domingo, 11 de dezembro de 2011

ENTREVISTA COM RONALDO "JACARÉ"


Foto: Sherdog.com
Ronaldo Souza estreou nas artes marciais mistas no Jungle Fight 1 e desde então não parou de evoluir tanto no wrestling como na parte de troca de chutes e socos.
A evolução de “Jacaré” foi comprovada nos dezessete combates em que atuou e dos quais saiu vitorioso do ringue ou do octógono em quatorze ocasiões.
O lendário atleta do jiu-jitsu, modalidade em que foi bicampeão mundial absoluto, sagrou-se campeão do Strikeforce, segundo maio evento de MMA da atualidade, com uma vitória sobre Tim Kennedy, em agosto de 2010.
Na primeira defesa do cinturão peso médio da organização americana, Ronaldo enfrentou o duro striker Robbie Lawler e passou pelo desafio com vitória por mata-leão no terceiro round daquele confronto.
Em sua última apresentação, o capixaba de coração amazonense enfrentou Luke Rockhold em batalha de cinco rounds. Jacaré acabou derrotado apesar de muitos terem apontado o atleta da X-Gym como vencedor daquela luta.
O blog Mano a Mano conversou com Ronaldo Jacaré sobre a perda do título do Strikeforce e a fera também falou sobre a preparação de Rodrigo e Rogério Nogueira, que lutam hoje no UFC 140, contra Frank Mir e Tito Ortiz respectivamente.
Confira a entrevista exclusiva:
Blog Mano a Mano: Passados dois meses da perda do cinturão do Strikeforce para o Luke Lockhold, onde você acha que errou naquele combate?
Ronaldo Jacaré: Eu errei estrategicamente. Ele veio com uma estratégia muito melhor que a minha e conseguiu colocá-la em prática. Acho que foi uma luta muito apertada e no play-by-play nos Estados Unidos, em que os especialistas olham as lutas e dão as notas, noventa por cento dos especialistas que fazem a contagem dos pontos deram a vitória pra mim, então isso prova que eu mereço a revanche e tenho certeza que na próxima vez não vou deixar que a luta vá para o quinto round .Vou terminar a luta antes.
Blog Mano a Mano: Aos poucos os lutadores do Strikeforce estão migrando para o UFC. Poderemos vê-lo no Ultimate em 2012 também?
Provavelmente. Eu tenho contrato com o Strikeforce por um bom tempo ainda, gosto de lutar no Strikeforce mas ninguém sabe se a organização vai continuar ou se vai acabar… ninguém sabe o futuro, mas se a gente fizer um acordo estou certo de que irei para o Ultimate.
Blog Mano a Mano: Qual seria o lutador do Strikeforce que te credenciaria a ir para o UFC caso o enfrentasse?
Com o cartel que eu tenho e com as lutas que faço eu posso lutar em qualquer evento. Eu só não luto no Ultimate porque eu tenho contrato com o Strikeforce.
Blog Mano a Mano: Mas uma luta contra qual lutador facilitaria a sua ida para o UFC?
Eu já lutei com praticamente todos os atletas do SF, já ganhei da grande maioria e acho que não tenho que provar mais nada para ir para o Ultimate. Não tem um atleta com quem eu tenho que lutar para ir para lá. Eu, o Luke Lockhold e o Tim Kennedy podemos lutar em qualquer evento do mundo e também no UFC que é o maior evento de artes marciais mistas do mundo.
Blog Mano a Mano: Você e o José Aldo são os maiores representantes do amazonenses no MMA. O que significaria para você lutar no UFC em Manaus, já que a realização desse evento tem sido especulada?
Olha, seria grandioso para mim. Na verdade eu sou um capixaba radicado em Manaus e eu me sinto amazonense até porque aprendi a viver em Manaus. Fui para lá ainda novo para morar com meu irmão mais velho e eu meio que me sinto amazonense, até porque eu amo aquela terra, o povo é maravilhoso. Mas por falar em mim e no José Aldo, está chegando agora o campeão do TUF, o Diego Ceará [Brandão] que está despontando aí e tem tudo para ser um dos top da categoria.
Blog Mano a Mano: O que foi mais difícil na sua vinda do jiu-jitsu para o MMA e o que foi mais importante para a sua evolução como lutador?
O mais importante é saber misturar bem as artes. Isso é o mais importante e o mais difícil porque muitas vezes você não consegue colocar em prática o que você mais sabe, que no meu caso é o jiu-jitsu. Eu quero sempre colocar o jiu-jitsu em prática mas hoje em dia todo mundo está muito bom no MMA e muitas vezes eles conseguem fazer com que você não coloque o seu jogo em prática, então você tem que saber misturar bem as coisas, tem que saber lutar em pé, aplicar uma queda e chutar que são coisas mais difíceis. É um mix, é misturar tudo.
Blog Mano a Mano: Como você se sente por ser atleta da X-Gym e poder treinar com o Anderson Silva?
É muito gratificante. O Anderson é o peso por peso número um do mundo, tem o [Rafael] Feijão que é um fenômeno até 93kg. Sem contar que além de fazer parte da academia X-Gym, eu tenho carta branca para treinar na Team Nogueira Rio, onde treino com o Minotauro, com o Minotouro, com o Erivan que é o professor de boxe daqui, então estou bem assessorado nessa parte.
Blog Mano a Mano: Como especialista em jiu-jitsu, como você avalia o jogo do Anderson no chão?
Ele tem um excelente jogo de chão, é um faixa preta legítimo, entendeu. Prova disso são as lutas dele em que ele consegue se sair bem no chão tanto saindo do sufoco como se dando bem na luta. Isso mostra o quanto o Anderson é versátil.
Blog Mano a Mano: Você disputaria o cinturão do UFC contra ele?
Não, isso aí é complicado até porque quando você treina junto com alguém você vira irmão. E você treinando todo dia e no final você querer lutar… É a mesma coisa que o Minotauro falou sobre o Junior Cigano, entendeu? É antissocial.
Blog Mano a Mano: Você participou da preparação do Rodrigo Minotauro e do Rogério Minotouro para o UFC 140?
Eu participei pouco, ajudei pouco até porque eles têm muitos sparrings na equipe deles mas eu cheguei a treinar com o Minotouro e com o Minotauro para essas lutas. O Rodrigo está muito melhor e o Rogério está bem fisicamente e espero que eles tragam essas vitórias para nós porque é muito importante pro Brasil, pra mim e para todo mundo.
Blog Mano a Mano: O caminho para a vitória do Rodrigo Nogueira contra o Frank Mir é em pé ou no chão?
É complicado falar do caminho porque o Frank Mir é tão bom em pé como no chão mas eu acho que o Minotauro vai mostrar o coração que ele tem como sempre mostra e deixa a gente nervoso aqui no Brasil, quase morrendo do coração, mas eu tenho certeza que ele vai ganhar essa luta porque ele está muito melhor fisicamente do que estava no UFC Rio, está mais forte e está com mais volume de jogo, então acho que ele vai trocar em pé, vai trocar no chão, vai ser uma luta muito bonita.
Blog Mano a Mano: E o Rogério Nogueira, você acha que ele deve explorar o boxe ou o jiu-jitsu contra o Tito Ortiz?
Creio que o Minotouro vai de boxe mas se caso ele for derrubado ele vai colocar em prática o excelente jiu-jitsu que ele tem.
Blog Mano a Mano: Vai pegar, não é?
É, ele vai trabalhar assim, vai trabalhar em pé no boxe e o Tito Ortiz pode tentar colocá-lo para baixo aí ele vai trabalhar o jiu-jitsu dele. Creio que seja isso, não estou falando que a luta vai ser assim.
Blog Mano a Mano: Você tem opinião formada sobre as declarações que o Chael Sonnen faz?
Eu acho que o pessoal dá muito ibope para as besteiras que ele fala, só isso. Eu não falo nada. Ele nunca falou nada de mim – até porque ele não tem que falar porque eu não luto no Ultimate. Infelizmente não estou credenciado para lutar com ele porque estou no Strikeforce e por isso acho que ele me deixou fora dessa por enquanto.
Blog Mano a Mano: Gostei do ‘por enquanto’ [Ambos sorriem]. O Anderson já conversou sobre as declarações que o Chael Sonnen faz sobre ele?
Ah, o Anderson nem fala sobre o Chael Sonnen. Ele apareceu na academia agora e não falou uma palavra sobre ele.
Blog Mano a Mano: Gostaria de deixar uma mensagem aos leitores do blog?
Gostaria de dizer aos leitores do blog Mano a Mano para continuarem a torcer por mim que eu vou dar o máximo de mim e podem acreditar que eu vou pegar o cinturão que é meu, vou pegá-lo de volta e vou fazer excelentes lutas melhorando tecnicamente para representar bem o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails