quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

NATALENSE CONQUISTA LUTA COM NOCAUTE RELÂMPAGO



Por Guilherme Cruz
Foto divulgação

O peso leve Patricky Pitbull usou a derrota na final do GP dos leves do Bellator, quando caiu de Michael Chandler, como motivação para vencer o veterano Kurt Pellegrino, em duelo que aconteceu no último sábado.

Após nocautear em apenas 50 segundos, Pitbull bateu um papo com a TATAME sobre o triunfo. “A derrota me motivou muito... É muito ruim você perder duas vezes seguidas, então fui sem respeitar mesmo, pressioná-lo, que ele vinha de derrota e de lesão”, explica o peso leve, feliz com seu desempenho contra o ex-lutador do UFC, que já deu trabalho a nomes como Thiago Tavares e Fabrício Morango.

“Achei a luta muito boa, melhor impossível. Ganhar de um cara duro em 50 segundos... Realmente, não sabia que ia ganhar tão rápido, mas sabia que ele deixava brechas na sua guarda”, revela o peso leve, que estava atento às quedas. “A estratégia era não ficar por baixo e anular a passagem de guarda e o braço direito dele, e assim que poder inverter, finalizar ou ficar de pé”.

Revanche com Michael Chandler em 2012?

Novo campeão do Bellator, Michael Chandler foi o algoz de Patricky na final do GP da categoria, e o brasileiro sabe que pode reencontrar o norte-americano em sua caminhada até o título. Mas, para isso, o brasileiro precisa vencer o próximo torneio do Bellator, que ainda não está definido.

“Essa luta só vai acontecer se eu for campeão, e vou trabalhar mais duro ainda pra isso acontecer. Provavelmente vou bater de frente com outros antes, talvez até com o próprio Eddie Alvarez”, disse Pitbull.

Dobradinha com o irmão Patrício

Irmão de Patricky, o igualmente duro Patrício Pitbull chegou à final do GP em sua categoria (pena), mas conseguiu o título. Na hora de disputar o cinturão da categoria, no entanto, uma lesão na mão atrasou seus planos.

“Ele ainda está se recuperando, com a mão engessada, e daqui a duas semanas começa na fisioterapia”, explica Patricky. “Ele ainda não tem data certa para lutar, mas vai ter que esperar três meses pra começar a bater saco e fazer manopla ou algo parecido. Ele só vai poder correr e fazer técnicas, nada que force muito”.

Aguardando a recuperação do irmão e pronto para o próximo GP, o peso leve faz planos ambiciosos para a próxima temporada. “Queremos estar sempre no topo da categoria e ser campeão. Meu irmão está mais perto, mas o plano é ter os dois, cada um com seu cinturão (risos). É um sonho grande minha da minha equipe”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails