terça-feira, 8 de junho de 2010

ROGER GRACIE É O PRIMEIRO TRICAMPEÃO ABSOLUTO DA HISTÓRIA


Roger Gracie é o primeiro tricampeão absoluto da história. O título veio por antecipação, já que Rômulo Barral estourou o joelho na luta final do meio pesado contra Tarsis Humphreys e não pode disputar a final do aberto.
No meio-pesado, Tarsis (Alliance) finalizou Barral (Gracie Barra) aos 6m23s e chegou ao seu primeiro título. Rominho jogou por cima e levava a luta nas vantagens até que Tarsis escapou de uma ida para as costas atacando o joelho. Rominho resistiu e saiu da chave reta dobrando o joelho para dentro, o que piorou a situação e tirou o atleta da final e do restante do campeonato.
No super-pesado, em luta emocionante, Ricardo Demente começou vencendo com uma raspagem, mas Roger retribuiu o movimento para ir para as costas. Depois, passou e montou, mas não chegou à finalização, pois Ricardo conseguiu resistir até o fim dos 10 minutos previstos. Além do tri absoluto, Roger conquistou seu sétimo título consecutivo na categoria com o largo placar de 13 a 2 na decisão.
Bruno Malfacine (Alliance) voltou a vencer Caio Terra (Gracie Elite Team) na final do galo. Desta vez o resultado foi apertado, 3 a 2 nas vantagens. Malfa chegou assim ao tricampeonato (2007/2009/2010).
No pluma, os atletas da Gracie Barra Samuel Braga e Pablo Silva, ambos alunos de Draculino, chegaram à final e optaram por não lutar.
Rafael Mendes (Atos JJ) conquistou o seu primeiro título mundial na preta, ao derrotar Rubens Cobrinha (Alliance) por 5 vantagens a 3, com os pontos empatados em 4-4. Os dois se enroscaram na guarda 50-50, executaram duas raspagens cada, e a luta foi definida em ataques no pé.
Michael Langhi (Alliance) derrotou Celso Venicius (Gracie Elite Team) na decisão dos juizes e sagrou-se bicampeão do leve. A luta se desenrolou inteiramente com Celso por cima, na guarda de Langhi, que ameaçou o desequilíbrio no finzinho e, apesar de não ter conquistado nenhuma vantagem com o movimento, conseguiu convencer os três juizes de sua vitória.
Marcelinho continua invicto no médio (desde 2003, quando perdeu a final para Fernando Tererê). Em luta parelha, vencida por dois pontos de uma raspagem, ele conteve o ímpeto de Claudio Calasans, equilibrou-se feito gato para defender raspagens e sagrou-se, pela quarta vez (2004/06/09/10), o campeão da categoria.
O atual campeão absoluto do Pan, Bernardo Faria, atrapalhou os planos do pentacampeonato de Xande Ribeiro. Perdia por 2-1 em vantagens, mas, aos 7m42s de luta, conseguiu raspar e manteve a vantagem de dois pontos para ser, pela primeira vez, campeão mundial entre os pesados.
Na última luta do campeonato, Rodrigo Cavaca (Check Mat) coroou a grande campanha do dia (que começou finalizando o bicampeão absoluto – 2002/2003 – Márcio Pé de Pano com um triângulo) e, após raspar Roberto Cyborg (Carlson Gracie Team), chegou à finalização com uma chave de pé aos 2m49s.
Alliance foi a campeã por equipes, seguida por Gracie Barra em segundo lugar e Check Mat em terceiro.

FEMININO
No absoluto, Gabrielle Garcia e Luana Alzuguir fecharam para a Alliance e não disputaram a final.
No pena, Bianca Barreto (Gracie Barra) venceu Fabiana Borges (Gracie Barra) por 3 a 2.
No pluma, Leticia Ribeiro (Gracie Humaita) venceu Sofia Amarante (South Florida Fight Club) por 6 a 0.
No leve, Kyra Gracie (Gracie Elite Team) venceu Luana Alzuguir na decisão dos árbitros.
No médio, Hillary Williams (West Side MMA) venceu Caroline de Lazzer na decisão dos árbitros.
No meio-pesado, Michelle Nicolini (Check Mat BJJ) venceu Penny Thomas (Gracie Humaitá) por 3 vantagens a 2.
No pesado, Gabrielle Garcia (Alliance) venceu Katrina Weilbacher (Alliance) por 7 a 0.
Fonte-www.graciemag.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação seja sempre bem-vindo ao nosso blog, fique em paz.
Ossssss

Related Posts with Thumbnails