terça-feira, 25 de janeiro de 2011

É IMPOSSIVEL NÃO PROMOVER EVENTOS E NÃO SE ENVOLVER COM A YAKUZA

Um dos maiores pesos-pesados do MMA (sigla em inglês para Artes Marciais Mistas) japonês, Enson Inoue concedeu uma entrevista bombástica para o site mixedmartialarts em que conversou abertamente sobre a dificuldade do país em voltar a organizar grandes eventos da modalidade.
Se, no início da década, o extinto evento Pride levava os melhores lutadores do mundo para o Japão e pagava bolsas milionárias, a atual situação é contrastante. Os melhores atletas do país migram constantemente para eventos nos EUA, enquanto as organizações nipônicas reduzem cada vez mais os valores das bolsas.
De acordo com o Enson Inouer, a Yakuza (máfia japonesa) é a grande responsável pela falência do esporte no país, uma vez que ela atua em todas as esferas do poder público, tornando as ligações com os promotores de eventos cada vez mais estreitas.
- A ligação entre MMA e Yakuza é bastante comum e aceita no Japão. Tanto que é impossível executar uma grande promoção de MMA sem se envolver com eles. Eles estão silenciosamente presente em todas as promoções de lutas. Na verdade, eles são presentes no Japão todos os dias. Por exemplo, eu fui à cidade na última noite e vi pelo menos 20 Yakuzas, e fui beber com três deles.
Inoue ganhou projeção internacional no esporte no final da década de 90 quando finalizou o americano, então campeão do UFC, Randy Couture. Após o triunfo, seu nome foi alçado à condição de ídolo no país e, por anos, passou a representar o desejo dos japoneses terem um atleta de renome entre os pesados. Mesmo não conseguindo lutar no mesmo nível dos adversários, Enson enfrentou alguns dos maiores nomes da década, como Mark Kerr, Igor Vovchanchyn, Heath Herring, além do brasileiro Rodrigo Minotauro.
Aos 43 anos, Inoue demonstra otimismo em rever o esporte que ajudou a criar se tornar referência mundial no oriente.
- O MMA não está morto no Japão. Convoque as pessoas certas para realizar eventos e você pode obter o direito de patrocinadores e, em seguida, trazer alguns dos melhores lutadores para competirem no Japão de novo. E, sim, tem que ser alguém respeitado pelos lutadores, fãs e pela Yakuza.
Em abril de 2010, o lutador retornou aos ringues, após seis anos afastado, finalizando seu oponente em menos de dois minutos.
Portaldasluitas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails