sexta-feira, 27 de agosto de 2010

EFC PROMETE QUITAR DÍVIDAS COM ATLETAS

Na última segunda feira, publicamos uma matéria com a denúncia de lutadores e treinadores ocorrido na feira EFC Brasil, que cancelou suas atividades e um evento de MMA que aconteceria e não pagou a bolsas aos atletas nem dos professores e lutadores que dariam seminários . Na tarde de ontem, Alessandro Campanini, responsável pela empresa gestora da feira, procurou a TATAME para dar explicações sobre o ocorrido.
“Como toda “primeira” feira, sempre contamos com alguns erros e podemos afirmar que nós da organização da EFC Brasil cometemos apenas um: o de firmar um contrato de parceria com a Associação de Submission Freestyle do Interior Paulista”, escreve a empresa em carta aberta, assinada por Alessandro Campanini e seu sócio, Álvaro Froldi, depositando a culpa do fracasso do evento na ASFIP. “A ASFIP, responsável pela parte esportiva do EFC Brasil, além de despreparada e desorganizada, se mostrou de total incompetência para aquilo que se propôs a fazer: organizar a parte “FIGHTING” do negócio”.
Na carta aberta, Alessandro e Álvaro garantem que foram ameaçados, explicando o porque de terem deixado a cidade no final de semana passado, e que jamais “fugiram” com o dinheiro do evento, rumor que eles atribuem a Alessandra e Mario. “Ficamos sabendo que a Sra. Adriana, que até agora não conseguiu explicar o porquê da sua Associação não conseguir atletas para gerarem renda para honrarem seus compromissos e também ainda não explicou onde foram parar os pagamentos dos atletas de sábado, muito menos onde foram parar as 300 pulseiras que eles pegaram, reuniu-se com os expositores e afirmou que a organização estava fugindo com mais de R$ 60.000,00 em dinheiro vivo, dinheiro este que até agora não vimos a cor”.
A empresa se defende, afirmando que sofreu um prejuízo de R$ 150 mil, mas está apurando o caso e tomará as medidas cabíveis. “deixamos claro que a Box Propaganda se responsabiliza e que, tão logo resolva essas pendências, cumprirá com todas as suas obrigações financeiras juntos aos fornecedores, patrocinadores e atletas. Contamos com a colaboração de todos para colocar esse projeto a frente e tirar de uma vez por todas os verdadeiros “picaretas” do mercado. Já estamos entrando em contato com todos aqueles que foram de alguma forma prejudicados, negociando prazos e valores”, garante.
Apesar das declarações do responsável, a TATAME ressalta que nunca teve nenhum contrato com a empresa EFC Brasil para estande na feira, nem nenhuma outra forma de contrato com a ASFIP. O único acordo estabelecido entre a TATAME e o evento foram anúncios a serem veiculados na revista pelo evento. Acordo esse, garantido por um e-mail enviado pelo Sr. Alessandro Campanini no dia 19 de julho do seu BlackBery, com a nota fiscal emitida do serviço prestado e o anúncio veiculado na edição de agosto.
Tatame

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails