quinta-feira, 12 de julho de 2012

CHRIS WEIDMAN PODE SER O NOVO ADVERSÁRIO DE ANDERSON SILVA

Se em uma primeira olhada a programação do UFC on Fuel 4 parecia morna, na prática o evento até que superou expectativas. Dos brasileiros em ação, Rafael Assunção, Marcelo Magrão e Rafael dos Anjos venceram os compromissos. O único revés nacional da noite ficou por conta de Rafael Sapo Natal.
Com a vitória, Chris Weidman atesta a nona vitória consecutiva da carreira, e agora entra pra valer na fila para encarar o campeão absoluto da faixa de peso há seis anos.Na luta principal, os médios Mark Muñoz e Chris Weidman travaram batalha contundente.
Sem tempo para estudos, o norte-americano levou para o solo e amassou o filipino o tempo todo do primeiro assalto. Na etapa seguinte,  com ambos em pé Weidman aproveitou brecha e executou forte cotovelada na testa de Muñoz, que desabou. O castigo seguiu e o árbitro teve de interromper.
"Quero encarar Anderson Silva. Acho que vou conseguir bom desempenho. É só me dar a chance", disse Weidman, logo após o combate.
Cerebral - Rafael dos Anjos começou confiante contra o nigeriano Antony Njokuani no card principal. Com intenção clara de encurtar a distância para amenizar a diferença de envergadura (1,82 para 1,70m), o brasileiro logo acertou bom direto de esquerda que desequilibrou o adversário.
Rafael dos Anjos: mais uma!
No começo da segunda parcial, Njokuani equiparou ações. Mas no fim o atleta carioca conseguiu boas quedas e terminou novamente em vantagem. Na última etapa, Rafael abusou da movimentação, atestou ataques e quedas que lhe garantiram a justa vitória nos pontos.
Indigesto - Rafael Sapo Natal enfrentou Andrew Craig em luta surpreendente. Após primeiro round equilibrado e com muita iniciativa do lutador mineiro, a segunda parcial teve momentos distintos: logo no início do segundo assalto, o brasileiro acertou saraivadas de cruzados que mandaram o adversário ao chão duas vezes.
Craig demonstrou forte instinto de sobrevivência e aguentou firme.  até o fim. Aí veio a virada: o atleta do Tio Sam aproveitou brecha na guarda de Sapo e acertou perfeito chute circular de direita que acertou em cheio o queixo. Nocaute!
Letal - Raphael Assunção começou na pressão sobre o japonês Isei Tamura. Preso quase exclusivamente aos contragolpes, o asiático fez frente ao padrão ofensivo do brasileiro nos primeiros cinco minutos.
Na segunda parcial, porém, Assunção acertou cruzado de esquerda certeiro no queixo do adversário e seguiu o castigo no solo, ate o juiz decretar o nocaute técnico.
Debut - Campeão do Jungle Fight, Marcelo Magrão fez a estreia no UFC e encarou o norte-americano Dan Stittgen em jogo de paciência que durou os três assaltos. Ainda um tanto inseguro das ações, o brasileiro apostou em pontuar em pé com golpes de menor calibre.
A receita se manteve inalterada até o fim, quando Marcelo finalmente se soltou e exerceu pressão contra o adversário que fez frente. Mas os árbitros optaram em dar a vitória para Magrão na decisão dividida.
Card principal
Chris Weidman nocauteou Mark Muñoz
James Te Huna derrotou Joey Beltran na decisão unânime dos juízes
Aaron Simpson derrotou Kenny Robertson na decisão unânime dos juízes
Francis Carmont finalizou Karlos Vemola (mata-leão)
T.J. Dillashaw finalizou Vaughan Lee (mata-leão)

Rafael dos Anjos
venceu Antony Njokuani na decisão unânime
Card preliminar
Alex Caceres finalizou Damacio Page (triângulo)
Chris Cariaso derrotou Josh Ferguson na decisão unânime
Andrew Craig nocauteou Rafael Sapo
Marcelo Magrão derrotou Dan Stittgen na decisão dividida
Raphael Assunção derrotou  Issei Tamura por nocaute técnico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails