sexta-feira, 19 de outubro de 2012

MARCUS "BUCHECHA" EMPATA COM O MAIOR COMPETIDOR DE JIU-JITSU DA ATUALIDADE

Atual campeão mundial peso e absoluto, Marcus ‘Buchecha’ vive um momento brilhante em sua meteórica carreira. O atleta, que já foi campeão mundial peso e absoluto em todas as faixas, empatou com Roger Gracie, no último domingo, pelo Metamoris Pro. Mas, pelo que se viu no tatame, o desfecho teve sabor de vitória para o discípulo de Rodrigo Cavaca.
No combate de 20 minutos, onde não era levado em conta pontuação, Buchecha ficou próximo de finalizar o maior competidor da história com um arm-lock, mas Roger conseguiu defender. Em entrevista exclusiva com o lutador, Buchecha revelou os segredos de sua preparação, entendeu por quê a torcida da Gracie Barra chama Roger de “cobertor”, falou sobre o arm-lock e disse que não se considera o melhor do mundo.
Confira abaixo a entrevista na íntegra.
Como foi a preparação para enfrentar o maior nome da história do Jiu-Jitsu? 
A preparação foi forte, treinei todos os dias com os meus amigos e companheiros da flilial daqui da Califórnia e em Huntinton Beach, na nova escola do João Assis e na Checkmat La Habra (Lucas Leite BJJ). O treinamento foi forte e intenso, meu amigos colocaram o quimono para me ajudar mesmo sendo epoca de no gi, até o meu mestre Cavaca veio só para ser córner e estar do meu lado nessa luta. Devo muito a eles, treinamos muito defesa da montada, guarda fechada, Judô, e claro,  meu jogo mais forte, meia-guarda com ataques nas pernas e costas.
Também dei uma ênfase à preparação física com o Tony Gonzales na Ultimate Training Center (UTC) em Corona, lugar onde treino e dou aula e, claro, treinei diariamente com os meu alunos da UTC e da  ACE JIU JITSU em Fountain Valley.
Você assistiu muitos vídeos dele? Como foi a preparação técnica e específica para encarar o “cobertor”?
Para ser bem sincero, eu assisto as lutas do Roger há anos e é incrível ver como o Jiu-Jitsu dele funciona tão bem, mas eu evitava assistir lutas dele antes desse evento, pois cada luta dele mais parecia um highlight do que uma luta (risos), aí optei por não assistir mais vídeos. E, nessa luta, eu realmente entendi o porquê do apelido cobertor, quando ele passou minha guarda, mas eu estava treinado para aquela situação e consegui manter a calma e repor.
Qual a diferença do treino para uma luta de 20 minutos até pegar?
Para uma luta de 20 minutos, o treino foi novidade para mim, pois eu sabia que seria muito difícil de finalizar, pois ele nunca foi finalizado em uma competição e eu também estava treinando para não bater, ou seja, lutaríamos 20 minutos. Fizemos muitos treinos específicos e parciais, onde eu ficava 20, às vezes até 40 minutos no meio. Era muito sacrificante, mas valeu a pena o treinamento, pois foi uma ótima luta.
O que esse empate representa para você?
Esse empate representa que estou no caminho certo, pois lutei com o numero um do mundo e fiz uma ótima luta. Lutei contra um dos meus maiores ídolos e consegui colocar em prática tudo o que eu treinei. Saí de cabeça erguida porque, apesar de derrota, vitória ou empate, lutei para frente, tentei finalizar, saí de posições ruins, não me entreguei em nenhum momento, e quando eu sinto que fiz tudo isso eu fico satisfeito com o resultado, seja ele qual for. Ou seja, representou tudo de positivo.
E o arm-lock que você encaixou no Roger, estava justo mesmo?
Aquele braço estava muito justo e eu sabia que ele não iria bater, por isso dei o meu máximo para finalizar, apesar de ter esticado e muito, ele manteve a calma e a técnica certo para sair da posição,  mas passou muita coisa pela minha cabeça, todo o treinamento e que aquele poderia ser um feito único, mas estou satisfeito com o resultado.
Você se considera o melhor do mundo no momento?
Não me considero o melhor do mundo e nunca cheguei nem perto de ser, apesar de eu ter ganhado o Mundial de azul à preta, peso e absoluto. Eu só tenho dois títulos mundiais na preta, e isso é o que realmente conta. O Roger tem 10 títulos mundiais só na preta, ou seja, seria muita audácia da minha parte dizer uma coisa dessas. Graças a Deus, estou em uma ótima fase e treinando muito para me manter nela, mas tenho apenas 22 anos e sei que tenho muita estrada pela frente. O Jiu-Jitsu hoje em dia está em um nível alto. Se você se dar ao luxo de se confortar, alguém estará treinando para te incomodar.
Qual é o próximo passo do Buchecha no Jiu-Jitsu?
Ajudar meus amigos para as competições de final de ano, e já estou focado no sem quimono e a espera de um convite para o ADCC.  Mas, agora vou focar em seminários, pois abri mão de muitos, devido ao treinamento. Todos que estiverem interessados em seminários comigo, mandem um e-mail para buchechabjj@hotmail.com  ou, em breve, no site www.buchechabjj.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails