segunda-feira, 3 de maio de 2010

Paulo Zulu Uma faixa preta dançarino

Paulo Zulu, um dos atuais participantes do quadro “Dança dos Famosos”, do “Domingão do Faustão”, leva a luta a sério. “Sou guerreiro e confiante por causa do jiu-jítsu”, conta o modelo de 47 anos, que começou a treinar aos 20. “Dei uma parada por causa do trabalho, porque viajava muito. Aos 40, voltei. Sempre sonhei em ganhar a faixa preta, queria fazer isso até os 50”.
Zulu treina com o mestre Toti, seu amigo de infância. Quando passa a semana no Rio por conta da participação no “Domingão”, frequenta a academia do professor, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, onde o acompanhamos numa aula. “Zulu é disciplinado ao extremo, e sempre mandou muito bem”, elogia Toti.
De tão empolgado com o esporte, o modelo montou uma academia para treinar diariamente em sua casa, na Guarda do Embaú, Santa Catarina, onde mora com a família – a mulher, Cassiana, e os filhos, Patrick, 7, e Derick, 5. Toda a trupe aprendeu jiu-jítsu com Zulu. “Cassiana já pegou uns três amigos meus. Os caras ficaram com o ego abalado”, diverte-se.
Zulu diz que o importante é a prática e que, fora dos tatames, usa a luta apenas como defesa pessoal. “E mesmo assim, só para imobilizar a pessoa”, ensina ele, que admite já ter feito isso algumas vezes, ao ouvir piadinhas a seu respeito. “Sei que incomodo os homens por causa do meu trabalho.”
Feliz por estar de volta à TV, ainda pensa em atuar mais uma vez numa novela – em 2001, fez “Laços de Família”.
“Qualquer um surtaria ao virar galã, largaria a mulher e tudo mais. Mas não quis continuar (na carreira) porque sempre sonhei em construir uma família e não deixaria minha mulher sozinha cuidando das crianças. Agora posso tentar e estudar para isso, porque meus filhos estão maiores e já vão até para o colégio sozinhos, de bicicleta”, diz ele, que também sonha em atuar no cinema. “Já estou fazendo laboratório no ‘Dança’, porque ali faço um personagem dançarino.”
Além do jiu-jítsu, pratica surfe, corrida, caça submarina e escalada. Só come o que vem da horta da família. O peixe é ele mesmo quem pesca, e os ovos vêm das galinhas caipiras que cria. “Nunca como carne vermelha, nunca bebo álcool. Meu pai era alcoólatra e foi embora aos 57 anos. Nossa existência é tão divina e maravilhosa que quero prolongá-la o máximo possível. Quero ser bisavô!”.
Fonte: oglobo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails