terça-feira, 3 de agosto de 2010

SENHOR DE 70 ANOS LUTA MMA E QUEBRA RECORDE

 John Williams marcou a história do MMA no dia 24 de julho, em Moncton, Canadá. O senhor de 70 anos se tornou a pessoa mais velha a competir no MMA profissional, enfrentando Larry Brubaker de 49, ex-wrestler profissional. Mas não pense que o caminho até lá foi fácil. O lutador levou cinco anos para conseguir a sonhada luta. Mesmo quando Williams tinha 65 anos, a Comissão Atlética local não era muito a favor que ele lutasse. Apesar de ter competido no Judô desde os sete anos de e se manter atualizado em seminários como o de Royce Gracie, as Comissões oficiais não o achavam capacitado.
Williams passou por todos os tipos de teste médico que você possa imaginar para provar sua capacidade física e a resposta do seu corpo quanto aos movimentos, fez diversos exames de sangue, ficou 24h com o coração monitorado e passou por mais uma dezena de testes. Sua pressão estava ótima e o coração mostrava batimentos cardíacos de causar inveja a um maratonista. Mesmo assim, ninguém queria deixar uma pessoa de idade entrar no ringue, então Williams buscou outro caminho. “Eu peguei informação sobre discriminação por conta da idade da pessoa, e percebi que, se esse é meu trabalho e eu ainda sou fisicamente capaz de realizá-lo, então pela lei não teria jeito no mundo deles me impedirem de lutar“, disse o “setentão” ao site MMAfighting.com.
O canadense foi inteligente ao abordar a questão do preconceito, já que se demonstrou capaz de realizar uma luta e a estratégia deu certo. A Comissão percebeu que estava lutando por uma causa perdida e acabaram cedendo. Um obstáculo a menos. A próxima tarefa de William era arrumar um adversário. Quando seus projetos de achar um oponente estavam ficando já sem esperanças, um lutador se candidatou do bom e velho jeito, como o Williams explicou. “Eu comprei um carro e tive um desentendimento sobre o pagamento com o dono da autorizada, quase chegamos as vias de fato. Meu filho, que também havia comprado um carro com ele, estava passando pelo local quando ele perguntou: “Eu ouvi dizer que ele quer um cara pra lutar contra ele no ringue, então por que ele não luta comigo e a gente acerta as nossas diferenças?”. Era Larry Brubaker, ex-wrestler e dono da loja de carros.
A luta em si não foi boa para o John William, que foi finalizado no segundo round com uma chave calcanhar, mas o que ficou marcado mesmo para o guerreiro foi a emoção de subir no ringue e se sentir renovado a cada dia. “A questão é viver isso. E eu te digo, eu me senti muito ativo quando entrei naquele Cage, um ser humano de novo. Você fica com aquilo na cabeça, das pessoas acharem que você não sabe mais as coisas por ter 70 anos. Eu gosto de Eminem e de rap... Mentalmente, eu me sinto igual me sentia quando tinha 10 anos, gosto dos mesmos carros, das mesmas mulheres. Nada mudou, mas tem esse estereótipo de pessoa velha. Não eu, pois fui um lutador minha vida toda. Você só tem uma vida e quando acaba, é pra sempre. Se você é lembrado pelas pessoas por algo, então é como se você fosse.
Foto Melanie Lemieux/ MMehfighter.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails