segunda-feira, 30 de agosto de 2010

CRIOTERAPIA PARA LUTADORES


Água e gelo. Parece simples, mas especialistas garantem que a crioterapia traz benefícios para lutadores. O termo crioterapia significa “terapia pelo frio”. Qualquer tipo de uso do gelo ou de aplicações com frio cujos objetivos sejam terapêuticos é, assim, crioterapia. Em suma, é a aplicação terapêutica de qualquer substância ao corpo, resultando numa retirada do calor corporal e, por intermédio disso, redução da temperatura tecidual.
Alguns autores afirmam que adicionar ao gelo uma pequena quantidade de sal parece aumentar os efeitos fisiológicos da crioterapia. No livro Pronto Pra Guerra, abordamos o tema em profundidade, somado a outras técnicas bem empregadas para acelerar a recuperação de atletas de elite de modalidades de combate.
Mania entre atletas brasileiros, é comum ver Rodrigo Minotauro e Demian Maia imersos nas águas geladas após fortes sessões de preparação técnico-tática ou física. O preparador físico Rafael Alejarra, asseverou anteriormente em matéria publicada na Revista TATAME: “O benefício mais perseguido da crioterapia é o efeito analgésico que ela propicia, de forma localizada, sem a utilização de agentes farmacológicos”.
A terapia utilizando o frio não cura nenhuma enfermidade; contudo, supostamente, constitui ferramenta valiosa que auxilia no tratamento de várias patologias ortopédicas e neurológicas. Quando aplicada adequadamente, parece reduzir o espasmo muscular que acompanha a hérnia de disco, lombalgias, cervicalgias, sintomatologia dolorosa e problemas articulares.
Na literatura científica, apesar de não haver material vasto sobre o tema confirmando seus resultados e o que tem publicado ser inconclusivo, alega-se que os principais efeitos fisiológicos são: anestesia, redução da dor, redução do espasmo muscular após treino intenso, relaxamento, mobilização precoce, melhora a amplitude de movimento, redução do metabolismo, redução da inflamação, redução do edema, quebra do ciclo dor-espasmo-dor, etc.
Para finalizar este artigo, segue adiante um vídeo no qual o lutador do UFC, Demian Maia, experimentou o recurso antes de uma luta, e, aparentemente, aprovou: “Esse método é excelente. Depois de fazer a imersão, você sente um pouco de frio, mas depois toma um banho quente e sente a musculatura bem relaxada”, alegou.

Leandro Paiva é professor de educação física e autor do livro Pronto Pra Guerra. Já auxiliou na preparação de atletas de ponta como Ricardo Arona e Bibiano Fernandes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails