quinta-feira, 29 de abril de 2010

Jacaré avisa: "Meu objetivo é o cinturão"

Um dos grandes nomes da história do Jiu-Jitsu, Ronaldo Jacaré quer chegar ao topo também no MMA. Para isso, uma vitória contra Joey Villasenor dia 15 de maio, no Strikeforce, pode colocar o manauara perto do cinturão da categoria.
“Eu não sei o que se passa na cabeça dos promotores do Strikeforce, mas o meu objetivo é o cinturão do evento”, afirmou Jacaré, em entrevista à TATAME. “Espero que ele venha no melhor de sua forma, pois estou muito treinado, forte e confiante. Tenho certeza que vou representar bem o Brasil e fazer uma ótima luta”, promete o casca-grossa, comentando os treinos no Rio de Janeiro.
“Os treinos na X-Gym estão muito fortes. Estou treinando a parte física com o Rogerio Camões, a parte de MMA com Josuel (Distak), afio o meu Boxe com o Cesário e sempre estou treinando Jiu-Jitsu de kimono”, conta, preparado para colocar a arte suave em jogo mais uma vez. “Sempre acredito que o caminho seja o Jiu-Jitsu, mas nunca me esqueço que vou lutar MMA. Tenho certeza que se essa luta for para o chão não sobe mais”, garante.

CRÍTICA AOS BADERNEIROS
Com uma vitória no cartel sobre Jason Miller, Ronaldo nunca fez questão de esconder o que sente pelo americano, que aplicou um golpe ilegal no rosto do brazuca na revanche, no Dream, e acabou com o duelo prematuramente. Na Cidade Maravilhosa, Jacaré acompanhou a última edição do Strikeforce e ficou indignado com a atitude de Miller, que causou uma briga generalizada no octagon.
“Ele tinha que esperar o Jake Shields terminar a entrevista para depois falar alguma coisa... Ele perdeu para o Shields e nem deveria estar ali dentro o cage. Agora está no fim da fila e tem que esperar a sua vez”, disparou Jacaré, que venceu o polêmico lutador no Japão, mas não mostrou interesse num terceiro duelo, mesmo com os rumores de que a luta poderia acontecer no Dream 15.
“Não sou funcionário do Dream e não acredito em uma terceira luta contra o Miller”, descarta Jaca, provocando o americano. “Eu já o venci uma vez e na segunda vez estava vencendo a luta, abri a cara dele com o primeiro jab e ele parecia uma bailarina quando segura a barra, vivia segurando as cordas para não cair. Não sei como não o desclassificaram quando ele deu aquele golpe ilegal”, finalizou o faixa-preta.
Fonte: Tatame

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails