diferença de peso, mas não tenho mais como ganhar peso (risos).
O que você espera da performance dos outros Gracie que lutarão o Mundial, como o Roger, que tenta o tricampeonato absoluto, e no médio com o Kron e o Kayron, que mandou bem no Pan-Americano?
Dos Gracie somos eu, Roger, Kayron, Kron e Gregor... Sempre soube do potencial deles desde pequena, sempre tiveram talento para o Jiu-Jitsu... Eu sabia que ele (Kayron) ia chegar bem na preta. Espero que ele ganhe... Imagina, uma final dos dois Gracie (Kron e Kayron), ia ser ótimo... Se todos os Gracie ganharem vai ser bom para a família. O Roger não tem nem o que falar, já provou que é o melhor e tem tudo para ser o primeiro tricampeão da história.
Todo mundo espera por uma final entre o Roger e o Xande Ribeiro… Você também quer essa final?
Com certeza… A luta entre os dois é sempre emocionante, e eu acho que o Xande é o cara com maior potencial no absoluto para ir à final com o Roger. Espero ver a luta dos dois de novo.
Tatame


BRASIL TENTA SER O PRINCIPAL ORGANIZADOR DE EVENTOS DE JUDÔ

Os Jogos de 2016 e o prestígio político do presidente da CBJ (Confederação Brasileira de Judô), Paulo Wanderley Teixeira, abriram a possibilidade de o Brasil, a partir de 2012, tornar-se o principal organizador de eventos da modalidade, com três competições de ponta anualmente.
O Brasil entregou à FIJ (Federação Internacional de Judô) a candidatura ao Mundial de equipes, em 2012, e informou à entidade o desejo de receber o individual, em 2013.
Segundo a Folha de S.Paulo apurou, o cartola da FIJ crê ainda que o país possa receber o Masters, mas sem data definida. O assunto será discutido no próximo fim de semana, paralelamente ao Mundial de veteranos, em Budapeste. A definição de quem levará o Mundial por equipes pode acontecer na Hungria.
Esse campeonato, evento inédito no Brasil, já tem local certo para acontecer se for confirmado para o país: Salvador. Sua organização tem apoio do governo da Bahia.
Como o Rio recebe o Grand Slam até 2012 e São Paulo sediará uma etapa da Copa do Mundo até a mesma data, o Brasil organizaria no ano dos Jogos Olímpicos de Londres três competições de ponta. Nenhuma nação tem três eventos desse porte. O Brasil já é o único país a ter dois torneios fixos para a elite.
Hoje, ao lado do Brasil, o país que mais competições fortes organiza em um mesmo ano é o Japão -neste ano tem o seu Grand Slam e também o Mundial individual.
A FIJ vê com bons olhos o fato de o Rio receber os Jogos Olímpicos de 2016. Isso é citado por dirigentes como um dos fatores que trabalham favoravelmente à cidade, que já demonstrou interesse em recepcionar o Mundial individual de 2013.
Durante a abertura do Grand Slam, o governador do Rio, Sergio Cabral, disse que a cidade está na disputa. Mas, em evento de lançamento da etapa paulista da Copa do Mundo, o presidente da FIJ, Marius Vizer, indicou que o Mundial poderia acontecer em São Paulo. Será, então, necessário definir internamente qual será a cidade postulante.
Outro fator que pesa de forma benigna ao país na questão das candidaturas é o prestígio político internacional de Paulo Wanderley, que também preside a confederação pan-americana. Essa entidade substituiu, no início deste mês, a união pan-americana, cujos dirigentes viviam um conflito com a federação internacional. O atual presidente da FIJ foi eleito em 2007, no Rio.
Fonte:Uol

O QUE PASSA NA CABEÇA DE UM CAMPEÃO

Anderson Silva ocupa o posto de maior lutador de MMA do planeta. Porém, estar no topo do mundo também significa ser o centro das atenções, o centro das críticas. “Vencendo ou perdendo, as críticas sempre virão”, já disse o campeão.
Acompanhando direto de Abu Dhabi a polêmica luta entre Anderson e Demian Maia no UFC 112, vimos de perto como repercutiu mal a atuação do campeão. Mas, até onde Anderson tem culpa no cartório? Na matéria de capa da edição de maio da Revista TATAME, que está nas bancas de todo país, analisamos todos os lados desta polêmica e tentamos invadir a cabeça do maior lutador do mundo com a ajuda da psicologia.
“O Anderson chegou a um nível de sucesso que pode vir a trazer problemas psicológicos para a manutenção do cinturão. Não é uma situação fácil, é muita pressão”, analisa João Alberto Barreto, mestre em psicologia esportiva e ex-lutador de Vale-Tudo, que também fez suas críticas. “O objetivo do MMA é nocautear ou finalizar. Se o lutador não quer se arriscar com receio de ir para o chão, que vá lutar K-1”.

TUDO OK PARA O BITETTI COMBAT 7

Aconteceu nesta quinta-feira, na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, a pesagem do Bitetti Combat 7. Com a presença de personalidades do MMA como Pedro Rizzo, Thales Leites e Thiago Tavares, Amaury Bitetti e o árbitro Mario Yamasaki receberam os lutadores do card e o público.
Na área de shows da Fundição, espaço para aproximadamente cinco mil pessoas, todo o staff montava a estrutura do show. Num salão anterior, o plantel de atletas que estará em ação se alinhava em cima de um palco para subir à balança.
Não bateu o peso a adversária de Carina Damm Gisele Maciel. Já os adversários de Milton Vieira e Cristiano Marcello chegaram num vôo por volta das 23h e se pesariam posteriormente.
Ninja encarou feio seu oponente, Arturo Arcemendes, enquanto Glover Teixeira foi um dos mais aplaudidos pelo público. O holandês Jessie Gibbs, sparring de Alistair Overeem e adversário de Fabio Maldonado, preferiu não criar rivalidade na hora da foto, mas garante que vai para briga no octagon.
Chega ao Rio nesta sexta Maurício Shogun, que vai ser homenageado pela conquista do cinturão do UFC.

CARD COMPLETO (sujeito a modificações):
Bitetti Combat 7
Fundição Progresso, Lapa, Rio de Janeiro
Sexta-feira, 28 de maio de 2010

Murilo Ninja x Arturo “Tutu” Arcemendes (Paraguai);
Glover Teixeira x Tiago Mônaco;
Fábio Maldonado x Jeffie Gibbs (Holanda);
Milton Vieira x David Cubas Ytanaque (Peru);
Cristiano Marcello x Alejandro “Mandarina” Solano (Costa Rica);
Vitor Miranda x Cássio Drumond;
Cassiano Tyschyo x Cesar Mutante;
Leandro Batata x Wagner Tiburcio;
Carina Damm x Gisele Maciel.

SHOGUN É DESTAQUE NO UFC SEM LIMITES

Neste sábado (29), o UFC Sem Limites exibe uma entrevista exclusiva com o atual campeão dos meio-pesados, Maurício Shogun. O lutador esteve na sede da RedeTV! para um bate-papo com Fernando Navarro e mostrou, pela primeira vez em um programa de televisão, o cinturão conquistado na revanche contra Lyoto Machida, em 8 de maio, no UFC 113.
Na entrevista, Shogun fala da preparação para o confronto que, segundo ele, foi o mais importante de sua carreira. "Essa foi a luta da minha vida. Eu me preparei muito, construí um octógono para treinar e, no dia da luta, estava extremamente concentrado", disse, comentando o crescimento do MMA, defendendo o esporte. "Luta profissional não briga na rua", afirma.
No mesmo programa, vai ao ar a luta em que Maurício Shogun conquistou o cinturão dos meio pesados, quebrando a invencibilidade de Machida, além dos bastidores do evento com Fernando Navarro e Cristina Lyra direto de Montreal no Canadá. Para encerrar, o programa exibe a luta entre Anderson Silva e o americano Forrest Griffin, no UFC 101.
O programa ainda exibirá flashes exclusivos do UFC, que acontece neste sábado em Las Vegas, e terá em ação nomes como Rampage Jackson e Rashad Evans, além dos brasileiros Rogério Minotouro e Luiz Banha. O UFC Sem Limites vai ao ar sábado, às 23h45, na RedeTV!.
Fonte:tatame

ENTENDA PORQUE ORTIZ NÃO IRÁ LUTAR COM LIDDELL

Tito Ortiz e Chuck Liddell se enfrentariam ao final da temporada do reality show The Ultimate Fighter 11, mas a organização precisou agir rápido e convocar Rich Franklin para substituir Ortiz. Tito explica a decisão de não enfrentar Liddell. “Não posso mais lutar machucado”, afirmou o ex-campeão do UFC, que operou o pescoço.
Tatame


CAMPEÃO MUNDIAL DE BOXE CHAMA INGLÊS DE "FUJÃO" E "FALASTRÃO"

Dono do cinturão de campeão do Conselho Mundial de Boxe (WBC), o ucraniano Vitali Klitschko concedeu entrevista ao jornal The Sun e disparou contra o russo Hayemaker. Segundo o boxeador, Haye tem boca grande e só sabe falar. O motivo da revolta contra o atleta da Rússia é o cancelamento da luta com seu irmão Wladimir Klitschko, por uma lesão nas costas, e também o fato de Vitali considerar que Haye fugiu de lutar com ele na temporada passada e optou por lutar contra Nicolai Valuev, em busca do título da Associação Mundial de Boxe (WBA)
Inconformado com as atitudes do russo, Vitali afirmou que tanto ele quanto seu irmão estão prontos e que ambos o venceriam. O ucraniano foi taxativo em dizer que Haye está sempre fugindo do confronto contra ele e seu irmão. Enquanto Vitali detém o título do Conselho Mundial de Boxe, seu irmão Wladimir é o dono dos cinturões da Organização Mundial de Boxe (WBO) e da Federação Internacional de Boxe (IBF). O ucraniano seguiu defendendo a si e a seu irmão dizendo que ambos estão desesperados para provar que Haye está errado de considerá-los lutadores robóticos.
Enquanto não acontece o embate contra Haye, Vitali entra no ringue neste sábado para enfrentar Albert Sosnowski. Com esta luta, o ucraniano deseja provar que é o maior boxeador peso pesado do mundo. Confiante, Vitali disse que não tem dúvidas de que irá manter o título do Conselho Mundial de Boxe.
Fonte: Terra 

CLAUDINHA GADELHA LUTA EM ITU - SÃO PAULO

Depois de dividir a carreira no MMA com a personagem de lutadora no programa Pânico na TV, Claudinha Gadelha vai ser uma das atrações do Itu Fight Championship, que acontece no dia 4 de junho, em Itu, São Paulo.
"Vou dar revanche para a Aline Nery, que venci no Shooto Brasil (14). Na minha luta no Shooto ela me bateu em cima e conseguiu me travar no chão, mas venci. Estava muito atrapalhada com aquela onda toda do Pânico e agora espero fazer uma luta melhor", diz a lutadora, focada em engrenar a carreira no vale-tudo.
"Estou fazendo preparação física intensa com Giulliano Massaras e Ramon Carriço desde fevereiro, apenas esperando uma luta. Ia fechar contra a Ana Maria Índia, mas não rolou. Agora apareceu essa oportunidade e, com certeza, vou mostrar um jogo diferente dessa vez. Estou treinando muito e quero surpreender a todos", completa a tricampeã brasileira de Jiu-Jitsu, invicta no MMA com quatro combates.
Fonte:meiaguarada

quinta-feira, 27 de maio de 2010

O QUE ACONTEÇEU DURANTE A SEMANA ??

Vitor deve lutar pela cinta em novembro:
O ombro de Vitor Belfort está quase recuperado e ele será capaz de lutar pelo título dos médios no outono, de acordo com seu empresario.
Fabiano Farah que representa Belfort falou para o MMAJunkie que o lutador não ira ter uma luta de aquecimento antes da disputa do cinturão dos medios.
"Vitor estará nas melhores condições físicas para voltar ao octagon e lutar pelo título do UFC em Novembro de 2010″, Farah escreveu em um e-mail.
Machida vs Griffin?
Rolam boatos de um suposto duelo entre Lyoto Machida vs Forrest Griffin. A conferir!
O orgulho de Renzo Gracie:
Com duas vitórias no Bellator Fighting Championships e ainda invicto no MMA, Dave Branch assinou contrato de quatro lutas com o UFC. Ele é treinado pelo mestre Renzo Gracie, que também é atleta do UFC.
Cigano vs Roy em agosto:
Junior dos Santos Cigano confirmou o combate contra o campeão do relity show TUF Roy Nelson pelo UFC 117.
Minota bota pilha em Cigano:
De Rodrigo Minotauro a propósito da boa fase de seu amigo Junior Cigano:
- Ele está em um momento muito bom, em uma fase muito boa, assim como eu já tive fases para ser campeão e fases que não. Fico feliz por esse momento dele… Ele está sentindo o cheiro do cinturão, então estamos treinando ele para isso.
- O momento dele é esse, está com tudo em cima para disputar o cinturão… Ele foi treinado para ser campeão do mundo e a hora dele vai chegar. Se for agora, nós vamos ficar muito felizes de fazer parte disso.
Wanderlei até os 40?
De Wanderlei Silva em entrevista ao site da Tatame:
- Eu quero lutar mais seis anos, pelo menos até os quarenta. Essa mudança de categoria foi boa, tive que me reeducar na parte de alimentação e estou me sentindo muito bem com isso.
Wanderlei encara o japonês Yoshihiro Akiyama no UFC 116, que acontece no dia 3 de julho em Las Vegas, Estados Unidos.
Werdum com a confianças nas alturas:
De Fabrício Werdum, próximo oponente do peso-pesado no 1 Fedor Emelianeko pelo Strikeforce:
- Eu estou pronto, pois essa é a luta da minha vida e é uma ótima oportunidade”, disse, “Estou treinando todos os dias, desde minha última luta em novembro. Eu queria esta luta contra o Fedor, pois ele é o melhor do mundo e eu tenho muito respeito por ele. Ele é um cara duro, é muito bom e eu o respeito. Este é a minha oportunidade, minha vez e eu quero muito.
Overeem focado nos EUA:
o holandês campeão peso-pesado do Strikeforce Alistar Overrem ganhou o cinturão em 2007, mas só defendeu o título há duas semanas quando nocauteou Brett Rogers. Daqui pra frente ele promete priorizar os EUA e lutar em breve por lá. Palavras dele:
- Você definitivamente não vai ter que esperar muito tempo. Decidi concentrar e colocar a América e Strikeforce como uma prioridade. Estou esperando para combater este ano novamente no Strikeforce, talvez duas vezes. Nós apenas estamos indo ter que sentar e ver o que acontece na luta do Fedor Emelianenko. Minhas intenções são mais combates.
Mousasi sedento por revanche:
Do armênio Gergardo Mousasi:
- Eu não tenho um adversário específico que eu queira lutar. Eu não sei quem é que vai participar do torneio, mas eu gostaria de lutar contra King Mo novamente. Espero que no ano novo o cartaz do card possa ter a minha foto e a dele.
Ele perdeu o cinturão dos meio-pesados para Muhammed “King Mo” Lawal no Strikeforce Nashville.
UFC poderoso:
No dia em que o Strikeforce “Heavy Artillery foi exibido ao vivo pelo Showtime, o canal SpikeTV mostrou um programa com combates disputados este ano no UFC. A audiência do Strike teve uma média de 308 mil espectadores contra 894 mil do UFC.
Dedé não digere derrota de seu pupilo:
O treinador Dedé Pederneiras e o empresário Alex Davis tentarão algo inédito. Anular a decisão dos juízes que deram a vitória a Lyle Beerbohm no confronto contra Vitor Shaolin Ribeiro no último Strikeforce. Eles prometem entrar com uma ação na Comissão Atlética. Não dará em nada, mas servirá de protesto.
No que dá se meter com um Power Ranger:
Jason David Frank, ex-ator do seriado Power Ranger, garantiu a quarta vitória em lutas de MMA no último sábado. Em 24 segundos ele finalizou Carlos Horn pelo Ultimate Warrion Challenge 8.

OS NOCAUTES E OS SEUS PERIGOS


Como telespectador e fã de Boxe e MMA, além das finalizações (MMA), não há nada mais empolgante do que assistir ao fim do tempo regulamentar do combate por nocaute. Apesar de ser algo quase hipnótico e querer visualizar em minúcias o desfalecimento momentâneo do outro lutador, um trauma na cabeça mais grave ou a sucessão deles em níveis variados podem trazer consequências devastadoras ao atleta.
Muhammad Ali, um dos melhores boxeadores de todos os tempos, aos 42 anos de idade, daria inicio a uma série de sintomas que o acompanham até os dias de hoje: tremores, lentidão de movimentos, fala arrastada e inexplicável fadiga. O Neurologista Stanley Fahn, examinou-o na Universidade de Columbia, referência mundial em diagnóstico e tratamento da doença de parkinson, e diagnosticou seu “parkinsonismo”.
Em seguida, a imprensa e os fãs começaram a questionar se foi o Boxe o principal causador da doença. Não havia nenhuma forma de afirmar, categoricamente, que foi o Boxe a principal causa. O fato é que, pelas informações científicas na época, o que poderia ser afirmado é que ele desenvolveria a doença, mesmo se fosse um bailarino, contador ou profissional de qualquer outra área.
Entretanto, modalidades como o Boxe, na qual a probabilidade de lesões no cérebro são maiores comparados ao MMA, por exemplo, sempre existe o risco de traumas na cabeça e lesões no cérebro, do mesmo modo que existe grande possibilidade de L.E.R (Lesão por Esforço Repetitivo) em indivíduos que passam boa parte do tempo digitando no trabalho, sem condições ergonômicas adequadas de teclado e/ou cadeira.
Em 1928, o patologista Harrison Martland, descrevia uma síndrome, na qual percebia que boa parte dos atletas pareciam bêbados fora dos ringues. Estimou que metade de todos os pugilistas veteranos profissionais tinha a doença. Dentre eles, lutadores lendários como Joe Louis, que desenvolveu sintomas de demência e Sugar Ray Robinson, que morreu com a doença de Alzheimer.
Atualmente, os especialistas utilizam outros termos para denominar a síndrome de “bêbado”: traumatismo crônico crânio-encefálico, encefalopatia crônica traumática, encefalopatia do pugilista e “demência pugilistica”, termo médico recente utilizado para descrever os casos mais graves. Além desse, a literatura agora também tem uma nova denominação: “parkinsonismo pugilistico”. Já é consenso que vítimas em função de lesões no cérebro são mais propensas a desenvolver doença de Alzheimer do que Parkinson.
Por outro lado, parece existir um vínculo genético entre a doença de Alzheimer e lesões traumáticas. Uma variação genética comum conhecida como ApoE4, tem sido associada a um aumento na gravidade da lesão cerebral de lutadores com mais de 12 lutas profissionais registradas. Em estudo prévio, foi sugerido que alguns indivíduos podem ser geneticamente mais predispostos a sofrer dano neurológico em razão de golpes na cabeça.
Os sintomas de doenças neurológicas em lutadores podem ser observadas sob 3 aspectos:
• Motor - Fala um pouco arrastada, é um dos primeiros sinais de danos cerebrais. Outras deficiências comuns são: falta de coordenação, movimentos lentos, voz enfraquecida, rigidez, problemas de equilíbrio e tremores;
• Cognitivo - Com aplicação de alguns testes, é verificado facilmente que os atletas apresentam baixa concentração, déficits de memória e diminuição da velocidade mental (raciocínio). Além disso, com o agravamento, o lutador pode apresentar amnésia profunda, déficits de atenção, lentidão de pensamento;
• Comportamental - Os sinais mais comuns incluem irritabilidade, falta de discernimento, paranóia e explosões de violência e fúria, muitas vezes, “inexplicáveis”.
Já em 1969 um estudo realizado por pesquisadores britânicos descobriu que um em cada seis pugilistas profissionais aposentados sofriam de graves danos cerebrais. Os sintomas começaram a aparecer, em média, 16 anos depois do fim da carreira. Os que lutaram mais (além dos 28 anos), estatisticamente, foram considerados de maior risco, assim como os que tinham derrotas no cartel, especialmente por nocaute. Sugeriu-se que a cada trauma mais contundente e/ou nocaute, ocorra perturbação na fisiologia normal do indivíduo, com danos irreparáveis às células nervosas.
Outra teoria sustenta que os golpes na cabeça causem distúrbios substanciais à química do cérebro, conduzindo a resposta imune com danos ao sistema nervoso central.
O MMA e o Boxe são esportes em que “ferir” um oponente é um objetivo explícito: atingindo e danificando o cérebro, por nocaute (MMA ou Boxe), ou lesionando articulações e ligamentos (no caso das finalizações “articulares” realizadas no MMA). Esse fato inequívoco conduziu uma reviravolta e mobilização de diversas associações médicas, solicitando a abolição do Boxe e, posteriormente, do MMA (principalmente nos Estados Unidos).
Hoje, por meio das comissões atléticas que sancionam os dois esportes nos EUA, foram decretadas regras de saúde rigorosas, objetivando manter a integridade dos atletas. Dentre as principais, estão: realização de ressonância magnética (anual e, porventura, antes de algum combate caso seja solicitado); proibição de participação por período determinado em um próximo combate para aqueles que perderam seis vezes consecutivas (independentemente do modo como perdeu) ou em três lutas consecutivas (se a perda foi por nocaute ou nocaute técnico).
Concluímos este artigo salientado que essas medidas foram muito importantes para minimizar os problemas associados a golpes na cabeça e possíveis implicações diretas à saúde dos atletas. Todavia, não resolve em definitivo o principal desafio, que é quando a lesão se torna crônica, já instaurada. A preocupação da comunidade científica agora é de encontrar marcadores pré-clínicos, para tentar identificar sinais de lesão antes de o lutador apresentar sintomas permanentes. Assim, poderia até ser recomendado previamente que interrompa a carreira antes de um acontecimento trágico, como a morte, por exemplo.
Referências:
1) Clancy, F. The Bitter:Head blows from boxing can cause dementia and Alzheimer’s. Can the same chronic brain injury also lead to Parkinson’s? Neurology Now, p.24-25, 2006;
2) Paiva, L. Pronto Pra Guerra: Preparação Física Específica para Luta e Superação. Amazonas: OMP Editora, 2009.
Leandro Paiva é professor de educação física e autor do livro Pronto Pra Guerra. Já auxiliou na preparação de atletas de ponta como Ricardo Arona e Bibiano Fernandes. Ele colabora com este blog toda semana. Leia outros textos dele aqui. Para saber mais sobre o autor e o livro entre em http://www.prontopraguerra.com.br/ e conheça também o Pronto pra Guerra TV.

MINOTOURO LUTA NESSE SÁBADO

 
Rogério Nogueira, o Minotouro, tem uma carreira de sucesso no vale-tudo, destacando-se pelas atuações no Japão, em torneios como o Pride. Em 2009, ele começou nova empreitada, desta vez no UFC, maior evento de MMA atualmente, e venceu por nocaute. Neste sábado ele tenta manter a boa fase, mas enfrenta pouco conhecido, tendo como um dos objetivos resgatar o prestígio da consagrada família Nogueira.
Pelo UFC 114, em Las Vegas, Minotouro enfrentaria o consagrado Forrest Griffin, mas o rival contundiu o ombro. Com isso, o oponente passou a ser o também norte-americano Jason Brilz, que tem um cartel expressivo, com 18 vitórias, um empate e duas derrotas, mas ainda não é considerado um dos grandes nomes da categoria meio-pesado, do campeão Maurício Shogun, a mais forte na atualidade.
Rogério é gêmeo de Rodrigo Nogueira, o Minotauro. No entanto, o irmão vem em momento irregular e perdeu dois de seus últimos três combates, todos entre os pesados do UFC.
Já Minotouro, pelo contrário, tem uma série invicta de seis lutas, sendo que apenas uma delas foi decidida por pontos. A última foi em sua estreia no octagon do UFC. Diante do compatriota brasileiro Luiz Cane, o Banha, o baiano nocauteou em apenas 1min56s, logo no primeiro assalto.
Neste fim de semana, o medalhista de bronze no boxe do Pan do Rio 2007 tem a chance de mostrar que pode avançar entre os meio pesados. No entanto, teve de mudar seus treinamentos para se adequar ao novo oponente.
Nossa estratégia foi alterada, indo de um rival nocauteador para um bom no wrestling. Mas o objetivo é o mesmo, que é vencer disse Minotouro, sobre o combate.
Apesar de não enfrentar um nome tradicional como Griffin, mais uma vitória colocará o baiano na rota de estrelas da categoria.
Além do novo campeão, Maurício Shogun, e do ex-detentor do cinturão, Lyoto Machida, os meio pesados têm como destaques lutadores do nível dos ex-campeões Quinton Jackson e Rashad Evans - que se enfrentam na luta principal da noite em Las Vegas-, Chuck Lidell e o próprio Griffin.
 HISTÓRICO COM SHOGUN
O atual campeão dos meio pesados, Maurício Shogun, tem um espaço já marcado na história de Minotouro no vale-tudo. Os brasileiros tiveram um encontro no Pride, na luta que é considerada uma das melhores da história do evento.
Shogun e Minotouro duelaram em junho de 2005, em Saitama (JAP), pelo Pride Critical Countdown 2005. Apesar de o atual campeão do UFC ter ficado com a vitória na decisão por pontos, de forma unânime, o combate foi dos mais disputados.
Os brasileiros fizeram um combate muito pegado e com direito a muita trocação. Apesar de ambos terem a chance de vencer aquele combate, nunca se chegou a conversar seriamente numa revanche a Minotouro, que pode se concretizar caso o baiano mantenha a fase vencedora e o paranaense siga com o cinturão do UFC.
NÚMEROS DE MINOTOURO
33 ANOS Tem o lutador baiano, que começou no mundo das lutas treinando boxe
18 VITÓRIAS Soma Minotouro em sua carreira, com apenas três reveses sofridos
11 LUTAS Vencidas por ele acabaram mais cedo, por nocaute ou finalização
6 TRIUNFOS É a marca invicta do meio-pesado, que não é derrotado há três anos
RIVAL ANALISA O DUELO
"Eu não podia pedir por um oponente melhor. Ele é ótimo em pé, ótimo lutando no chão, e vem de um bom treinamento. Não posso dizer nada ruim (de Minotouro) e estou ansioso pela luta. Nunca tive um rival deste calibre, então será um verdadeiro teste."
Fonte:Uol

SÁBADO TEM ESPETÁCULO? TEM SIM SENHOR !!!


Com o MMA cada vez mais popular e o sucesso dos lutadores brasileiros, muitos bares têm investido na compra de pay-per-view e cada vez mais grupos de jovens se reúnem para assistir as lutas dos brasileiros. No UFC 114, que acontece nesse sábado (29), além da luta principal entre Rashad Evans e Quinton Jackson, dois brasileiros vão entrar em ação: Rogério Minotouro e Luiz Banha.

Do blog: Uma local que já virou sensação nas lutas de MMA em Currais Novos/RN é o Oblier Bar onde todos eventos de MMA é transmitido aos amantes do esporte; e esse sábado não será diferente estaremos lá mais uma vez!!!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

GRACIE ELOGIA PROJETO QUE TORNA JIU-JITSU PATRIMONIO IMATERIAL DO RJ.


Da família dos precursores do jiu-jitsu do país, o mestre da arte marcial Rolker Gracie aplaudiu o projeto de lei aprovado pela Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que declara a luta marcial patrimônio imaterial do Rio de Janeiro - a lei depende de sanção do governador Sérgio Cabral para entrar em vigor. Para o campeão carioca, o esporte merecia ser mais reconhecido nacionalmente.
O carioca Rolker, que é da quarta geração de lutadores do clã que descende do patriarca Hélio Gracie, chama atenção para fato de que o jiu-jitsu é muito mais reconhecido e respeitado internacionalmente do que no Brasil.
" Esse projeto de lei é o ideal, já passou da hora de esse esporte ser reconhecido na cidade do Rio de Janeiro. Talvez, com essa lei, uma nova era esteja começando", declara o lutador. Para ele, a arte marcial deveria ser transformada em esporte olímpico.
" Se o jiu-jitsu fosse representado nas Olimpíadas, o Brasil seria medalha de ouro", acredita.
Professor de jiu-jitsu há 14 anos, Vinícius Aieta acredita que a lei, se sancionada pelo governador, pode mudar a maneira como o esporte é visto. "É uma coroação para os praticantes de jiu-jitsu. É um esporte mais reconhecido do que o judô, merece mais notoriedade", defende Aieta.
Vinícius também diz que a luta é mais do que uma simples atividade física. " Não é somente uma arte marcial, é uma filosofia de vida", conclui.
Outro praticante do esporte, Paulo César Basile diz que o projeto de lei foi aprovado na hora certa porque o jiu-jitsu se afastou das suas origens pacíficas e foi confundido com uma luta violenta, o que não é o caso." Com o desenvolvimento e crescimento do esporte, o jiu-jitsu perdeu aos poucos a origem. Nada mais justo de se tornar patrimônio imaterial do estado".
De acordo com Rolker Gracie, a arte marcial japonesa foi adaptada para as técnicas brasileiras. Assim, segundo ele, o jiu-jitsu tem uma característica menos violenta e mais filosófica. "Não podemos perder a origem, o jiu-jitsu internacional é diferente do nacional. A nossa luta adaptada engrandece a arte marcial", conclui.
Segundo o site da Confederação Brasileira de Jiu-jitsu (CBJJ), a arte marcial era praticada por monges budistas na Índia. Os monges desenvolveram uma técnica baseada nos princípios do equilíbrio, do sistema de articulação do corpo e das alavancas, evitando o uso da força e de armas. Com a expansão do budismo, o jiu-jitsu percorreu o Sudeste asiático, a China e chegou ao Japão, onde desenvolveu-se e popularizou-se.
A partir do final do século XIX, um dos mestres do jiu-jitsu, Esai Maeda Koma, conhecido como Conde Koma, migrou do Japão para outros continentes. Depois de viajar com sua trupe lutando em vários países da Europa e das Américas, chegou ao Brasil em 1915 e se fixou em Belém do Pará, no ano seguinte, onde conheceu Gastão Gracie. Gastão tornou-se um entusiasta do jiu-jitsu e levou o filho mais velho, Carlos, para aprender a luta com o japonês.
Em 1925, Carlos abriu no Rio de Janeiro a primeira Academia Gracie de jiu-jitsu. Desde então, o lutador passou a transmitir seus conhecimentos aos irmãos, um deles, Hélio Gracie. Anos depois, a arte marcial japonesa passou a ser denominada de jiu-jitsu brasileiro, sendo exportada para o mundo todo, através dos filhos de Hélio, Rolker e Roycer Gracie.
Fonte:G1


FUTEBOL AMERICANO INVADE TREINO DE MMA

Quem já assistiu a uma partida de Futebol Americano com certeza notou que os jogadores aplicam quedas em seus adversários, bem parecidas com as vistas nos cages de MMA. E não é mera coincidência, já que, assim como o Futebol mericano, o Wrestling é bem popular na América. Uma reportagem feita para o Fox Sports mostrou que essa combinação entre MMA e Futebol Americano vem rendendo bons frutos. Vários jogadores foram entrevistados em uma academia nos EUA e comprovaram a eficiência do treinamento de MMA aplicado ao futebol.
Fonte:tatame

SAKURABA ENCARA MAIS UM GRACIE


A história entre a família Gracie e o japonês Kazushi Sakuraba está perto de ganhar mais um capítulo. No próximo sábado (29), Ralek Gracie fará sua terceira luta de MMA contra a lenda japonesa, que já derrotou Royce, Renzo, Royler e Ryan. “Para mim é apenas mais uma luta, uma oportunidade de me provar”, disse Ralek ao site MMAHeat, elogiando a decisão do japonês de enfrentá-lo aos 40 anos.
“Não podemos subestimá-lo. Ele está chegando ao final da carreira, mas aceitar uma luta dessas diz muito sobre ele. Ele é um lutador maravilhoso, será uma grande oportunidade... Estou empolgado”, conta o jovem lutador, revelando o conselho que recebeu dos familiares que já enfrentaram Sakuraba: “não seja pego na kimura (risos)... E eu não posso bater... Se eu bater, arrancam a minha cabeça (risos)”, se diverte. Em cinco lutas contra os Gracie, Sakuraba venceu quatro, incluindo duas finalizações por kimura, sobre Renzo e Royler.
 Fonte:tatame

PATRICINHA PARIS HILTON SE RENDE AS ARTES MARCIAIS

Profissionalmente ou para manter a forma, as lutas estão invadindo cada vez mais a sociedade. A última que resolveu experimentar as artes marciais foi a socialite Paris Hilton, que foi flagrada ao treinar KickBoxing em Los Angeles, Estados Unidos. Mas quem mais sofreu com essa escolha foi seu treinador, que acabou levando um golpe nas “partes baixas”.
Fonte:tatame


THIAGO PITBULL VOLTA EM AGOSTO

Demorou, mas Thiago Pitbull finalmente terá a revanche contra Jon Fitch. Após se ver fora da luta – pela terceira vez – na véspera do UFC 111, devido a um problema no cérebro detectado no exame antes da luta, o cearense foi liberado pelos médicos para voltar ao octagon no dia 7 de agosto. A novidade foi publicada hoje pelo site de fofocas TMZ, o mesmo que anunciou em primeira mão o problema com Thiago antes do UFC 111. O evento ainda contará com os brasileiros Anderson Silva, Rafael dos Anjos, Thiago Silva e Junior Cigano, além de Ricardo Cachorrão.
Fonte tatame



12 FIGHTER ORIGINAL DE BAIRROS SPORTMIX

MÁRIO SÉRGIO:


12 FIGHTER ORIGINAL DE BAIRROS SPORTMIX

DATA :05/06/2010

LOCAL:QUADRA DAS QUINTAS

HORAS:19:00

ATLETAS

TONHO LEOES DO KICK X EMERSON ALIANÇ FIGHTER K-1

GENESIOS LEOES KICK X JAILTON GMT ORIGINAL K-1

DEDINHO E DANCE X NAVAL KIMURA K-1

FORMIGUINHA KIMURA X A DEFINIR K-1 60KG

BOI HIKARI X GATO PRETO KIMURA JIU JITSU jiu itsu

NINHO LEOES DO KICK X DIEGO CRAZY FIGHT

MATEUS ALIANÇA FIGHTER x A DEFINIR

BERG SAMURAI X A DEFINIR 60KG K-1

ERIVALDO HIKARI X ITALO ACADEMIA HIFIT

MMA

DANILLO NADASK CLAN DA LUTA X CARLOS HENRIQUE HIFIT

CLEIDSON C REAL X GABIRU ANIKILAÇAO

APOIO :

SEEL/SPORTMIX /DEP POTY JUNIOR/SERIG/MAQUINAS BAHIA

INF:88051613

terça-feira, 25 de maio de 2010

EQUIPE DE SERGIO CUNHA COM 92% DE APROVEITAMENTO

Fundada há oito meses por Sergio Cunha, a Minnesota Fight Factory já vem dando o que falar no cenário americano. Os atletas da equipe já venceram 48 lutas em 57 disputadas, resultado que deixa Cunha orgulhoso de seus alunos.
“A equipe é muito nova, está mostrando muita força e vencendo lutas. São oito meses de treinos intensos sob meu comando, sendo um pela manhã e outro de noite. Tudo isso de segunda a sexta, e com sparring todo sábado”, explicou Cunha ao Portal do Vale Tudo, “Em um futuro próximo, quando estivermos disputando e vencendo lutas nos maiores eventos, poderemos dizer que somos um potencia aqui dentro do Estado. Estamos no caminho certo”.
Cunha ressalta que não colocará atletas despreparados nos principais eventos. Segundo ele, os convites já estão surgindo, mas só serão aceitos quando os lutadores estiverem prontos para esses desafios.
“Alguns atletas já estão com contratos em andamento nos grandes eventos. A equipe tem propostas todos os dias, porém, só vou colocar meus atletas para competirem neste nível quando eles estiverem prontos para vencer e se estabilizarem no evento, não só cumprir contrato e desaparecer”, disse, “Este trabalho é com uma nova geração, com atletas que, dependendo do próprio resultado e crescimento, estarão se colocando no novo mercado do MMA, pois a faixa etária da equipe está entre 17 e 23 anos de idade. Temos um bom grupo e um ótimo material humano para trabalhar”.
Na última sexta-feira, Cunha levou oito atletas para lutarem no “Combat on Capitol Hill”, com seis deles saindo-se vitoriosos.

ARONA " ESPERO CONVERSAR COM DANA WHITE"

Uma das grandes estrelas do Pride, Ricardo Arona foi preterido pela organização do UFC e não seguiu para o evento americano. Três anos depois do fim do evento japonês, Arona quer finalmente conversar com o presidente Dana White, mandachuva do maior evento de MMA da atualidade. Focado na recuperação da lesão no joelho, o niteroiense espera embarcar esta semana para Las Vegas, onde se encontrará com a equipe de Rogério Minotouro, que luta sábado no UFC 114.
“Estou indo por outros motivos, para dar uma força ao Minotouro, fazer propagandas... Estando lá, espero poder conversar com o Dana White, mas não temos nada combinado ou agendado”, revelou Ricardo à TATAME, se juntando na torcida pelo ex-companheiro de BTT contra Jason Brilz. “Estou indo para encontrar o pessoal... Não sei se vou chegar em cima da hora, mas vou ajudar no que puder”, conta o lutador, que voltou recentemente aos treinos. “Voltei a treinar agora, de maneira moderada por causa do meu joelho, mas estou bem adiantado no processo de melhora. Estou treinando para ficar 100% e começar a voltar para o circuito”.
SEM SURPRESAS COM NOCAUTE DE SHOGUN
Apesar de estar de fora do UFC, Arona não desgruda o olho das grandes lutas do evento, ainda mais quando o assunto envolve a disputa do cinturão de sua categoria. Após uma primeira luta bastante equilibrada, Maurício Shogun levou a melhor na revanche, nocauteando Lyoto Machida no primeiro round. E Arona garante que não se surpreendeu. “Por serem dois campeões você sempre espera uma luta dura, mas justamente por serem dois campeões a luta tem esse fator decisivo, pode acabar no final dos 25 minutos ou num momento de sorte ou mais habilidade, e foi o que aconteceu”, analisa.
Fonte: Tatame

FEDOR CORRENDO 20 KM POR DIA EM SUA PREPARAÇÃO

M-1 Global chefe Vadim Finkelstain declarou que Emelianenko Fedor começou sua preparação para a luta contra o Fabricio Werdum em pleno vigor. Vadim Finkelstein, revelou que O Ultimo Imperador , corre 20 km todos os dias, e está olhando para a frente e trabalha impressionante com alguns dos melhores kickboxers holandêses: Fedor tem uma manhã de corridas de 15 KM por dia. Depois ele treina em sua academia, e em seguida, executa mais 5 KM durante a noite. Esperamos que alguns dos melhores kickboxers holandeses cheguem em nossa academia durante os próximos dias.
Fedor diz que ele tem muito a aprender com eles, especialmente quando se trata de golpes com as pernas. No final de maio, o Showtime vai filmar um video promo , o Camp 360 show para a luta, assim como ocorreu na época da luta contra Rogers, mas Fedor Emelianenko não é um grande fã de tudo que a mídia cria e bagunça um pouco. Ele sempre pede a repórteres para terminar as filmagens em um ou dois dias, em vez de cinco. Em 14 de junho estamos esperando chegar nos Estados Unidos , teremos duas semanas de adaptação , será mais do que suficiente para ele. Falei com ele ontem ao telefone e ele me disse que ele está numa forma excelente, pronto para defender seu título. Fedor Emelianenko e Fabricio Werdum lutarão dia 26 de junho no HP Pavilion em San Jose, Califórnia, para 19 mil pessoas. A luta estava originalmente programado para Strikeforce: Nashville em 17 de abril, mas foi adiada devido à problemas de co-promoção contratual entre M1 e strike , o evento passou para 26 de junho.

CHIQUERIM RUMO AO JAPÃO

Campeão mundial do Shooto, Willamy Chiquerim embarca esta semana para o Japão, onde colocará o cinturão em jogo contra Yusuke Endo. Em conversa com a TATAME, o cearense falou sobre a expectativa para a revanche contra o japonês.
“Da primeira vez não deu para ele mostrar muita coisa, a luta acabou no primeiro round, mas ele não vai trocar, vai querer me botar pra baixo e ficar batendo por cima”, analisa o peso leve, revelando uma atenção especial ao chão nos treinos. “Com certeza, ele tem um chão bom... Tive sorte, deu tudo certo pra mim, mas ele tem um chão afiado, bem flexível... Ele já ganhou do Clay Guida, finalizou rapidinho”.
Apesar de ter finalizado Yusuke em maio do ano passado, Chiquerim revela que tentará manter a luta em pé neste domingo. “Treinei bem, com a galera aqui da Nova União, juntamente com o José Aldo, Bodão, Leo Santos, toda a galera... Vou entrar para segurar a luta em pé. Vamos tentar segurar a luta em pé, mas se for para baixo estou bem preparado. Estou bem treinado para onde a luta for”, garante Chiquerim, que pode alçar vôos maiores com mais uma vitória. “Está tudo certo, mas recebi outras propostas também... Vamos ver”, revela.
No topo do mundo no Shooto, o atleta comemora o sucesso da equipe Nova União nos palcos internacionais. “A galera da Nova União tem um nome muito grande a nível internacional, principalmente nos leves, é uma equipe muito forte, uma galera muito bem preparada. O Diego Nunes está aqui com a gente agora”, festeja Willamy, mandando o seu recado antes de embarcar para a Terra do Sol Nascente. “Queria agradecer a Deus e ao apoio da minha equipe e família”.
Fonte:Tatame

O MMA ESTIMULA A VIOLÊNCIA?

LI ESSA MATÉRIA E ACHEI A PURA REALIDADE ENTÃO PEÇO A VOCÊ QUE COPIE E ENVIE A SEUS AMIGO ATÉ CHEGAR NAS GRANDES EMISSORAS PARA QUE ELAS SE CONVENÇAM E COMEÇE A PASSAR MAIS LUTAS E EVENTOS DE ESPORTE DE CONTATO!


Lembro como se fosse ontem de quando entrei na sala da casa de minha tia Ilda e vi pela primeira vez um evento de MMA (Vale-Tudo na época) sendo assistido pelo meu primo Elias.
Fiquei impressionado com aquele combate (Shamrock vs alguém), e dediquei alguns minutos de minha vida ao VHS que todos assistiam euforicamente naquela tarde chuvosa de domingo.
Mesmo a vitória do tupiniquim Royce Gracie não abrandou a má impressão que tive daquele esporte. Algo irracional, sem regras, que me fez questionar a capacidade humana de continuar o processo evolutivo (via naquilo um retrocesso tremendo).
Algum tempo depois, já como estudante de jornalismo fiz um trabalho sobre o assunto e conheci o título IVC. Consolidando de vez minha opinião sobre aquele antigo assunto.
Pois bem, atualmente é claro que os olhos que vejo o esporte são outros. Mas de fato o esporte também é outro.
Hoje o MMA é uma modalidade regrada, regimentada por organismos competentes um verdadeiro espetáculo de Artes Marciais. Mas por experiência própria confesso que entendo as pessoas que discriminam e critícam o MMA moderno. Basta não conhecer o assunto, que todos se tornam doutores sobre o tema!
Infelizmente a maioria das pessoas se conformam com a programação enlatada que lhes é imposta pela grade da TV aberta Brasileira. Tem indivíduos que possuem canais de qualidade a cabo, mas que não largam da velha e boa novela para ter algo para conversar com o vizinho (ou vizinha) no dia seguinte. Me embrulha o estômago este mesmismo que as pessoas fazem questão viver dia após dia.
Mas sem dúvida o que de fato mais me incomoda são aquelas pessoas que levantam bandeira contra o MMA alegando que o mesmo estimula a violência e que é um crime os pais deixarem seus filhos ficarem acordados até mais tarde para ver uma luta deste esporte.
Não é necessário ir muito longe para desbancar esses pseudo moralistas. Se nos apegarmos ao conceito de violência veremos que o mesmo se refere ao ato de violar, transcender, gerando constrangimento físico e moral contra o agredido. Confesso não ver conceito mais distante do que vem a ser uma luta de MMA.
Voltando a nossa grade de programação da TV aberta, se quisermos aprender como sequestrar, como roubar e não ser preso, como trair e não ser pego, como trapacear, como iludir, como mal tratar....Basta apertar um botão e sentar no sofá.
Uma criança com oito anos recém completados, falsificou a assinatura da mãe no boletim escolar.
Simples?
Quem ensinou isso a ela? Algum coleguinha mais "esperto"?
Naãããõ! Ela havia visto isto em Malhação!
Sei outra história de uma criança, também de oito anos, que voltou para casa com um bilhetinho da professora, informando aos pais que o menino havia colado (o termo é antigo mas ainda é o mesmo) durante uma simples prova aplicada naquele dia.
Quem ensinou o menino a colar? Outro coleguinha?
Naãããõ! Ele havia assistido um episódio de Rebeldes que ensinará com perfeição como fazer.
Enfim, está tudo ali, de fácil acesso para qualquer criança em processo de desenvolvimento da personalidade. Uma verdadeira escola de bandidos onde se consigue empregar com muito mais lucidez o termo violencia.
O MMA moderno está de fato fazendo uma revolução no meio esportivo. Ninguém é bobo em acreditar que a Rede Globo de televisão está colocando Minotauro, Anderson, Belfort e cia. em horário nobre se já não estivessem preparando o terreno para daqui a alguns anos terem o espote na sua grade de programação (pelo menos como era o Boxe antigamente).
O crescimento do esporte é algo perceptível até para aqueles com miopia racional em grau máximo.
E enquanto isso, vamos deixar a molecada ao som do rebolation! Assistindo novelas! Vendo telejornais regados a sangue e a corrupção de políticos. Esta geração de pais pré - Royce vs Shamrock realmente me preocupa....O importante é que as crianças cresçam logo! E viva o carnaval!

Creditos:
Diogenes Fernandes
Articulista FRMT
Colunista Folha Gaúcha

QUATRO BRASILEIROS EM AÇÃO

O MMA Rock and Rumble 3 acontece no dia 4 de junho no Hard Rock Café, na Florida, Estados Unidos, e conta com quatro brasileiros no card. Além de Rafael Dias, Yuri Villefort e Ailton Barbosa, o evento marca também a estreia do campeão do ADCC 2009, Pablo Popovitch, nos ringues de MMA. Apesar de ainda não ter adversário definido, Rafael Dias está confiante. “Eu ainda não tenho adversário definido, mas o treinamento já está sendo feito há algum tempo e com certeza buscarei a vitória”, disse o faixa-preta, que já lutou na IFL e no WEC.

Fonte tatame

segunda-feira, 24 de maio de 2010

WAND DIZ: "YOSHIHIRO É MUITO FORTE."

Vindo de vitória sobre Michael Bisping, Wanderlei Silva terá um grande desafio pela frente no UFC 116, que acontece no dia 3 de julho em Las Vegas, Estados Unidos: Yoshihiro Akiyama, que sofreu sua única derrota no MMA contra o striker Jerome LeBanner, que tinha mais de 20kg de vantagem sobre o japonês. Apesar de ter um excelente retrospecto sobre atletas nipônicos, com 15 vitórias em 15 lutas, Wanderlei sabe que Akiyama será uma pedreira.
“Vai ser o professor Rafael (Cordeiro) quem vai direcionar isso e orientar os sparrings para fazer da maneira que deve ser feito. O Akiyama é um cara bem duro, um cara bom, que foi atleta a vida inteira. Ele tem uma boa parte de chão, é um cara muito forte”, elogia o ex-campeão do Pride em entrevista à Revista TATAME, acreditando que o estilo do atleta japonês, que venceu todas as suas lutas por nocaute ou finalização, casa com o seu.
“Será uma luta bem interessante, é uma ótima luta pra mim porque ele é um cara pra frente que abre o jogo, não é um cara que corre. Acredito que será uma luta bem movimentada, um grande espetáculo”, promete, se adaptando à nova categoria. “Eu quero lutar mais seis anos, pelo menos até os quarenta. Essa mudança de categoria foi boa, tive que me reeducar na parte de alimentação e estou me sentindo muito bem com isso”, finalizou.
Fonte: Tatame

EX-BBB CADU VOLTA A TREINAR JIU-JITSU NA TIJUCA

O ex-big brother Cadu Parga voltou a trinar jiu-jítsu em uma academia da Tijuca, Zona Norte da cidade, onde treinou durante muitos anos. Cadu reencontrou seu antigo treinador, o professor campeão do mundo em 2009 Jose Eduardo Queiroz.
Fonte:Titinet

LUTADOR DE JIU JITSU É ACUSADO DE MATAR TRAVESTI NO RIO DE JANEIRO

Um lutador de jiu-jitsu é acusado de matar um travesti neste domingo, dia 23, no Jardim Botâncio, zona sul do Rio de Janeiro. Leonardo Loeser de Oliveira, de 27 anos, é estudante de Direito e nega a autoria do crime. Ele pode responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.
Segundo a polícia, Oliveira matou o travesti provavelmente com uma pancada na cabeça, jogando um vaso sobre ele. Depois, tentou ocultar a vítima ateando fogo ao corpo, mas a fumaça chamou a atenção dos vizinhos, que ligaram para a polícia militar. Os oficiais chegaram à residência do suspeito quanto este ainda tentava queimar o cadáver.
A vítima ainda não foi identificada, mas a polícia informou que se tratava de um homem entre 20 e 30 anos.
Oliveira pode ser condenado à pena máxima de 30 anos de prisão. "Ele se relacionava com travestis, o que nos leva a crer que ele não tem aversão a travestis e a homossexuais, pelo contrário", diz Tatiana Queiroz, delegada da Divisão de Homicídios.
Fonte:band.com.br
Redação: Clara Velasco

EX POWER RANGER E MAIS UMA VITÓRIA NO MMA

O ex-Power Rangers Verde, o ator Jason David Frank, venceu sua quarta luta consecutiva desde sua estréia no MMA em janeiro deste ano. Lutando no Ultimate Warrion Challenge 8, evento realizado neste sábado(22), nos Estados Unidos, Jason finalizou Carlos Horn com apenas 24 segundos de combate.
O “Power Ranger”, de 36 anos, declarou que quer lutar em eventos amadores primeiramente e ir galgando seu espaço no circuito do MMA, sem precisar usar sua fama como ator para acelerar sua estréia no profissional.
Fonte Maiaguarda


BITETTI COMBAT 7

O Bitetti Combat 7 acontece na próxima sexta-feira, dia 28, na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro. E a organização do evento anunciou uma série de novidades. Uma delas é que mais uma vez o BC participa de uma campanha em prol da sociedade.
"Pouco antes do evento estaremos na sede da OAB do Rio de Janeiro. Através das artes marciais, procuramos o melhor para a sociedade, seja através de ações em parceria ou projetos sociais. O evento é parceiro da OAB na campanha "Na luta contra as drogas". Na palestra na OAB, no dia 28, também estará João Guilherme Estrela, que inspirou o filme "Meu nome não é Jonny", conta o promotor Fernando Miranda.
Outra novidade é a possibilidade de Murilo Ninja entrar no card. O desafio do casca-grossa, nos Estados Unidos, foi cancelado e ele está com muita vontade de lutar, o que pode ser anunciado nos próximos dias.
"Sei que a galera quer mais informações e peço desculpas. Meu pai passa por alguns problemas de saúde, foi internado, mas, graças a Deus, está melhorando. Estava muito preocupado, achei que talvez tivesse até que adiar, mas enfrentamos essa barra e o evento vai sair. Vamos arrebentar!", diz Amaury Bitetti.
Sendo assim, o promotor informa o que muita gente vem perguntando: a venda de ingressos:
"As entradas podem ser compradas nos diversos pontos de venda do Ingresso Mais ou no site www.ingressomais.com.br, além da bilheteria da Fundição Progresso. Os valores são, com carteira de estudante ou um quilo de alimento não perecível, R$50 arquibancada, R$80 cadeira especial e R$150 cadeira vip. Ou seja, só não paga meia entrada quem não quiser!", finaliza.
Confira o card (sujeito a mudanças):

Bitetti Combat 7 - Fundição Progresso
Dia 28 de maio de 2010
Fundição Progresso, Lapa, Rio de Janeiro, Brasil

Glover Teixeira x Jeff Monson (EUA)
Fábio Maldonado x Jeffie Gibbs (HOL)
Milton Vieira x Sebastian La Torre (URU)
Cristiano Marcello x Luciano Izzy (ARG)
Vitor Miranda x Cássio Drumond
Cassiano Tyschyo x Cesar Mamute
Leandro Batata x André Chatuba
Carina Damm x Shaayane Costa
Fonte:Meiagurda

JIU-JITSU ROMPE TRADIÇÕES EM ABU DHABI

Donos de uma das culturas mais fechadas do planeta, os árabes começaram a mudar seus costumes nos últimos anos. E a invasão da tecnologia dos Emirados Árabes não foi a única novidade por lá. O Jiu-Jitsu, esporte que cresce a cada dia ao redor do planeta, chegou aos Emirados há bastante tempo, e as mudanças já são muito grandes.
Para prepararmos a matéria de capa da edição de maio da Revista TATAME, que está nas bancas de todo o país, invadimos Abu Dhabi para entender como a arte suave mudou a vida de árabes e brasileiros, que adotaram o Jiu-Jitsu como tarefa quase obrigatória no dia-a-dia, ajudando a transformar Abu Dhabi na capital mundial do esporte.
Na matéria imperdível, além de analisarmos as vitórias dos brasileiros no segundo Abu Dhabi Pro, revelamos como surgiu a paixão do Sheik Tahnoon Bin Zayed Al Nahyan pelo Jiu-Jitsu, contando os bastidores de seu primeiro contato com a arte suave, mostrando a vida dos brasileiros que ensinam a arte nas escolas locais e muito mais.
Fonte:tatame



sexta-feira, 21 de maio de 2010

BLOG SÓ SEGUNDA FEIRA

INFORMO A TODOS QUE POR MOTIVOS MAIOR O BLOG SÓ VOLTARÁ COM ATUALIZAÇÕES SEGUNDA FEIRA!!!
 ABRAÇOS A TODOS

quarta-feira, 19 de maio de 2010

MARCELO DOURADO VOLTA AO RIO PARA RETORMAR AGENDA DE COMPROMISSIOS


Durante dois dias, o lutador e vencedor do BBB 10 Marcelo Dourado esteve na cidade de Santos, em São Paulo, onde encontrou o amigo e técnico Marcelo Nigue, da academia Memorial Arena. No sábado (8), o mais novo milionário do Brasil retornou ao Rio de Janeiro para retomar a sua agenda de compromissos.
"Fui muito bem recebido, fiz novos amigos por meio do Nigue e, com certeza, voltarei para treinar e preparar meu retorno às lutas", declarou Dourado, cujo objetivo é visitar o Memorial Arena a cada dois meses antes de cada luta para finalizar os treinamentos.
Além disso, o duas vezes ex-BBB também planeja pôr em prática dois projetos esportivos de inclusão social, um que envolve crianças carentes e outro destinado a ex-detentos. Amigos desde 1994, quando Dourado participou do reality show pela primeira vez, Nigue passou a ser técnico do lutador.Durante a estadia em Santos, Dourado conheceu o campeão mundial de Muay Thai, Cosmo Alexandre, e Diego Sebastião, campeão paulista e treinador de Muay Thai, ambos treinadores da Memorial Arena.
Nesta segunda (10), Dourado embarca para Curitiba, onde cumpre agenda de trabalho e permanece na capital paranaense até quinta-feira (13).
Fonte Terra

NOVO ÔNIBUS DA SELAÇÃO BRASILEIRA DE JUDÔ É APRESENTADO

Veículo tem dois andares e a frase 'Fábrica de Campeões' nas laterais

O novo ônibus da seleção brasileira de judô foi apresentado nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, cidade que recebe o Grand Slam neste fim de semana. O modelo tem dois andares. No piso inferior, há uma sala de reunião, TV de LCD e um espaço para refeições. Na parte de cima, assentos para 36 pessoas. Além disso, o ônibus carrega em suas laterais a imagem de dois atletas e a inscrição "Fábrica de Campeões" (Foto: Divulgação).
Fonta:Globoesporte

ENITIDADES DE BOXE E COB ASSINAM ACORDO PARA PROJETO VISANDO AO RIO-2016

Nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, três entidades assinarão acordo de cooperação para iniciar ainda este ano um projeto de boxe para jovens no Parque Aquático Maria Lenk, que tem em vistas a revelação de atletas para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.
Os presidentes do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, da Federação Internacional de Boxe Amador, Ching-Kuo Wu, e da Confederação Brasileira de Boxe, Mauro Silva, oficializarão o acordo, que prevê um centro de treinamento internacional, sendo expandido para receber atletas de toda a América do Sul.
“A ideia do projeto é que a Confederação trabalhe junto às federações e elas com os serviços sociais, porque ninguém pode entrar nele sem estar estudando”, explicou Mauro Silva, da CBBoxe, ao UOL Esporte. “Vai haver uma pré-seleção em todo o Brasil no primeiro ano, para cerca de 100 alunos. No segundo ano, ele vira sul-americano.”
Pelo acordo, a AIBA cederá equipamentos, técnicos e instrutores. Cada aluno terá tempo máximo de três anos no projeto e, com os destaques ocasionais encontrados durante as aulas de boxe, os melhores poderão integrar a seleção brasileira desde suas categorias de base.
“O projeto vai entrar em ação imediatamente, ainda este ano. Ele começa com as reformas necessárias, em seguida o envio de equipamentos e depois o recrutamento dos alunos”, completou Mauro Silva.
Fonte:uol

MUSCULAÇÃO NÃO MELHORA PEGADA NO JIU JITSU

Qualidade física essencial para lutadores de Jiu-Jítsu, Submission Wrestling, Grappling e Mixed Martial Arts é a popular força de "pegada", que é a capacidade de o atleta manter preensão manual no quimono do adversário (Jiu-Jítsu) ou em alguma parte do corpo (Submission, Grappling e MMA).
A denominação correta para essa qualidade ("pegada"), por meio de sua medida absoluta (1 Repetição Máxima) é "Força Isométrica de Preensão Manual". Quando medida repetitivamente, ou seja, várias preensões seguidas, com intervalo de descanso curto entre elas, pode ser denominada como "Resistência de Força Isométrica de Preensão Manual". Ambas podem ser estimadas na avaliação física utilizando-se um instrumento denominado Dinamômetro Manual.
Muito se comenta e questiona sobre a utilidade do Treinamento de Força ("musculação") com orientação de hipertrofia, para desenvolver essas valências em lutadores.
Um estudo foi realizado para verificar se atletas de Jiu-Jítsu com mesma massa corporal e altura, mas que praticavam musculação complementando os treinos técnicos (com orientação de hipertrofia) teriam mais força na "pegada" do que os lutadores que não praticavam essa atividade física complementar.
Foi verificado que não houve diferença na força de "pegada", medida por um dinamômetro manual, entre os que praticavam e não praticavam musculação. Esse achado sugere que, apesar da relevância no intuito de profilaxia (prevenção de lesões), o treino usual de musculação observado nas academias NÃO SERÁ SUFICIENTE para preencher as necessidades dos lutadores, principalmente para os que se encontram no alto rendimento (grupo de elite e "superelite").
Sugiro a utilização de meios e métodos eficazes e alternativos para melhorar a "pegada" de lutadores, tais como: exercícios específicos (Ex: “guerra de pegada”) ou mesmo exercícios de puxada nos aparelhos de musculação adaptados com quimono, no caso de atletas de Jiu-Jítsu ou Judô.

* Leandro Paiva é colaborador especial da TATAME, autor do livro Pronto Pra Guerra, mantém um Blog diário e possui um canal de TV abordando todos os aspectos da preparação de lutadores.
Referência:
1) Valente, D.; Melgaço, A. Estudo comparativo da força de preensão manual em atletas de jiu-jitsu praticantes e não praticantes de musculação. Motriz, v.14, n.2(Supl.), p.S38, 2008;
2) Paiva, L. Pronto Pra Guerra: Preparação Física Específica para Luta & Superação. Amazonas: OMP Editora, 2009.

ATRIZ DANIELE SUZUKI JOGA CAPOEIRA


A atriz Daniele Suzuki gravou cenas para o programa "Estrelas", de Angélica, com um grupo de capoeira. Ela, que é adepta do esporte, rodou cenas para o programa nesta quarta-feira, 19, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. Em recente ensaio para o EGO, Daniele mostrou como estava redescobrindo o esporte.

Fonte:Globo.com

terça-feira, 18 de maio de 2010

EMENDA COSTITUCIONAL QUER PRISÃO PERPÉTUA PARA PEDÓFILOS.


18 DE MAIO DIA CONTA A EXPLORAÇÃO SEXUAL INFANTIL

A pedofilia é um dos crimes que mais choca a população devido à frieza dos abusadores e pelo fato de ser aplicado em crianças e adolescentes. Poucas pessoas conhecem as causas, os traumas e os problemas sociais que envolvem esse mal. Com o objetivo de levar informação aos osasquenses, será realizado entre os dias 10 e 15 de maio a Semana de Combate à Pedofilia. O evento faz parte do calendário de Osasco desde o ano passado, quando o prefeito Emidio de Souza (PT) aprovou a proposta da vereadora Ana Paula Rossi (PMDB).
No programa da semana estão agendadas palestras, panfletagens em feiras livres e passeatas. Durante todo o dia serão feitas ações das mais diversas em vários pontos da cidade, da zona Norte a Sul. “Nós vamos distribuir cartilhas informativas e faremos palestras na Uniban e na Unifieo para turmas de pedagogia e psicologia”, explicou Ana Paula.
Nessa sexta-feira à noite será realizada sessão solene sobre o tema e no sábado a caminhada “Osasco Contra a Pedofilia”, que vai sair às 9h, com concentração no estacionamento da prefeitura, passando pelo Largo e calçadão da rua Antonio Agu, até a altura do Osasco Plaza Shopping (parceiro do evento).
O senador pelo Piauí Magno Malta (PR), autor da CPI da Pedofilia, e o deputado estadual José Bruno (DEM), líder da CPI na Assembleia Legislativa foram convidados para participar da semana.
Narcotráfico
Segundo dados levantados pela vereadora, Osasco tem nível alto de casos envolvendo pedofilia. “A gente ainda encontra muitas pessoas que desconhecem o assunto e somente ouviram falar, porém desconhecem que é um problema que atinge não só os adolescentes em fase de desenvolvimento do corpo, mas também bebês e crianças de todas as idades e de ambos os sexos”, afirmou a peemedebista.
De acordo com o senador Magno Malta, a pedofilia movimenta mais dinheiro do que o narcotráfico no mundo por meio de material fotográfico na internt e comércio do sexo. “Esse é um dado mais que alarmante e necessita ser combatido por meio do esclarecimento”, disse Ana Paula.
Na maioria dos casos, quem comete o crime é alguém da própria família, como o pai, o tio ou o padrasto, ou seja, pessoas de relacionamento da criança. O número dos que cometem pedofilia é grande, sendo que esses criminosos são compulsivos.
O senador vai encaminhar Projeto de Emenda Constitucional (PEC) para determinar prisão perpétua aos pedófilos. Recentemente, no Estado de Goiás, houve o caso de homem que logo que saiu da prisão voltou a cometer o abuso, estrupo e assassinato. Para a vereadora, não importa o tempo de pena que o criminoso terá que cumprir, pois quando ele sair da prisão voltará a praticar o crime. Porém, ela ressaltou que não basta a prisão perpétua, se não for possível identificar o indivíduo. “As vítimas são expostas e depois vemos que o abusador continua em liberdade, por falta de provas”, disse.
Fonte: Diário da Região

WANDECO SENTANDO O CORO NO ALUNO


Wanderlei tá implantando lá em Las Vegas a mesma filosofia de treinos da Chute Boxe. Não tem muito esse negócio de muita tecnicazinha não, é muito sparring e muita porrada... E parece que estão começando a sair os primeiros resultados. Olha este aluno dele:
Related Posts with Thumbnails