sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

ANTÔNIO "PEZÃO" FOCADO PARA LUTA CONTRA OVEREEM


Escalado para participar do card principal do UFC 156, Antônio Pezão segue treinando em ritmo intenso para encarar Alistair Overeem, no dia 2 de fevereiro, em Las Vegas (EUA). O lutador, que vem de vitória por nocaute sobre Travis Browne no UFC on FX 5, busca contra o holandês sua afirmação definitiva na organização e uma eventual oportunidade de disputar o cinturão dos pesos-pesados.
Um dos grandes nomes do Brasil no MMA mundial, Pezão falou sobre a derrota do compatriota Júnior Cigano para Cain Velásquez. O gigante da Paraíba não escondeu a surpresa com o resultado, mas fez questão de enaltecer as qualidades do norte-americano.
“Fiquei um pouco surpreso com o resultado, até pela forma com que a luta foi conduzida. Muita gente criticou o Cigano, eu particularmente não acho que ele tenha lutado mal, mas sim o Velásquez que fez uma apresentação muito boa, encurtando os espaços e abafando o jogo do Cigano. Apesar do resultado ter sido desfavorável, acredito que o Cigano vá analisar os erros e voltar mais forte do que nunca”, afirmou o atleta que estreou no UFC em maio de 2012, quando foi derrotado pelo atual campeão da divisão.
O resultado do último sábado mexeu mais uma vez com as estruturas da divisão dos pesados do evento, fato que não agradou tanto ao brasileiro, que preferia a manutenção de Cigano como o número um da categoria. Apesar da vitória de Cain Velásquez ter aberto novas possibilidades, o brasileiro afirmou não estar pensando em disputar o cinturão no momento, mas sim em vencer seu próximo combate.
“Gosto muito do Cigano, é um cara humilde e esforçado, preferia que ele tivesse ganho a luta para manter o cinturão no Brasil. Na estou pensando em uma futura disputa de cinturão, meu foco no momento é vencer a próxima luta. Quero dar um passo de cada vez”.
Pezão, que tem em seu cartel 17 vitórias e 4 derrotas , também não se esquivou para falar de Alistair Overeem. O gigante holandês terá de se explicar no próximo dia 8 de janeiro na Comissão Atlética do Estado de Nevada pelas acusações de doping e pode ser vetado do UFC 156.
“Acho normal, até pelo caso dele ser bem recente, e suas mudanças corporais serem bastante visíveis. Estou com meu camp montado para lutar contra ele, espero que a comissão o libere, até para não atrapalhar o meu processo de treinamento. Trouxe dois sparrings holandeses e o Vitor Miranda para me ajudar, quero muito que este duelo aconteça”, concluiu.
por Assessoria de Imprensa – Antônio Pezão
Foto: Divulgação/UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails